Menina do interior

ola, meu nome é sara, tenho 22 anos, quando tinha meus 8 anos, ainda morava no interior de MG, uma cidade pequena mas muito agradável, tudo começou um dia que fui ao cinema com minha mãe e seu namorado, ele ficou no meio e nós nas pontas, era um filme de aventuras, e logo que chegamos as luzes se apagaram e procuramos um lugar para sentarmos, o cinema estava quase vazio e foi fácil achar logo um lugar, quando o filme começou o namorado da minha mãe colocou a mão nas minhas pernas e ficou alizando e depois pegou minha mão e colocou no pau dele que estava muito duro, eu quando segurei, minha mão nem deu para agasalhar ele todo porque era muito grossão, mas comecei a gostar e fiquei punhetando enquanto eles namoravam, derrepente quando olhei para cima, vi que minha mãe estava assistindo eu punhetar ele e estava sorrindo e beijando sua boca, não falei nada e continuei punhetando até que ele segurou minha cabeça e me abaixou e colocou o pau na minha boca e eu fiquei chupando, apesar de meus 8 anos eu ja era uma menina com o corpinho bem formado, tinha pernas bem torneadas e uma bunda que chamava atenção na rua, até dos caras mais velhos, na escola eu ja havia segurado muitos pirus dos meus colegas, mas nunca havia chupado, então depois de algum tempo chupando ele segurou minha cabeça e encheu minha boca de porra, eu até engasguei, mas não podia fazer nada, ja que minha mãe assistia a tudo e estava quieta.
nesse dia quando saímos do cinema, ele nos levou a uma pizaria, e enquanto esperávamos a piza eles conversavam e riam muito, ele me abraçava e beijava meu rosto, eu não estava entendendo nada, mas estava gostando dos carinhos dele, minha mãe ja namorava ele a uns 5 meses e nunca o havia levado em casa e muito menos me levar ao cinema com eles, quando ela saia eu sempre ficava na casa da visinha, ficava vendo TV, na sala junto com o seu joão e a dna. maria, eles gostavam muito de mim, me davam muitas coisas gostosas e eu sempre assistia a TV no colo do seu joão, as vezes dna. maria ia para o quarto dormir e eu ficava na sala no colo dele e gostava muito porque ele ficava me fazendo carinhos e beijando meu pescoço, quando minha mãe chegava, passava la e o seu joão me entregava a ela e íamos para casa.
nesse dia chegamos um pouco mais tarde e quando entramos em casa minha mãe foi tomar banho e me chamou para tomar banho com ela e eu fui, isso ja não era novidade, porque eu sempre fazia isso, so que nesse dia quando estávamos dentro do box, ela me perguntou se eu havia gostado do que o Gustavo, seu namorado tinha feito comigo la no cinema, eu então disse que sim e que não sabia que ela estava vendo até eu olhar para cima, ela então falou que se eu tivesse gostado ia chamar ele para dormir la em casa e íamos dormir os 3 juntos e eu ia gostar muito… eu sorri e falei, se a senhora acha que vou gostar eu quero sim, nesse momento ela abriu o chuveiro e começou a me passar o sabonete e lavar minha cabeça e falou que o Gustavo tinha jogado porra nos meus cabelos e ela não havia nem notado, mas que tinha gostado muito de ver meu desempenho e então começou a lavar minha pepeca e meu cuzinho e ficou bastante tem esfregando e brincando com eles, acabamos de tomar banho, nos enxugamos e fomos para o quarto dela, era la que eu dormia todas as noites.
eu ja estava com muito sono, me deitei e dormi logo, e ela ficou no zap com o Gustavo, quando acordei estava sem calcinha e sem meu pijama, minha mãe ja havia se levantado e estava na cosinha fazendo café e assim que me viu peladinha me abraçou, me beijou e mandou eu me sentar a mesa para tomar meu café e porque ja estava quase na hora de ir para a escola e não podia me atrazar, eu ia para a escola no ônibus escolar, a escola ficava a uma meia hora la de casa, vesti meu uniforme do colégio que era uma sainha bem curta e uma blusa branca com o nome da escola.
esse uniforme me deixava bem gostosinha porque quase mostrava tudo e na sala de aula eu era a mais safadinha e os meninos adoravam ficar olhando, na hra do recreio eles me chamavam para ir para uma sala nos fundos da escola, onde era guardado as coisas que não usavam mais e ficavam me sarrando e mandando eu segurar o piru deles, nesse dia, como eu ja havia chupado o pau do namorado da minha mãe resolvi fazer uma surpresa a eles e mandei eles fazerem fila que eu ia chupar todos eles, tinha uns 6 meninos e tinham 2 mais velhos, ja com uns 12 ou 13 anos, esses dois encheram minha boca de porra e eu adorei, achei que tinha descoberto o paraiso, eles ficaram loucos de tezão e falaram que ia querer mais todos os dias …
bom, a aula terminou, entrei no ônibus e fui para casa, quando cheguei, notei que tinha alguém la com minha mãe e logo percebi que era o namorado dela, ele veio me comprimentar e me deu um Celinho, fui tomar banho para tirar o cheiro de porra que estava em meu corpo, vesti um chortinho curto e uma camiseta, meus pequenos peitinhos ficavam a mostra e notei que o Gustavo não tirava os ólhos e fomos almoçar
durante o almoço o Gustavo me perguntou se eu queria continuar o que começamos no cinema, eu olhei para minha mãe que nesse momento, ela deu um sorriso e antecipou a minha resposta dizendo, hoje o Gustavo vai ficar aqui a tarde toda, vamos descansar e mais tarde vou sair com ele e voce vai ficar na casa da dna, Maria
nos vamos ficar no quarto deitados namorando se você quiser ficar la com a gente voce vai gostar muito, então eu falei; a senhora quer que eu fique la com vocês? ela me respondeu, quero sim, o Gustavo também quer, você vai ficar peladinha e se deitar la que nós ja vamos, so vamos terminar de arrumar a cozinha
acabei de almoçar, fui ao banheiro, escovei meus dentes, e quando sai do banheiro, vi o Gustavo atrás da minha mãe enfiando o pau no cu dela e fiquei olhando e eles me viram e mandaram eu ir para a cama, que eles ja iam a seguir.
cheguei no quarto, tirei meu chortinho, minha camiseta e me deitei de bunda para cima e fiquei lendo uma história, eles logo chegaram, os dois ja estavam pelados e o Gustavo com o piruzão muito duro e babando, acho que ele tinha gozado no cu da minha mãe, ela se deitou do meu lado e ele veio por cima de mim e colocou o pauzão dele no meio das minhas pernas e ficou socando, o pau dele se esfregava no meu cu e na minha bucetinha, e nesse momento minha mãe falou para ele; olha o que combinamos, voce pede até brincar na xaninha dela mas so pode enfiar no cu, ele olho para ela e continuou
me sarrou muito, estava muito bom, ai ele foi escorregando e enfiou a cabeça na minha bunda, ficou linguando meu cu e minha xaninha enquanto minha mãe tocava uma siririca e ficava olhando, ele ficou bastante tempo me chupando e depois voltou e colocou novamente o pauzão no meio das minhas pernas e ficava forcando a porta do meu cu, eu estava com medo de sentir dor, porque era muito grande e grossão, ele notou que eu apesar de estar gostando, estava apreensiva, com medo e perguntou se eu queria que ele fizesse comigo o mesmo que ela havia visto ele fazer com a mamãe quando sai do banheiro, eu falei que queria, se a minha mãe deixasse e se não fosse doer, minha mãe falou logo, pode sim, ela esta querendo, olha como a xaninha dela está toda melada, o Gustavo então falou, pode ficar tranquila porque não quero te machucar, vou colocar bastante creme e enfiar bem devagar, se voce achar que está doendo me avisa que eu paro e espero a dor passar, ai eu falei então ta bom, pode começar…
ele colocou dois travesseiros em baixo e mandou eu me deitar e ficar com a bunda bem para o alto como se eu estivesse de 4, assim eu fiz, ele então passou bastante creme e começou a tentativa de fazer aquele piruzão entrar, minha mãe nesse momento ficava beijando minha boca e me fazendo carinho para eu não ficar nervosa, derrepente aquela cabeçona entrou e eu dei um grito e pedi para ele parar…
no mesmo instante ele parou, mas não tirou la de dentro, meu cu estava ardendo e doendo um pouco, ele ficava me perguntando se a dor ja havia passado, eu disse que estava passando, que era para ele tirar e colocar novamente…
antes dele tirar ele ficou fazendo movimentos circulares com a cabeça dentro do meu cu, para deixar a porta mais relaxada e depois tirou, passou creme novamente e perguntou se eu ja queria que ele tonasse a enfiar, eu passei o dedo na porta do meu cu e notei que estava bem aberinha e piscando muito, ai falei para ele pode começar, ele então me colocou de 4 para facilitar e foi enfiando, a cabeçona quando entrou, eu tornei a sentir dor, mas não reclamei so dei uma gemida e ele foi enfiando devagar e tirando ate eu me acostumar, ja havia entrado a metade e a dor ja estava bem menor e ele me perguntou? quer que enfio o resto? eu gemendo respondi, sim enfia tudo, quero sentir ele todo dentro do meu cu, igual você fez com a minha mãe.
nessa hora ele houvindo meus gemidos, olhando meu corpinho gostoso de 4 para ele, me segurou pelos cabelos e começou a enfiar devagar e eu ia gemendo cada vez mais alto, ele foi enfiando e a cada pedaço que entrava ele tirava e socava novamente ate eu sentir o saco dele batendo na minha xaninha que estava totalmente encharcada e melada, minha mãe perguntou se eu estava gostando, eu respondi mesmo que gemendo, simmmmmmmmmm, ta muito bommmmmmmm, to me sentindo toda arrombadaaaaaaaaaa, ela então continuou a beijar minha boca e o Gustavo começou a aumentar o ritimo e socava mais forte ate que senti os jatos de porra quente entrando la no fundo do meu cuuuuuu, ele ficou engatado uns 5 minutos ainda até terminar de gozar e quando tirou passei o ndedo na porta do meu cu e vi que ele estava totalmente arrombado e a porra estava escorrendo…
depois conto o resto
quero ver os comentariossssssss
bjs
sara

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,00 de 4 votos)
Loading...