,

Me fingi de bebado e minha sobrinha abusou de mim

Há 2 anos 7 ★ 5.00

Chega a ser hilário certas coisas que acontecem na nossa vida, coisas que nunca pensaríamos que poderia acontecer.

Tanto eu, quanto meus pais, e meus dois irmãos, moramos em cidades totalmente diferentes, algumas um pouco longe, e somente nos vemos em eventos festivos ou tragédias em família. Dos três, sou o mais novo e o único solteiro.

Em um desses eventos, combinamos de alugarmos um rancho na beira do rio tiete, no interior de São Paulo, e todos passaríamos um feriado de quatro dias la.

Fazia tempo que não via um dos meus irmãos e seus filhos, então seria uma ótima oportunidade de nos entrosarmos mais como família. Como tinha de trabalhar até tarde, acabei partindo para lá no dia do feriado (quinta-feira) pela manha, e acabei chegando após o horário do almoço.

Todos já estavam se divertindo, o churrasco já estava sendo assado, e as crianças já estavam se divertindo na piscina. Quando cheguei foi uma festa, minha mãe foi a primeira a vir me abraçar, seguido de meu pai, de meus irmãos e minhas cunhadas. Os sobrinhos pequenos também vieram correndo me cumprimentar, até que a sobrinha mais velha, de 13 anos, veio em minha direção junto com uma amiga que ela tinha levado.

Quando olhei pra ela, aquele pequeno monumento vindo de minha direção, senti uma pequena taquicardia. Ela, além de linda e muito gostosinha, estava usando um biquíni branco minúsculo, que dava pra ver todos os contornos do corpo dela. Ela veio, e me deu um longo e apertado abraço. Sentir aquele corpo quase nu, abraça-lo também começou a fazer meu pau acordar, e quando ela apresentou a amiguinha dela, de também 13 anos, com corpo tão gostoso quanto o dela, tive de disfarçar senão armaria a tenda la mesmo.

Assim que cheguei, minha mãe pediu pra eu colocar uma roupa mais confortável para o churrasco, então me dirigi para o quarto pra me trocar, e percebi que minha sobrinha e minha amiga estavam cochichando, com sorrisinhos e me olhando.

Me troquei, coloquei uma sunga e já fui pro quintal tomar aquela cerveja gelada pra relaxar. Todo o momento, minha sobrinha saia da piscina com sua amiga e ficava desfilando pra mim, e eu, tentando não pensar naquilo senão eu iria ficar excitado.

Depois de algumas carnes, algumas cervejas, as meninas resolveram brincar comigo, e nessas brincadeiras elas ficavam se encostando em mim, e passavam a mão, e aquilo estava me deixando louco.

Quando elas se esticaram na espreguiçadeira e pediram para passar protetor solar nelas, foi a prova final que elas estavam querendo mexer comigo. E estavam conseguindo.

Agora imagine passar óleo de bronzear nas costas de duas princesas lindas e gostosas. Não aguentei, meu pinto montou na hora, e quando terminei, pulei na piscina pra disfarçar. Quando pensei que tinha me livrado da tentação, as duas pularam também, e o assedio delas estava se tornando explicito. Dentro da piscina, pude avaliar melhor os corpos lindos delas.

Não estava mais aguentando tudo aquilo, então pedi licença a todos, e disse que a cerveja tinha subido, e que me deitaria um pouco, e sai correndo para um dos quartos.

Deitei na cama e fiquei imaginando eu pegando aquelas duas menininhas gostosas, quando acabei cochilando um pouco, mas não demorou muito, acordei com alguém abrindo a porta. Fingi que estava dormindo quando escuto minha sobrinha e a amiga cochichando

sobrinha: ele ta dormindo
amiga: vai la, cutuca ele pra ver se ele acorda

E senti minha sobrinha me cutucando e me chamando, e eu fingindo estar bêbado e dormindo

amiga: eu não falei, ele ta dormindo
sobrinha: ah amiga, eu não tenho coragem
amiga: larga a mão de ser medrosa
sobrinha: e se ele acordar?
amiga: se ele acordar ele vai adorar, ele não tirou os olhos de nos duas hoje

Uns segundos em silencio…

amiga: miga, seu tio é um gato, e pelo volume, deve ser um tesão
sobrinha: eu sempre achei ele um gato
amiga: então vai nessa, aproveita que ele ta dormindo
sobrinha: não sei não, to com medo
amiga: para de ser cagona

Senti uma mão passando por minhas coxas, barriga, peito e principalmente no meu pinto por cima da sunga

amiga: chama ele de novo

E minha sobrinha me cutuca, me chamando, e eu fingindo estar num profundo sono.

sobrinha: ele ta apagadao mesmo
amiga: vai la, se vc não for, vou eu
sobrinha: to com medo dele acordar

Senti agora alguém puxando minha sunga pra baixo, e meu pinto pula pra fora, totalmente duro.

amiga: uau, que caralho gostoso…
sobrinha: realmente, é lindo
amiga: vai, aproveita vai
sobrinha: melhor a gente parar, vai que ele acorda, ele vai brigar comigo…
amiga: ah, vai se fuder….

Agora, sinto uma boca engolindo minha rola, num sobe e desce delicioso. Meu Deus, que delicia, sentir aquela boquinha engolindo minha pica, mas até ai, eu não sabia quem era, quando escuto

sobrinha: você é louca, se ele acordar ele me mata

Era a amiguinha que estava pagando um boquete pra mim, e a filha da puta chupava bem. Senti agora minha sobrinha vindo me beijar na boca, ela começou a forçar a língua dentro da minha boca, quando abri um pouco e permiti que ela me beijasse. Sua amiga para de chupar e diz

amiga: vem, vem chupar
sobrinha: ai, não sei…
amiga: vem logo…
sobrinha: melhor não…
amiga: como você é cuzona

Nessa hora, sinto que uma delas esta subindo na cama, e mais uma vez ela a miga dela

sobrinha: o que você vai fazer?
amiga: você vai ver…

A putinha tirou a calcinha do biquíni e começou a sentar na minha rola. Estava difícil fingir estar bêbado com aquelas duas se aproveitando de mim

sobrinha: você é louca?
amiga: sempre fui, não vou dispensar uma gostoso desse

E a putinha sentava gostoso em mim. Caralho, já não tava mais aguentando, já tava quase pra gozar, quando a amiga sai de cima, e reclamada

amiga: vem cuzona, é sua vez de chupar essa maravilha

Começo a sentir minha sobrinha chupando minha pica, enquanto a amiga vem e começa a esfregar os peitos na minha boca. Minha vontade era abrir os olhos e pegar as duas, mas tinha medo de as duas se assustarem e eu ficar na mão.

Enquanto minha sobrinha abocanhava minha rola e sua amiguinha esta em cima de mim esfregando os peitos na minha cara, não consegui mais segurar e comecei a gozar. O primeiro jato foi dentro da boca da minha sobrinha putinha, o segundo acho que foi na cara dela quando ela se assustou, alguns caíram nas costas da amiguinha e o resto foi pelo quarto.

Elas assustadas e rindo ao mesmo tempo, se limparam, me limparam, colocaram meu pinto dentro da sunga e saindo do quarto comentando

amiga: esse seu tio ainda vai me comer aqui
sobrinha: e eu também, não se esqueça.

Quando elas saíram e fecharam a porta, pude realmente relaxar depois de ser abusado. Mas eu pego essas meninas, ahhh se pego…

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 7 votos)
Loading...

,

7 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. LOVE_AMANDA_BR

    Queria estar ai, eu ti acordava e fazia vc me arregaçar todinha.

  2. Anônimo

    Novinhas, casadas, solteiras e evangélicas me xamem no wats tenho rola grossa e cabecuda 11-97641-2640

  3. Advogato

    Sortudo gozo gostoso com essas novinhas

  4. Anônimo

    Conto maravilhoso
    Gozei gostoso lendo

  5. correa

    Parabéns adorei seu conto fiquei com muitíssimo tesão me chamem no wat 12981959266 casais e casadas. Sigilo absoluto

  6. Anônimo

    ???

  7. whats 83991591789

    ?