Minha sobrinha

Moro no estado do Rio de Janeiro,sou casada a 5 anos, atualmente estou desempregada, faço alguns trabalhos em casa,o que vou contar é uma coisa proibida,porem é mais gostoso, coisa que não se pode contar a ninguém,pois sempre vai existir um para dizer que é vergonha,mas basta acontecer com ela que não vai achar isto. Vou relatar aqui pois é uma coisa que dá vontade de contar para sua melhor amiga,mas não tem como,só aqui mesmo.
Á um tempo atráz minha irmã veio me perguntar se poderia ficar com minha sobrinha,pois a empregada teve que se demitida,pois estava difícil de pagar,disse que enquanto estivesse desempregada,poderia ficar,mas ficaria assim o nosso acordo. No inicio foi normal, depois a minha sobrinha Júlia,veio me perguntando se poderia trazer uma coleguinha para estudar junta,disse que não tinha problemas,no inicio foi tranqüilo,estudavam ,brincavam, ficavam na net. Certo vez eu presenciei elas muito quietas, as chamavam e elas logo respondiam. Aquilo estava se tornando cotiando, as vezes chegava de surpresa e elas sempre disfarçando. Na hora de tomar banho,uma entrava e depois a outra entrava,isso era normal,coisa de adolescente.
Um dia,tudo estava quieto,fui devagar e ouvi susurros,cheguei mais perto e ouvi Júlia falar baixinho,vai rápido que vou ver a tia e depois volto que é a minha vez. Abri a porta depressa e a amiguinha de Júlia chupando a bucetinha dela,se levantaram correndo e ficando de cabeça baixa, entrei e sentei na cama e perguntei como se não soubesse, o que estavam fazendo,disseram que estava brincando,disse que era brincadeira de adultos, perguntei como aprenderam isso, a amiga de Julia,Sandrinha disse que sempre via a mãe dela fazer isso. Perguntei,o que? Você não tem pai? Com quem sua mãe faz isto? Sandrinha me respondeu,com a manicure. Caracas, e sempre? Ela responde,sim.
Perguntei e quanto tempo vocês brincam assim? Há algum tempo, confesso que fiquei excitada com aquilo tudo e falei,ninguém pode saber disso,nem sua mãe Júlia,ela balançou a cabeça e Sandrinha perguntou,você vai contar para alguém? Disse que aquilo seria nosso segredo. Ai falei para elas,vou deixar vocês namorarem,mas se descobrirem vou dizer que não vi,tudo bem? Elas concordaram,ai falei,nunca vi duas meninas namorando,posso ver vocês duas? Elas ficaram sem graça,ai falei,se beijam! Elas começaram a se beijar,ainda continuando sem graça,fui incentivando, e começaram a se soltar,cheguei mais perto e peguei as mãos das duas e pedi para se alisarem,fiquei olhando,estava excitada,as duas se alisavam,seguravam os peitinhos uma da outra,mandei tirar as roupas e duas ali peladinhas,cheguei mais perto e mandei Julia chupar a língua da Sandrinha,depois foi a vez da Sandrinha fazer o mesmo e disse que era minha vez de beijar a boquinha delas,beijei uma por uma,depois chupei seus peitinhos,que delicia! Mandei as duas fazer um 69, Julia ficou por cima e enquanto Sandrinha chupava sua bocetinha eu chupava seu cuzinho,ela rebolava, esfreguei a minha buceta na sua bundinha,depois fiz a mesma coisa com Sandrinha.
Me deitei e mandei elas me fazerem gozar.Eu beijava Julia na boca e Sandrinha já estava na minha buceta,chupava os peitinhos pequenos da Júlia e ela depois chupava os meus,até que as duas revezavam na minha buceta e acabei gozando horrores. E isso se tornou freqüente,toda semana rolava.
Certa vez os pais de Sandrinha vieram busca-la,sua mãe é uma mulher bonita,corpo esbelto,uma coxa grossa,um par de peitos bonitos. Os cumprimentei e disse a ela para vir em casa quando quisesse,agradeceu e saiu.
A semana corria normal, eu só transei com Júlia,noutro dia seria Sandrinha e Julia ficaria olhando, certo dia a mãe de Sandrinha disse que viria busca-la para ir ao médico,chegaria adiantada pois tinha que passar em um lugar antes do médico. Quando ela chegou,estava maravilhosa,uma calça legging ,modelando sua boceta, os peitão para cima,pedi para entrar,disse que iria fazer um café,disse que estava com um pouco de pressa,falei que iria ser rapidinho,fui no quarto falei para as meninas ir na padaria comprar alguma coisa, elas saíram e fiquei conversando com a Sônia,eu estava de mini-saia, enquanto a água fervia em fogo baixo, coloquei minhas pernas na cadeira,estva fechada, e Sônia encarava disfarçadamente querendo ver,abri e fechava devagar e ela já não mais disfarçando,abri as pernas e continuava conversando,ela olhava e me encarava,querendo ter certeza se poderia avançar,então tomei uma decisão,puxei a calcinha de lado,mostrando minha buceta e falei,vem rápido que as meninas devem estar chegando,ela se ajoelhou na minha frente e caiu de boca,que delicia,sugava,mordia meu grelo,enfiava a língua,enfiou um dedo no meu cuzinho e me chupava toda,acabei gozando em sua boca,depois pedi para ser a minha vez de chupa-la e ela me respondeu,que hoje não,outro dia ela iria fazer o serviço completo,me deu um beijo na boca e disse que tinha uma buceta muito gostosa. As meninas chegaram e elas saíram,ficando somente eu Julia, que a levei para o quarto e chupei muito a ninfetinha. Fiquei viciada em buceta,até da minha irmã eu já vi e deu vontade de chupa-la,continuo casada,meu marido nem desconfia das minhas artimanhas. Só sei que é uma coisa deliciosa o que estou passando.

Até mais! Se aparecer alguma novidade corro aqui para contar.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...