Fui abusada e gostei

ja escrevo aqui ha muito tempo contando minhas putarias,sou solteira e gosto muito de sexo,sou mulata e tenho um rabao que gosto de dar ele pra homens pirocudos;
dessa vez resolvi contar como fui molestada aos seis anos; minha familha morava num sitio que era todo plantado de verduras,eu era a caçula de seis irmãos homens,tinha o julho de oito, zeca de nove, fabio de quatorze, joao de dezesseis e lorenso de dezoito;todos iam pra cuidar das hortas menos eu e o julho,minha mae cuidava da casa e nois dois brincavamos no quintal,um dia começamos e nos conhecer,eu mostrava minha xereca pra ele e ele mostrava seu pinto,nao sei como aprendemos mas em poucos dias ja nos esfregavamos,ja sabiamos que tinha que ser escondido,um dia eu estava deitada sobre sacos de raçao e julho esfregava seu pinto na minha chereca, o meu irmao fabio entrou,ele pegou nós no flaga,julho saiu correndo e eu fiquei ali detada com a calcinha arriada ate os pes,ele mandou eu me vestir e me deu uma bronca,e ameaçou contar pro meu pai,eu comecei a chorar e ele disse que so tinha um jeito,eu olhei pra ele e continuei calada,ele disse que eu tinha que fazer com ele,concordei e ele me mandou sair e disse que quando ele quizesse me chamaria;hoje sei que ele se segurou com medo de entrar alguem como ele entrou,uns dias depois,ele machucou a mao e nao foi trabalhar,eu tava na cozinha quando ele avisou a minha mae que iria dar uma olhada nas bombas que levavam agua para as plantaçoes,minha mae falou pra ele tomar cuidado e ele me chamou pra ir com ele,olhei pra minha mae e ela autorizou dizendo pra eu nao deixar ele fazer força com a mao,as bombas ficavam um pouco lonje na beira de uma lagoa,quando chegamos ele foi logo dizendo pra eu tirar a roupa,fiquei sem reaçao e ele foi botando seu pinto pra fora,era bem grande e tava duro,ele mandou eu chupar e eu nao queria,ele me ameaçou e eu chupei,ele esfregou em mim e mandou eu chupar de novo,senti um caldo na minha boca e ele mandou eu engolir,achei meio ruim mas engoli tudo,ele guardou seu pinto e disse pra eu nao contar pra ninguem,nem pro julho,concordei e voltamos,num dia julho veio me contar que lorenso perguntou o que tava havendo que ele nao brincava mais comigo, ai o idiota contou tudo,ele disse que lourenso nao disse nada, e so mandou ele sair pra brincar,a tardinha todos voltaram do serviço,foram tomar banho,meu irmao mais velho depois do banho perguntou a minha mae se tinha refrigerante e ela disse que tinha acabado ele disse que ia buscar no armazem,quando ele ia la eu sempre gostei de ir com ele porque ganhava doces,e pedi logo pra ir esquecendo do que julho me contou;ele pegou a camionete e quando estavamos na porteira ele parou o carro e olho pra mim e disse;me conta tudo sobre voce e o julho,disse que nao tinha nada e ele segurou meu braço com força disse que eu estava mentindo,acabei contando,ele desceu abriu a porteira e seguimos,compramos os refrigerantes e ele me comprou doces,na volta paramos no mesmo lugar e ele me perguntou o que o fabio fez quando viu,ai acabei contando,ele botou o pinto pra fora e era bem maior do que o do fabio,apagou a luz do carro e me puxou pra que eu chupasse,nao recuzei e ele ficou segurando minha cabeça e novamente senti o caldo na minha boca,so que era muito mais,sem ele pedir engoli tudo,ele guardou o pinto e disse que era pra ficar so entre nos dois,concordei e fomos pra casa; no sitio tinha muitos lugares que se podia ficar a vontade que ninguem via,e fabio e lorenso conheciam todos,e sempre me levavam quando dava,vivia chupando eles e é claro sem o outro saber,uma vez fabio me levou nas bombas e me arrombou o cu,chorei mas ele mandou eu me calar,voltei pra casa com a calcinha toda melada,fui pro banheiro e tomei banho e lavei ela,fiquei com o cu doendo o dia todo e a tarde tive que chupar o lorenso, quando acabei de engolir o seu caldo perguntei pra ele o que saia do pinto dele e ele me esplicou que era porra,uma especie de leite que saia quando o homem gozava,ai quiz saber o que éra gozar e ele disse que era uma coisa gostosa que sentia quando ele fazia com quem gostava,ai falei;entao voce gosta de mim,ele confirmou com a cabeça e me deu um selinho na boca; na terceira vez que fabio botou na minha bunda eu ja estava gostando e gostava de fazer com o lorenso,um dia todos tinham ido para uma feira agricola na cidade e eu fiquei com minha mae,ai meu irmao joao chegou,ele disse que teve dor de barriga e achou melhor vir pra casa,minha mae fez um cha de varias ervas e ele bebeu e foi se deitar,quando ele se levantou disse que ja estava bom e minha mae aproveitou que ele estava em casa disse que ia num outro sitio falar com uma prima,me chamou pra ir e eu disse que nao,la era muito chato e tinha uma menina que tinha me batido,ela saiu e fiquei vendo televisao com joao,ai me deitei no colo dele e segurei seu pinto,nao sei poque fiz aquilo na verdade ate hoje nao achei explicaçao,ele tomou um susto e tirou minha mao ai me perguntou quem tinha me encinado fazer aquilo,fiz cara de culpada e ele repetiu a pergunta,ai contei a historia do flaga e so nao falei do lorenso,ele ficou quieto por uns instantes; ai me perguntou se doia na bunda, falei que so no começo,ele tambem perguntou se gostava de chupar,ai quase falei do lorenso mas me contive, pois chupava o fabio tambem e disse que era bom,joao ja estava com o pinto pra fora,fiquei olhando e achei ele lindo,era lizinho e a cabeça era rosada,tinha o tamanho do de lorenso mas era um pouco mais grosso ele me puxou pela mao mas sem forçar,segurou minha cabeça e eu chupei,ele ele perguntou se eu queria beber o leite,disse que sim e ele encheu minha boca,engoli e ele me sentou no seu colo,me fez carinho e me ensinou a beijar eu gostei; ai ele disse que queria botar na minha bunda e ja fui baixando a calcinha,tava de vestido e ele disse que nao precisava tirar,podiamos ficar a vontade porque o nosso carro fazia muito barulho e nos escutariamos quando minha mae chegasse,me colocou de quatro sobre uma poutrona grande foi buscar um pouco de manteiga,passou no pinto e no meu cu,foi enfiando e começou a doer um pouco,mas nao reclamei,queria fazer com ele,foi entrando e ele começou a socar,a dor sumiu e eu ate ensaiei uma rebolada,ele gozou com o pinto enterrado e a mao alizando minha xereca; joao nao era o filho mais velho mas era respeitado por todos,era o mais forte e o umico que estudava,e estava terminando o segundo grau,e queria fazer agronomia(e fez),ele me proibiu de contar o que fizemos e nao sei o que ele fez; mas meus irmaos nunca mais fizeram comigo e ate evitavam ficar perto de mim, e onde ele ia me levava,e a gente sempre fazia,foi com ele me chupando que gozei pela primeira vez; meu cabaço tambem foi com ele, hoje ele e casado e comprou os sitios proximos que o nosso virou uma fazenda,eu moro hoje na cidade e sempre que ele me visita nos transamos.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,00 de 1 votos)
Loading...