Viciado Em Sexo e Mulher Desde Pequeno – Parte 3

Continuando. Meu pai internado no hospital, com queimaduras de terceiro grau, em casa minha mãe chorando preocupada, e eu na casa de Sheila, a beijando, um beijo de língua delicioso, uma boca grande carnuda, foi o melhor beijo da minha vida, ela falou é crime o que estou fazendo, mas sempre quis e nunca tive coragem, nem jeito, eu já estava excitado, e abraçado a ela, foi quando comecei a beijar o pescoço dela, e fui descendo, beijei bem perto dos seios grandes, e apertado nos sutiam, eu estava em extase, ai levantamos, estava meio frio, e ela legou o aquecedor, ai sentamos e ficamos nos beijando, foi muito bom, depois ela falou que ia tomar banho, e eu falei, também quero, mas ela entrou no banheiro, eu já achando que iria junto e fui seguindo, mas quando fui entrar no quarto dela, ela falou, pega suas roupas e vai ao outro quarto e toma teu banho, eu gelei desci as escadas e peguei minhas roupas e fui pro outro quarto, tomei banho rápido e sai, fiquei a entrada do quarto dela, tentando ver algo, mas não dava pra ver nada, ai desci e fiquei esperando, ela demorou, e eu já meio impaciente, foi quando ela desceu, com uma vestido meio curto, lindo, ela estava linda, eu falei, que linda vc é, ai ela falou, sério mesmo? eu disse sabes que é linda, ela desceu, me beijou um beijo longo, caloroso, ai me puxou pra cozinha, e fomos jantar, jantamos, e depois fomos pra sala, eu sentei e ela sentou de costa pra mim, mas ficou encostada em mim, eu ia beijando o pescoço e chegava a boca, ela falava que eu era maravilhoso, mas tinha medo de se encrencar, eu perguntei, mas pq? ela falou, vc é menor, e eu já tenho mais de 40 anos, sou velha, então se alguém me denunciar eu posso ate ser presa, então vamos com calma, pra eu nã obter problemas ta? eu falei, tudo bem, ai nos beijamos, e ela falou vou te levar pra casa, eu falei, não, não quero mais voltar la, mas ela falou, vc não pode ficar aki, senão amanha sua mae traz a policia aki, calma, vamos com calma, amanha eu te espero na empresa, ai ela me levou pra casa, minha mãe estava chorando, eu cheguei a abracei, pedi perdão, e expliquei com mais calma o que aconteceu, ela viu pois eu estava com as marcas da mãe do meu pai na minha cara, ai meus imraos começaram a falar retardado quando o pai voltar vc vai ver, e me chutaram, ai eu peguei uma faca e ameacei eles, e falei, da próxima vez eu cravo essa faca em vcs, e no pai também, meu ódio voltou, e eu falei, espero que aquele desgraçado morra senão eu mato, ai eles forma falar com minha mãe, mas eu neguei, e fui dormir na sala, visto que dormíamos os 3 no mesmo quarto, eu preveri ficar na sala, acordei me arrumei e fui trabalhar, ai liguie pro hospital e falarma que meu pai estava mal, pois a queda causou uma bolha de sangue que estava coagulando, foi algo assim, eu não entendi, mas ele estava mal, eu ficava preocupado com minha mãe, mas trabalhei, e naquele dia a Sheila não me beijou nem deixou eu beija-la, mas me chamava a sua sala e ficávamos conversando, ai ela falou, que no feirado que seria numa sexta feira ela queria ir pra xacara que ela tem em Londrina e perguntou se teria problema se eu fosse com ela, eu nem pensei em nada, só falei que não teria nenhum problema, eu iria ficar muito feliz, ela perguntou do meu pai, e eu falei, ele esta bem, então ela falou fala pra tua mae que sera a trabalho, ai não vai dar problema, e foi o que fiz, falei com minha mãe, chorei junto com ela, e ela falou, pode ir sim filho, mas tome cuidado, vc nunca viajou sozinho, eu falei, ta bom mãe, ai peguei todo dinheiro que tinha e dei a ela, pra algum gasto, a quinta feira chegou e eu e Sheila saímos da emprasa e já pegamos aestrada, chegamos na madrugada, era uma mansão linda, com piscina, num condomínio com segurança, lagoa, uma lugar muito bonito, entramos ficamos conversando, tomamos uma champain, e depois ela colocou um disco no aparelho de som e começaos a dançar, foi maravilhoso, dançamos, depois fomos ao quarto dela, ela abriu a janela, que era aquela porta balcão, ai eu a abracei por traz, a bunda dela ficava na minha barriga, mas era muito bom, sentamos na cama, nos beijamos, ai deitamos e ficamos nos beijando, uma delicia, ai ela falou eu te amo, e eu falei, também te amo muito, ai ela falou quero que vc seja meu homem, ai ela levandou fechou a janela, e foi ao banheiro, voltou com uma camisolinha curta linda, eu fiquei imediatamente de pau duro, já esta a algum tempo na secura, ela estava com uma calcinha preta, que não era fininha, mas me excitava, e veio pra perto e sentou em meu colo, de frente pra mim encaixada, eu a abracei, e comecei a beijar o grandes seios dela, por fora do sutiã, ai ela me empurrou eu deitei, e ela deitou em cima de mim, nos beijamos, mas eu fiquei receoso em passar a mao, então só ficava com a mão nas consta dela, ela era grandona, eu quase sumia debaixo dela, ai ela deitou e me levou pra cima dela, eu fui, eu já estava de pau duro, e ela pegou no meu pau, e falou a primeira vez que pego em um pinto, eu falei sério mesmo? ela falou sim, e estou gostando, ai eu falei posso pegar em vc também? ela falou, sim, sou sua, ai foi o que eu queria, já fui enfiando a mãe na buceta que era grande peluda, eu fui pegando ai fui abaixando a calcinha dela, e fui logo com a cara, cheirei um cheiro delicioso, hummmm, eu fui abrindo as pernas dela, e já fui beijando a buceta, hummm ai fui enfiando a língua, ela falou que isso, nico? eu vou mijar assim, ai ela levantou foi ao banheiro mijou e voltou, agora so com o sutiã, eu já tinha me livrado das roupas, ai ela deitou eu tentei beija-la mas ela falou não ta fedendo a buceta, ai eu fui lavar o rosto, voltei, e fui direto tentando penetra-la, ela rebolava, e foi entrnaod aos poucos, até ficar enterrado na xana dela, ela mexia, e eu ficava bombando devagar, e ela também rebolando, eu segurei o gozo, e fiquei mexendo bem devagar, e ela se contorcendo, de repente a respiração dela ficou forte, eu fui aumentando e ela gozou muito, ate deu um gritinho, estávamos suados, e eu fiquei um pouco em cima bombando e gozei, gozei gostoso, continua no próximo conto. Viciado Em Sexo é Mulher Desde Pequeno – Parte 4

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...