Viciado Em Sexo e Mulher Desde Pequeno – Parte 1

Sou Nicolas, mas sou conhecido como Nicão, minha mãe teve gêmeos e depois teve eu, então sou o caçula, desde pequeno eu era diferente dos meus irmãos, eles gostavam de jogar bola com os meninos, andar de bicicleta sempre com os meninos, mas eu desde pequeno gostava de ficar junto com as meninas, e meu pai me batia ao ver eu junto com as vizinhas brincando de casinha, ou ate mesmo de boneca com elas, na época eu estava na primeira série, tinha 7 anos, foi quando uma das meninas me pediu pra chupar sua bucetinha, eu não entendia, mas chupei, eram 3 meninas, acredito que nessa mesma faixa etária, mas eu chupei a bucetinha das 3, elas falaram pra eu não falar nada pra ninguém, mas aparti dai começamos a fazer sempre, elas começaram chupar meu pau, e foi muito bom, eu sentia uma cocega muito boa, brincávamos e sempre nos escondíamos e fazíamos essas coisas, meu pai quando alguém contava pra ele que eu estava junto com as meninas ele me batia muito, meus irmãos que na época estavam com 10 anos, também me batiam, só minha mãe me defendia, ai aconteceu que a empresa que meu pai trabalhava ia mudar pra Curitiba, então nos mudamos também pra Curitiba, eu fiquei sem minhas amigas, fiquei super triste, e na escola meu pai falou com os professores que era pra me observarem, pois eu tinha a manina de brincar com meninas, e nessa escola tinha muitas regras rígidas, então eu me isolava, não me misturava com os outros alunos, com 10 anos eu na quarta série, eu encontrei alguns livros que falavam de carros, ai me interessei por carros, mecânica, ganhei vários licros desse e comecei a estuda-los, mas eu sentia falta das meninas, ai certa vez eu estava em casa, lendo tais livros e meu pai ate que estava gostando, meu deu uma bicicleta de presente, mas eu sentia falta de fazer aquelas coisas, chupar buceta, as meninas chupando meu minha rola, ai num fim de semana, eu fui andar de bicicleta perto de casa e vi uma menina que estava andando de bicicleta também, ai eu a chamei pra brincar e ela veio, tinha uma rua que era mato de um lado e mato outro lado, entramos nessa rua, e eu a levei num campinho que tinha ali perto, la eu falei com ela desce aki que eu vou te mostrar uma coisa, la desceu eu tirei meu pau e falei chupa, ela perguntou. Pra que? Eu falei. É bom demais, vai chupa e depois eu te chupo. Ela me chupou, e foi muito bom, ela morava em SPaulo e estava na casa de parentesm cini esse canoi era neio escondido era difícil ir alguém ficamos ali brincando por uma bom tempo, eu colhi morango e dei a ela, depois eu pedi pra chupa-la, ela abaixou a calcinha, e eu chupei muito, ela falou eu fazia cocega, e era bom, eu fiquei chupando por um bom tempo ate começou a dar câimbra, ai eu parei, e pedi pra ela chupar minha rola de novo, ela chupou, hummm, eu falava pra ela passar a língua e era tao bom que eu delirava, foi quando ouvimos alguém chamando por ela, e meu pai estava junto, ai eu falei com ela, fala que vc se perdeu que eu vou me esconder, não fala que estava comigo, e depressa eu me escondi com minha bicicleta, eu só ouvi o parentes dela todos preocupados, e ela falando que estava tudo bem só estava andando de bicicleta, eles eram conhecidos do meu pai, ai foram embora e eu sai do mato e fui pra casa, meu pai logo veio brigando comigo. Se eu te pegar brincando com menina seu viado vc vai apanhar, e me deu um tapa na cara, minha mãe veio e me defendeu, eu fiquei com tanta raiva do meu pai, que nem quis mais a bicicleta, a deixava jogada, e passei a me isolar ainda mais, não saia de casa, era só da escola pra casa, estudando meus livros de mecânica, isso foi ate os meus 12 anos, na sexta série, eu conheci Jéssica, ela gostou de mim e me chamou pra ir a casa dela, eu falei, que não, mas ela insistiu e eu acabei indo escondido, la brincamos, e nos beijamos, ela me pediu pra chupar os seios dela, como a mãe dela trabalhava ela ficava sozinha, então ela pegou no meu pau por fora da calça do agasalho, eu peguei na bunda dela, e ficamos nos esfregando, ate que resolvemos tocar por dentro da roupa, eu abaixei a calcinha dela, e já fui de boca na bucetinha dela, hummm que delicia, ai ela me pediu pra eu tentar introduzir o pau na bucetinha dela, mas não entrava, então eu pedi pra ela me chupar, ela começou a lamber a glande, depois foi dando umas mordidinhas e estava tao bom, ai ela abocanhou minha rola, eu hummm que delicia, e gozei gostoso, foi muito bom, eu pedi a ela pra manter segredo, se meus irmãos descobrissem eles contariam pro meu pai, e eu apanharia, assim ficamos namorando escondidos por quase 2 anos. continua no próximo conto, VICIADO EM SEXO E MULHER DESDE PEQUENO – PARTE 2

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...