Primeira Vez H x H

Há tempo, desde os 17 anos, vinha com o desejo enrustido de ter uma exp. Com um h, ser pass. Porém faltava a coragem e o receio de me expor era muito forte e atrapalhava tudo. Sou um cara másculo, curto m e não quero abrir mão disso, mas como já falei, desejava ter uma exp. com outros h´s. Hoje estou com 47 e vou relatar a minha primeira exp. com um h que ocorreu há uns cinco anos atrás. Como disse o receio de se expor e o medo das DST´s me impediam de ir em frente nessa solitária aventura. Com o surgimento da internet pude fazer minhas buscas nas salas de chats existentes, UOL, BOL… Tinha essas salas, como “seguras”, pois o anonimato era prioritário e o risco de exposição menor. Fiz vários contatos, por meses teclei com várias pessoas interessantes, aos pouco, ia conhecendo-os e dividindo ideias. O tempo e a paciência me ensinaram muito e me tiraram de muitas ciladas. Os dias desmascararam a maioria dos contatos até que poucos restaram e um entre eles se destacava. Era paciente, mais jovem, porém muito experiente, zeloso, não forçava nada nem julgava ninguém. Uma bela tarde estava sozinho em minha sala de trabalho, pouco serviço e vontade de tc..Fui ao meu MNS FAC e vi que esse contato estava online… O coração acelerou e fiz logo contato. Como sempre um papo legal promissor.. Passamos um bom tempo até que deu a louca em minha cabeça e perguntei o q ele iria fazer neste dia no final da tarde, ele respondeu:
– Se vc quiser, te encontrar.
Criei coragem e aceitei a proposta. Marcamos em uma praça próximo a Av. em que ficava meu trabalho.. Trocamos o número do telefone e…
Chegado a hora, estava na praça combinada quando o telefone tocou. Era ele dizendo que estava na parte de traz da praça em um Honda CIT cinza com película. Logo localizei e fui ao encontro. Aproximei-me, o vidro baixou e ele surgiu, sorriu e perguntou:
– Como vai?
E respondi que apesar de nervoso estava bem… Ele disse:
– entra aí e vamos conversar..
Entrei com muito receio, mas com coragem e focado em realizar essa nova experiência. Conversamos um pouco, como sempre ele me encorajava dizendo que tudo era bobagem, que éramos responsáveis e que só iria acontecer o que fosse permitido, tudo dentro dos limites de cada um.
Depois do papo ele ligou o carro e se dirigiu pro mot mais próximo. Como o carro era escuro, n tive receios de ser visto entrando num mot com outro h.. No mot. O coração acelerava, a boca salivava e o medo reinava, parecia uma virgem, rsss.. Ele tranquilo, tirou a camisa e foi ao banheiro. Demorou um pouco, escutei o chuveiro e deduzi que ele estava tomando uma ducha. Saiu enrolado num hobby e em seguida eu fiz o mesmo. Quando saí do banheiro ele estava deitado, muito a vontade tomando uma cerveja e assistindo filme pornô, perguntou se eu bebia algo e eu pedi uma dose de uísque. Deitei ao seu lado e ficamos conversando…Com pouco tempo ele se virou pra mim, olhou nos meus olhos e me pediu que relaxasse, pois já tínhamos dado os primeiros passos. Diminui a intensidade da luz, se aproximou me pôs de lado e se encaixou por traz. Acariciava minhas coxas, mordia meu pescoço e metia a mão entre minhas pernas. Eu logo sentia seu pau duro roçando minha bunda, passei a mão por traz e peguei naquele pau duro e pulsante. Abri o hobby e rocei nele… Ele me virou deitou de bruços e caiu de língua no meu.. Que loucura, nunca pensei nisso.
Pôs-me de quatro e ia pincelar no rego, com medo que ele se empolgasse pedi q colocasse o preservativo, acho q ele entendeu q seria pra meter e assim o fez… Pegou o gel, lambuzou, aprumou, encaixou e disse: Agora vou te ensinar a ser uma putinha, calma que seu macho vai te foder!
Tremi, mas não fugi. Sentia a cabeça do seu pau no meu cuzinho tremulo entrando pouco a pouco. Ele muito paciente dizendo baixinho:
_calma, calma, tá entrando…relaxa minha putinha!
O coração acelerava, eu salivava mais ainda… O cheiro de sexo inundava o quarto e eu só pensava naquilo..
Quando de repente ele parou. Eu perguntei:
_ o que houve, ele disse:
_entrou toda, agora espera um pouco pras preguinhas relaxarem, rebola um pouco.
Fiz tudo que ele mandou..
Ele começou a se movimentar, metendo lento e compassado, delicia… Sentia tudo quietinho, de quatro, bem empinado…
Olhei no espelho e lá estava ele, encaixado, olhos fechados agarrando em meus quadris.. Deu umas tapas em minha bunda e disse que queria arrancar meus gemidos.. Comecei a gemer e pedindo que ele metesse gostoso. Chamava-o de meu macho. Aos poucos ele acelerava e metia mais rápido, pegou em eu pênis e me manipulava pra me estimular. Que excitante. Suor, sons, cheiros..loucura.. Quando ele gritou:
-AGORA VOU GOZAR MINHA PUTA, GOZA JUNTO COMIGO…
Estremeceu e gozamos juntos. Ele urrou e caiu por cima de mim…
Estávamos cansados, suados e sorrindo muito… Ele perguntou se foi bom, respondi que sim, quer mais?
Que pergunta…
Nesta tarde gozamos mais duas vezes e fizemos outras posições, foi inesquecível, só não fiz oral, coisa que me arrependi muito.
Só houve esse encontro com ele, depois desse dia, muito tempo depois tive outra experiência com outro parceiro diferente, bem mais completa.
Hoje, ando em busca de novas expe. Com H casado de preferencia com pouca ou nenhuma experiência, 100% atv. Quem quiser tc comigo meu emial é o marcos-fabio2016@bol.com.br. Fico no aguardo..