# #

Nunca mais a mesma

782 palavras | 1 |4.25

Casados a trinta anos a vida ,estavamos vivendo uma rotina na cidade. Entao compramos uma chacara um pouco afastada, e nos distraiamos com o cultivo ,de plantas, flores ate estavamos forman ndo um pomar. Um sobrado de alvenaria . iniciavamos uma nova etapa em nossas vidas . mas tudo mudou naquela sexta feira a noite quando quatro elementos adentraram nossa residencia anunciando um assalto.os meliantes tinham observado que nos tinhamos um velho cofre. Mas nem chaves ele tinha e guardavamos livros e revistas nele.ficaram injuriados . e passaram a exiguir dinheiro joias tudo que nos tinhamos de valor nossos eletro domesticos já estavam amontoados dois deles nos vigiavam enquanto os outros faziam uma devasta nos comodos da casa. Dialogava com eles numa boa dizendo que ninguem mais gurda dinheiro em casa .oque ate concordou comigo o negrao que era o chefe deles.foi quando um deles desceu as escadas com uma carteira onde stava uma aplicaçao bancaria minha de cinquenta mil reais. Foi entao que eles resolveram que ficariam ate a segunda feira em casa para que eu regastate este dinheiro do banco. Atonito fiquei sem açao temendo passar todo aquelefinal de semana nas maos destes meliantes .marli se abraçoucomigo tremula antevendo oque poderia acontecer ali na nossa casa. O negao enorme aguia rapido já foi dando ordens para que me amarracem . mandou marli se levantar e acho que foi o primeiro momento que adimiraram ela .os seios enormes saltavam dentro de um camisao, as calça larga disfarçava as pernas roliças mas assim mesmo salientava a bunda enorme dela.com um puxao ele praticamente desnudou seus seios .ela quis protestar mas dois fortes tapas no seu rosto fizeram ela se encolher e ficar arredia sorrindo pervessanente ele arrancou sua calça deixando-a so de calcinha no meio da sala.um grito de protesto escapou dos meus labios e fui socado chutado pisoteado covardemente com o camisao dela me amordaçarame oss quatro riam sadicamente. Entao eleo negao enorme pegou ela pelo braço e foi caminhando com ela para a escada se dirigindo para nosso quarto.voltou os olhos para onde eu estava e ordenou TRAGAM ELE PARA VER OQUE VMOS FAZER COM SUA ESPOSINHA KKKKKKK. Gargalhou enquanto eu era arrastado escada acima . fui jogado num canto do quarto .por ordem dele marlifoi tomar um banho.enquanto ele ficava adimirando-a no banho.percebi que marli soluçava de vergonha tendo que se banhar a vista de um desconhecido.marli tinha uma verdadeira mata entre as pernas eu adorava aquele monte de venus.quando ele lhe estendeu o aparelho debarbear e ordenou que ela se raspace toda .humilhada frustada sem opçao marli obedecia maquinalmente. Cabeça baixa envergonhada ela não tinha coragem de olhar para ele. Sem aomenos engugar-se ela foi jogada sobre a cama . quatrro bocas famintas começaram a desfrutar do seu corpo.dois deles massageavam echupavam seus seios outro tentava beija-la de qualquer forma e o negao lambia a cona dela dsndo linguadas no seu grelo,a lingua serpenteava sobre sua vulva ora entrando fundo na sua gruta ora chupando seu clitoris apertando ele nos labios.. estatica marli tinha os olhos fechados. Lutando com todas as suas forças contra a tremenda invasao queseu corpo sentia. Foram uns dezminutos de chupaçao de massagens sobre seu corpo e mesmo contra sua vontade marli sentia uma ond desensçoes dominar seu corpo o negro que chupava sua buceta sorriu satisfeito quando sentiu o gosto d seiva que transbordava da vagina dela e com dois dedos começou um movimento de entra e sai de sua vulva.a um gesto seu os outros se afastaram ela deu um gemido choroso e arqueou as pernas se abrindo toda rebolando nos dedos que a penetravam . uma gosma embranquiçada escorria de sua buceta lubrificando os dedos dele facilitando a penetraçao .insana ela jogava a cabeça de um lado para o outro um choro sentido estampava seu rosto , quando sentiu a glande da pica dele encostar na buceta elevou o pelvis rebolando dimensurando o tamanho do caralho.trouxe seu proprio braço ate sua boca e mordeu com força urrando com a pica entrando fundo na sua vagina.e sentindo a dor da menetraçao mmisturada com a dor que sentia mordendo seu braço. Um gozo alucinado envadiu seu corpo .como se recebeçe uma desgarga eletrica. Seu orgasmo foi tao intenso queela quse desfaleceu .e rebolou goostoso sentindo as estocadas do viril macho que bombavacom aptidao dentro dela. A luxuria tomou conta dela que obcenamente gemia alto sendo casvalgada pelo descomunhal macho impotente percebi naquele momento que marli nunca mais seria a mesma………

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,25 de 4 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

1 comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder machado ID:7fmebtx49ji

    porra que mentiroso