A Despedida

Ola, ja escrevi sobre minha aventura com um moto taxi, vou contar outra pra voces, lembrando que sao todas verdadeiras e aconteceu comigo.

Sou uma mulher normal, cabelos lisos e castanhos ate a cintura, sou baixinha e com uma bunda bem avantajada, e consegui o tao sonhado seios fartos, graças a um implante de protese de silicone, sou muito vaidosa e gosto de me cuidar.

Como ja disse no outro conto, sempre fui muito safada, adoro aventuras, nao foi a toa que fui parar no colchao do moto taxi, mas o que vou contar agora aconteceu a alguns anos, quando eu ainda era noiva do meu atual marido.

Antes de ser noiva, namorei com um homem, que era uma delicia na cama, faziamos de tudo e nossos corpos se conheciam muito bem, ate mesmo casada, transava com meu marido e imgainava que era ele me fudendo, era so fechar os olhos e imaginar que logo meu gozo vinha. Pois bem, depois que o namoro acabou nunca mais nos falamos, seguimos a vida, ate que um belo dia abro minha rede social e me deparo com uma mensagem dele, me parabenizando pelo noivado, conversamos normalmente, mas so de falar com ele ja sentia um calor no meio das pernas, nao iria falar nada, mas se partisse dele nao recusaria. Estiquei a conversa ao maximo, e ele sugeriu nos encontrarmos, como amigos, para colocar o papo em dia, que ele iria ate levar a sobrinha dele, que sempre perguntava da tia, aceitei na hora, combinamos um lugar, estava ansiosa pelo encontro.

Nos encontramos numa quinta feira a tarde, era minha folga e meu noivo estava fora da cidade, fazia calor, marcamos em um açai, estacionei o carro e ja vi que ele estava la com a sua sobrinha, na hora sentir meu estomago revirar, nao nos viamos ha dois anos, caminhei em sua direçao e percebi que ele me olhava dos pes a cabeça, usava um vestidinho bem leve marcando meu quadril e realçando meu seio, assim que cheguei ele me abraçou como se nunca estivessemos separados, sentir calor e desejo em seus braços, a menina me chamou de tia, que estava com saudades, ate ai tudo normal. Conversamos como bons amigos, eu amava a companhia dele, me fazia rir, me sentia leve com suas piadinhas, que sempre arranjava um jeito de colocar suas maos nas minhas pernas, e sempre que fazia isso me olhava de modo safado, misturado com sentimento e muito tesao.

Ficamos ali por cerca de uma hora, ate que sua irma ligou e pediu que levasse a menina pra casa, ele avisou que estava comigo, e ela pediu que eu fosse, pois estava com saudade, fiquei sem jeito de aceitar mas fui. Cheguei na casa dele, estavam todos, me abraçaram, perguntaram se voltamos, fiquei feliz por ser bem recebida, mas sem graça, pois eu era noiva de outro e estava na casa da familia do meu ex, mas disse que somos amigos e que ficou so o carinho, vi que ninguem acreditou, nem eu mesma acreditava que estava ali e com a buceta encharcada, doida pra ir para um quarto e fuder ate nao aguentar mais.

Me despedi de todos, ele me levou ate a porta, entrei no carro, e ele segurando a porta, perguntou se eu tinha certeza que queria ir embora, disse que tinha que ir, ja estava fora a tarde toda, ele insistia pra ficar, eu queria ficar, mas recusei, ele disse que me ligava e quem sabe combinavamos algo mais tarde, falei que ”OK”.

Cheguei em casa, queimando de tesao, fui para meu quarto, e me toquei, acariciei meus labios, lembrando do seu beijo, apalpei meus seios, desejando aquelas maos firmes, desci pela barriga, e ao chegar na minha buceta, so de abrir os labios e tocar meu clitoris, soltei um gemido, como eu queria sentir aquele pau de novo, me masturbei, pensando nele, gozei nos meus dedos, mas ainda nao estava satisfeita. Meu telefone tocou, corri para atender, queria que fosse ele, mas era meu noivo, ele sentiu minha voz ofegante e perguntou o que estava acontecendo, disse que corri ate o telefone, enquanto conversavamos, meu telefone deu uma segunda chamada, ja estava ate desistindo da aventura, mas quando vi seu numero, nao tive duvidas, eu precisava trepar com ele, nem que fosse uma ultima vez, meu noivo se despediu, disse que me amava e estava doido pra me pegar de jeito, mas so voltaria no sabado e que tinha um surpresa, falei pra voltar logo, que tambem nao estava aguentando de saudade, mal desliguei o telefone e retornei a ligaçao para o outro, ele foi direto e reto, disse que quando me viu a vontade dele era de rasgar minha roupa e cai de boca na minha buceta, que eu estava mais gostosa do que nunca, que assim que sai da casa dele, correu para o banheiro e tocou uma punheta lembrando eu de quatro pedindo ele pra me fuder, falei que senti o mesmo, me convidou para um motel, aceitei na hora, so tomei um banho, coloquei minha lingerie mais sexy, lilas com preta, suas cores preferidas, bem enfiadinha e transparente, e esperei ele perto de casa. Assim que entrei no seu carro demos um longo beijo, suas maos percorreram meu corpo, por mim ele metia em mim ali mesmo, mas fomos para o motel, no caminho ele bolinava minha buceta, que ja pedia seu pau. quando chegamos ele desceu para fechar o portao do quarto, desci do carro ja nua, começamos na garagem mesmo, enfiei a mao na sua calça e senti aquele pau duro, latejando, me encostei na lateral do carro e me pedi que me comesse ali mesmo, ele tirou pra fora e empinei minha bunda pra ele, me abriu e meteu aquele cacete em mim, gozamos em menos de um minuto, era muito desejo no ar.

Entramos no quarto e fomos para o banho juntos, debaixo do chuveiro ele sugava meus seios, me chamava de deliciosa, eu o beijava com muita vontade, seu corpo era maravilhoso, traçado por anos de academia, percorri seus musculos, seu pau ja estava novamente ereto, cai de boca, era enorme, adorava aquele pau, branquinho, grande e grosso, chupei muito, nao conseguia parar, ele gozou na minha boca, engoli tudo e ainda limpei o canto da boca, nao queria desperdiçar, ele me pegou no colo e com as pernas entrelaçadas em sua cintura, me levou ate a cama, ele me deitou e puxava meu cabelo tras, beijava meu pescoço, subia ate minha boca, e gemia em ouvido, susurrava, coisas como delicia, que sempre ia ser dele, que minha buceta era dele, beijou todo meu corpo, minhas coxas, eu ja nao aguentava mais, ele vendo meu estado de excitação, sussurrou, abre essa buceta pra mim, abri minhas pernas e ele chupou como nunca ninguem me chupou, ele percorria toda minha buceta, levantava minha e enfiava sua lingua no meu cuzinho que estava piscando, ele se deitou e fizemos em 69 maravilhosos, fui saindo da sua boca e esfregando minha buceta em seu corpo, ate chegar no seu pau, fui sentando nele devagar, sentindo aquele pau entrando no meu cuzinho, quando o senti todo dentro de mim, cavalguei gostoso, sentindo aquele pau imenso dentro do meu cu, ele me batia, e pedia pra rebolar, rebolava, roçava em seu pau, enquanto meu cu era fodido, eu brincava com meu clitoris, senti que ele ia gozar, me levantei e fiquei de pe, em cima da cama, e ele olhando para minha buceta, passando o dedo, pedindo pra fude-la, ja ia me sentando em seu pau novamente, quando meu telefone toca, era meu noivo, ja era noite e tinha que atende-lo, me sentei em um sofa e ele percebeu minha respiraçao, perguntou o que estava acontecendo, disse que estava me masturbando com saudade dele, meu ex para nao cortar o clima me chupava enquanto meu noivo se punhetava do outro lado da linha e eu gozava na boca de outro. Ao desligar o telefone fiquei de quatro no sofa mesmo, e pedi que fudesse com força minha buceta, ele metia forte e rapido, me batia, me chamou de puta safada, que ele ia me comer mesmo casada, que o otario ia ser corno pra sempre, nao demorou muito gozei novamente, mas ele nao tirou seu pau de dentro, diminui o ritmo , mas ainda continuava me fudendo, ele voltou a me estocar forte, dessa vez ele que ia gozar, ele gritava, rebola gostosa, fala de quem e essa buceta, fala quem te come gostoso, falei que era ele, que eu era dele, pedia sua porra, queria sentir seu leitinho quente dentro de mim, mas ele tirou de dentro e me virou gozando nos meus peitos, tirei a ultima gota com minha boca. que delicia de foda, nosso sexo era uma delicia. Fiquei ali deitada em seu braço, conversamos sobre nos dois, ainda existia sentimento, ele ate pediu pra voltar pra ele, mas neguei, falei que aquilo nunca mais ia acontecer, que foi apenas uma despedida.

Fomos para o banho e debaixo do chuveiro ainda tentamos mais uma trepada, mas estavamos esgotados, ficamos apenas nos beijos, cheguei em casa, e na sexta de manha meu noivo chegou, e a surpesa que ele me prometeu, foi a casa que moramos hoje, uma casa linda em bairro nobre da cidade, mesmo com a buceta e o cu ardendo de tanta rola uma noite antes, transei com meu noivo como uma cadela no cio, me lembrava do motel e aquilo me enchia de tesao, ele adorou, ate disse que ia viajar mais vezes so pra ser recebido com aquela foda, mal sabe ele o real motivo do meu tesao.

Encontro com meu ex de vez em quando ate hoje, e sempre é uma delicia, ainda vou contar nosso ménage!!

Espero que gostem, beijos da Casadinha27

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,00 de 1 votos)
Loading...