Comecei muito cedo no sexo, eu tinha 12 anos quando fui seduzido e gostei

Bem hoje a gente vê falar em pedofilia, onde adultos seduzem menores, padre então nem sem fala exite muitos por ai, eu quando tinha uns 12 anos de idade, era um garoto bonitinho, umas pernas lisinhas, uma bunda gordinha, saliente, gostosinho, morava com minha mãe e minha avó, minha mãe era separada, e próximo a minha casa tinha uma vila de casas, um corredor, e na primeira casa morava um padre, eu sempre fui bem prestativo, ele já era de uma idade avançada, deveria ter uns 60 anos, acabei fazendo amizade com ele, ele saia de manha para a Igreja e voltava na parte da tarde, ele sempre chegava de Taxi, um dia eu estava por ali acabei ajudando ele com as compras, ele mandou eu entrar me deu um suco, ai todas as tardes eu ficava ali esperando ele, pois ele sempre me dava alguma coisa, ate que um dia me convidou para jantar, eu não podia chegar depois das 10 horas em casa, jantamos eu acabei ajudando a lavar a louça, pois eu em casa faço isso, e comecei perceber que ele estava me encochando, se esfregava em mim eu sentia o pau dele duro, eu estava gostando daquela brincadeira.

Um dia ele chegou mais cedo e trouxe uns doces, e serviu para mim, eu comia e já ia ate a pia lavar, pois era onde ele se encostava em mim, eu estava de calçãozinho fininho, justinho, e de camiseta regatas, ele se encostou em mim eu não falei nada percebi seu pau duro, ele devagarinho foi abaixando o meu calção, eu não mostrava nenhuma reação contraria, ele então tirou o meu calção, e colocou o pau entre a minhas pernas e ficou brincando, no meu ouvido ele perguntou vamos para a minha cama, vamos, eu fui já pelado, ele me deitou na cama e começou a chupar o meu cuzinho, nossa eu nunca tinha feito aquilo, fiquei deslumbrado ele metia a linguá no meu cu, com a ajuda de um creme ele foi metendo o dedo no meu cu, depois meteu dois doeu um pouco mais ele massageou acabou ficando gostoso, ele foi subindo beijando as minhas costas mais sem tirar o dedo do meu cu, e começou passando a linguá no meu ouvido, nossa, passou o dedo de novo no creme e lambuzou o meu cuzinho, e bem devagarinho foi tentando introduzir o pau dentro do meu cu, doeu mais entrou, ele não tinha o pau muito grosso não, era meio cumpridinho mas não grosso, entrou todinho, nossa minha primeira experiencia foi maravilhosa, ele ficou brincando bem umas duas horas, não sei nem quantas vezes ele gozou tinha hora que parava e depois começava tudo de novo, chegamos ate adormecer ele em cima de mim, com o pau dentro, só paramos mesmo porque eu tinha que ir embora e também ele tinha medo de alguém desconfiasse alguma coisa, muito tempo trancado com o padre lá dentro.

Mais depois disso a gente metia quasse todos os dias, ele me dava presente, coisas para casa, os padres ganham muitas coisas do fiei e ele me dava, minha mãe achava que o padre era bonzinho, e deixava eu ir lá quando quisesse, mal ela sabia que eu estava dando a bunda para o padre, e assim metemos por um bom tempo foi maravilhoso.

Quando foi um dia o padre chegou acompanhado de um outro homem, um senhor também, padre, e negro, foi a primeira vez que eu vi um padre negro, ajudei ele como sempre fazia, e já dentro da casa ele me apresentou Francisco o nome do padre negro, e me disse que ele ficaria ali pelo menos uns 10 dias, ele era padre de uma outra paroquia e estava reformando a casa paroquial da Igreja dele, eu disse legal, então eu vou embora, a casa tinha dois quartos, o padre José, falou-me, calma, não gostou do padre Francisco, eu respondi não gostei né, ele disse então fica aqui um pouco, não tem problema não ele não se incomoda com as nossa brincadeiras, eu fiquei sem saber o que fazer, ele me levou para o quarto.

No quarto foi me beijando tirando minhas roupas me deixou peladinho, eu preocupado, ele deixou a porta aberta, eu então falei padre a porta esta aberta, não tem problema não ele me chupando o cu, e já com os dedos dentro, comecei a pensar será que o padre Francisco também vai querer me comer, logo o padre José veio e meteu o pau no meu cu, ficou brincando metia e tirava o pau de dentro, notei que o padre Francisco entrou no quarto, estava meio escuro, o padre José acabou gozando, ficou um tempinho deitado sobre o meu corpo, e disse no meu ouvido fica assim que o padre Francisco vai meter aqui também bem gostoso, e saiu o padre Francisco assumiu ficou me beijando e como eu já estava todo lambuzado de porra e creme, ele foi tentando colocar o pau dentro, na verdade eu não tinha nem visto o pau dele, ele talvez não deixou eu ver para não me amedrontar, foi difícil eu gemia muito doía muito, cheguei ate chorar, ele perguntou quer que eu tire eu tirou quer, eu respondi não deixa assim , e fui me acostumando aquilo me deixou com tanto tesão que acabei gozando sem nem pegar no meu pau, foi maravilhoso, ganhei uns presentes a mais, o pau o padre Francisco era muito grosso, uma cabeçorra que parecia um cogumelo gigante , depois que acostumei era maravilhoso, mais todos os dias que ele metia em mim doía muito ate ela entrar todinha depois ficava gostoso, fodi com os dois um bom tempo, depois que o padre Francisco voltou para a sua casa eu fui lá foder com ele, foi uma época maravilhosa.

Espero que tenham gostado, isso tudo e uma historia verídica, ate hoje eu adoro dar o cuzinho, sou casado mais em oportunidade eu acabo dando o cu, nossa adoro pica grossa, isso por causa do padre Francisco, porque desde 12 anos que venho dando para ele que tinha um pau grosso, me arrombou todinho, mais eu adorei.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 5 votos)
Loading...