Retornando as travessuras de Infância

Lendo os contos acabei me identificando com um conto que relata uma coisa que vivi na minha infância, e hoje acabei voltando ao passado, retornando a viver as aventuras da juventude.
Bem quando eu tinha uns 14 anos de idade, era de uma família muito pobre, minha mãe separada de meu pai trabalhava para nos sustentar, eu então estudava a noite passei a trabalhar de entregador de marmitas, e acabei conhecendo um senhor que eu pensei ser muito bom, mais as intenções dele era outra, me dava gorjeta, me recebia muito bem em sua casa, ate que um dia me convidou para ir lá depois do serviço para conversamos, eu muito bobo fui, eu era um garoto bonitinho, saradinho, umas pernas bonitas, uma bundinha carnuda saliente, era gostosinho, quando chequei em sua casa mandou eu entrar e para minha surpresa havia varias revistas de mulheres peladas, e homens também pelados, e cada rola, enorme, a unica coisa que eu tinha vergonha, que ate hoje sinto vergonha e que minha rola e pequena, 14 cm, eu acho pequena, isto quando esta ereta, mole nossa ela some, mas vendo as revistas acabei ficando exitado, e ele começou a pegar no meu pau e ate chupou, nossa uma experiencia nova, só que na brincadeira ele acabou me convencendo a chupar ele também, que ele me dava um dinheiro eu precisando do dinheiro acabei chupando, ele gozou na minha boca, nossa senti um nojo quasse vomitei, mas no dia seguinte lá estava eu de novo, ele pediu para eu chupar eu chupei, só pedi para não gozar na minha boca, ele então aproveitou da oportunidade mandou eu deitar de bunda para cima que ele iria gozar na minhas pernas, eu deixei, acabei gostando, e relaxei ele acabou metendo dentro, nossa doeu um pouco mais ele não deixou eu sair fora, a rola dele não era muito grossa não mais era compridinha, e me deu um dinheiro bom, mandou eu voltar no dia seguinte passei a foder com ele quasse todos os dias, por um bom tempo, o tempo passou, de vez em quando eu ia lá para foder, ate que fiz amizade com um outro cliente, um outro senhor de uns 65 anos negro, que de vagar ele foi me conquistando ate o dia que mandou eu ir lá a noite, eu fui este negrão morava sozinho vendia doces, fazia doce em sua casa, tipo quebra queixo, nossa quando eu cheguei lá eu vi aquele negro todo suado, na beira do fogão fazendo o doce, sem camisa só de bermuda, me deu um tesão pensei logo no que eu fazia com o outro coroa, comecei ajuda-lo, mexendo o doce, logo fiquei todo suado, tirei a camisa, fiquei só de shorts, terminamos ele disse que iria tomar uma banho, e perguntou se eu não gostaria de tomar um banho pois eu tinha soado todo também, aceitei, quando ele tirou a roupa não acreditei o que eu estava vendo, o cara tinha uma rola enorme, preta cheia de veias uma cabeça enorme, e estava mole, comecei a imaginar aquilo duro, ele então disse para mim pode tirar a roupa só estamos nos aqui, eu um pouco envergonhado pelo fato de estar de rola dura e ela ser pequena, acabei tirando a o shorts e fiquei com a bunda virada para ele, entrei no box para tomar banho, ele acabou entrando junto, nossa comecei ver aquele vergalhão crescer, ficar duro que nem uma pedra, nossa estava me dando ate medo, ele com muito carinho, foi passando a mão na minha costas, e acabou colocando a rola entre as minha pernas, brincava esfregando minhas costas e fazendo movimentos de vai e vem com a rola ensaboada na minha bunda entre as pernas, eu acabei deixando, ele então me convidou para irmos para o quarto, não consegui dizer não, acabei aceitando, me deitou de bunda para cima, me lambuzou de vaselina liquida, ficou pincelando meu cuzinho, ate que tentou colocar aquela cabeça dentro, nossa a primeira estocada foi difícil, doeu muito eu não aguentei, mais também não queria parar, fui deixando ele tentar eu queria aquela rola dentro, e com muito sacrífico ela entrou, nossa parecia que eu estava sendo arrombado, apesar de já ter dado muito para o outro senhor, mais a do negão era demais mesmo, nossa entro todinha, ate o saco, ele ficou um bom tempo brincando tirava e colocava devagarinho ate eu aumentou os movimentos e tirava tudo de dentro e metia tudo de novo, nossa quando passava a cabeça doía muito mais o tesão era maior que a dor, e assim ele gozou dentro, nossa parecia uma cavalo gozando dentro de mim, senti aquele monte de porra quente jorrar dentro do meu cu, que delicia, ai passamos também a foder de vez em quando , este não dava para meter todos os dias se não eu ficaria arrombado, e no dia seguinte ate o outro croa para meter ardia, fiquei fodendo com os dois por um bom tempo, tinha dia que eu metia com os dois no mesmo dia, uma delicia, ate que fui servir o exercito e eles mudaram perdi o contato acabei me casando.
Hoje já estou com uma certa idade já tive alguns contatos em sauna, mais nunca encontrei um cara com uma rola igual a do negrão, hoje ainda sou gostoso, sou bem conservado, tenho umas pernas bonitas, uma bunda carnuda saliente, sou queimado de sol, com a marca da sunga, na sauna tenho muitos adeptos que querem me foder, mas nunca consegui uma rola igual.
Quando foi agora no final do ano de 2015, acabei conhecendo um travesti, nossa um cara que parece uma mulher, linda, me convenceu ir no apartamento dele, eu fui, ele ficou de calcinha, começou a me chupar, ele tinha uma bunda linda, mais minha rola e pequena, ele chupava meu pau o meu cu, e deve ter percebido que eu adorava quando ele passava a linguá no meu cu, me deitou de bruso começou a chupar meu cu eu me abri todinho para receber aquela linguá, ele foi deitando sobre o meu corpo, e na minha orelha bem baixinho disse tu gosta de dar esta bundinha na sua vadia, eu não sabia o que dizer esta louco de tesão, ele pegou um tubo de lubrificante pelo espelho pude ver o tamanho nossa não perdia nada para a do negrão, mais como já fazia um tempo que eu não recebia uma rola daquele porte, fiquei com medo dele me machucar, mais que nada ele foi bem devagarinho e introduziu aquilo tudo lá dentro, sem brincadeira 23 cm por 12 cm, não estava muito dura não mais depois que rompeu o meu anos nossa a coisa ficou dura que nem pedra e ele bombava forte, me arrombando todinho, ele acabou gozando e eu também, ficou um tempinho com a rola dentro, ate que tocou a campainha, me a sustei ele disse entra no banheiro vai tomando um banho, só que acabei esquecendo minha roupa no quarto, ele veio ate mim e disse pode vir, quando entrei no quarto, tinha um outro travesti com ele, ele me apresentou o cara e ele começou a tirar a roupa, o primeiro foi ao banheiro se lavar, o outro veio logo me chupando, quando o outro voltou do banheiro mandou eu chupar a rola dele, e ficar de quatro, mandou o outro me comer, nossa outro roludo, não sei como os travestis tem a rola tão grande e grossa ele socou a rola todinha na minha bunda de quatro, ele ficou de pé fora da cama e socava a rola sem dó nem piedade, nossa me deixou todo assado, eu que fui para comer o travesti acabei sendo fodido pelos dois e dois caçetudos, nossa os travesti me adoraram me convidaram para ir lá quando eu quiser, não sei se é verdade mais eles diz eram que nunca pegaram um homem que aquentasse a rola deles todinha dentro, que eles adoraram, eu também adorei pois já fazia um tempo que eu não recebia uma rola grossa na bunda, e grande, fiquei balançado estou pensando em ir lá de novo, depois eu conto para vocês. espero que tenham curtido.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,00 de 1 votos)
Loading...