Perdendo o cabacinho com o cantor

Oi, sou Bruna tenho e moro em Belo Horizonte mg.
Fomos em uma festa na cidadezinha onde mora meus avós, tava legal e ia ter um baile de forró.
Eu era novinha e as coisas novas eu adorava ver e conhecer.
Fiquei encantada com a sanfona e o sanfoneiro, então ele me chamou para me mostrar como funciona o instrumento.
Então como ele tinha que começar a tocar me convidou para voltar no outro dia a tarde, ele me disse que ia ficar sozinha já que todos estariam no jogo.
No outro dia sai de saia e blusinha sem sutiã, eu estava bem gostosinha.
O senhor João já me esperava, entramos e fomos para o camarim.
Ele estava de short e sem camisa, um coroa bem forte, peito cabeludo e uma barriga normal para a idade dele, uns 50 anos.
Ele começou a tocar e me falar como funcionava, então eu pequei e tentei tocar mas era dificil.
Seu João aproveitava e passava a mão na minha perna e como não reclamei ele ia subindo até que chegou na minha buceta.
Ai ele tirou a sanfona de meu colo e me abraçou e foi logo subindo minha blusa para chupar meus peitinhos.
Fiquei muito excitada e ele foi descendo a tirou minha saia e calcinha.
Abriu minha buceta e e chupou gostoso, me perguntou se eu era virgem e disse que sim.
Então me disse que ia só brincar, colocou a piroca pra fora do short e fiquei louca, que piroca enorme.
Ja tinha chupado algumas pirocas mas nenhuma daquele tamanho.
Chupei muito e quando tava quase gozando eu pedi para ele me comer o cuzinho.
Achei que ia ser facil já que tinha dado o cuzinho algumas vezes.
Fiquei de ladinho e senti a piroca na entradinha do meu cu, ele tentou varias vezes, passou cuspe mas não aguentei, era muita grossa.
Como eu estava com muito tesão pedi para ele me tirar o cabacinho, ele não pensou duas vezes e me abriu as pernas e foi metendo bem devagar.
Doia e ardia um pouco mas tava bom, quando viu que eu estava bem molhadinha ele empurrou tudo com força, sentir muita dor, gemi e chorei mas ele continuou a meter.
Depois de um tempo a dor passou e sentir só prazer, mudamos de posição e fiquei um tempo em cima dele.
então ele acelerou a metida e gozou.
Esperou um pouco a piroca amolecer e a tirou, junto saiu sua porra com o sangue de meu cabacinho.
Fomos no banheiro e tomamos um banho, ainda deu tempo de chupar aquela piroca bem gostosa até ele gozar na minha boca.
Fiquei saciada e feliz, agora sei que os coroas são os melhores.
Quem quiser pode enviar fotos e relatos no email.
[email protected]

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 3,50 de 4 votos)
Loading...