Aos 10 anos e muito safadinha

Me chamo Marcos e já contei outras aventuras minha aqui, e gosto de contar aquilo que realmente tenho vivido, as vezes não é um bom conto, mas procuro lembrar do que fiz e assim, relatar aqui, este fato ocorreu agora na última segunda feira dia 28/12/15 e foi algo bem estranho, mas, aconteceu e posso até ser julgado, mas fazer o que, aconteceu. O fato é que fui levar meus filhos para aula de música ontem, para um ensaio especial, pois eles irão apresentar numa festa da igreja na virada, daí deixei eles lá, por volta das 19:30 e só iria busca-los as 22 hs, o fato é que quando cheguei lá, o professor, estava com uma menina, colega dos meninos meus, e que já esteve lá em casa algumas vezes e etc. vou chama-la kamila, lourinha, 10 anos de idade, e seios já bem grandinhos, pra um garota da idade dela, ela não estava se sentindo muito bem e o professor, tinha ligado para os pais dela, irem buscar ela lá, só que eles estavam em uma reunião da empresa deles, e iria, demorar a chegar, daí, o professor me perguntou se eu poderia, levar a kamila na casa dela e que avisaria os pais dela, pois a empregada da casa estava por lá, daí, o professor ligou e os pais concordaram, pois, já tínhamos nos visto outras vezes ali mesmo na escola de música, assim, peguei a kamila e fomos pra sua casa, no trajeto, perguntei o que ela tinha, e ela disse, que estava com dor de cabeça e que queria ir embora, então eu disse, ta certo, agora vc chega em casa e toma um remédio e deita um pouco, ela baixou o banco um pouco e se deitou, e eu fui dirigindo, chegando na casa dela, desci do carro e bati na porta e nada de alguém abrir, e daí fui lá e perguntei pra ela, kd a empregada? Ela pegou o celular e ligou e a empregada disse, que já estava a caminho, dai eu disse a ela, vc quer ir pra casa de algum vizinho, ou quer esperar no carro, e ela disse, eu quero esperar no carro, e foi pro carro, eu fiquei do lado de fora, e tava com uma vontade enorme de mijar, até que a empregada chegou e eu pedí permissão para ir ao banheiro, a Kamila, entrou e não mais a ví, e a empregada me disse, usa aquele banheiro ali pq o outro ta com vazamento, eu fui na hora, pois queria me aliviar, entrei e fechei a porta e comecei a mijar, e quando olhei para o box do banheiro a Kamila estava olhando pra minha pica, nossa, eu fiquei sem ação e disse: o que você faz aqui e ela disse, ah tio, eu queria ver o seu pinto, eu nem terminei de mijar e fui sair e ela disse: deixa eu pegar nele, cara, uma pergunta dessas vindo de uma garotinha de 10 anos, eu fiquei sem saber o que dizer, mas disse, nem a pau, e abrir a porta e saí pra ir embora e quando virei, a safadinha estava sem roupa, de seios de fora e com a mão na boquinha e me disse, deixa tio, eu olhei para os cantos da casa e voltei pro banheiro e tranquei a porta e fui direto nela e chupei os biquinhos de seus seios e depois tirei o pau pra fora e falei; pega ligeiro, porque a empregada vai te procurar e ela disse, vai não, eu disse a ela, pra ir na farmácia comprar um remédio e a farmácia é longe daqui e que vc iria esperar ela chegar pra ir embora, a safadinha, já havia planejado algo, e ela pegou em meu pau e começou a alisar ele e virou pra mim e disse, vou chupar ele, eu disse, onde você viu isso? Ela disse: aprendi com os colegas do colégio, e colocou ele na boca e começou a chupar, e me disse: eu quero o leitinho dele, nossa, eu nunca tinha imaginado que aquela menininha com cara de santa fosse safada daquele jeito, eu não resisti e enchi a boca dela de porra, ela cuspiu praticamente tudo, e olhou pra mim e ficou sorrindo e eu saí dali daquele banheiro e fiquei lá fora esperando a empregada, uns 2 minutos a Kamila chegou e ficou perto de mim e alisando minha mao e eu sem graça e a empregada, não chegava, então, a kamila, sentou numas cadeiras lá fora e eu fiquei em pé e quando me virei a safadinha estava se masturbando, meu pau subiu de novo, so que derrepente avistamos a empregada bem longe e a kamila se recompôs e a empregada chegou e me agradeceu por ter esperado ela chegar e brigou com a kamila que estava lá fora e que poderia ser um resfriado, mas, o fato é que sai dali e fui pra casa, pensando no acontecido, e quando cheguei em ksa, a safadinha, havia me enviado umas mensagem e uma foto dela nua, eu perguntei como ela tinha descoberto meu número, ela disse que pediu a um de meus filhos e ele passou, eu disse a ela que não me enviasse mensagens, e ela disse, eu quero chupar ele de novo, eu disse, nem pensar, você é maluca menina, com essa idade, eu vou preso, ela disse, deixa eu chupar ele só mais uma vez, eu disse, que não, mas de tanto ela insistir, eu falei a ela, que deixaria, mas iria ver onde, e assim, ela desligou, mas desde, aqueles dias que ela não para de me mandar mensagens e eu vejo e deleto todas, e agora, tô pensando como sair dessa.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,88 de 8 votos)
Loading...