Na minha casa quem manda é minha mulher

Há 3 anos 3 ★ 4.00

Sou casado com uma mulher maravilhosa, somos bastante liberais, minha mulher é baixinha, linda e de formas perfeitas, simplesmente uma deusa. Tenho duas filhas adolescentes, amo muito a minha esposa e somos muito felizes no nosso relacionamento amoroso.

Eu e minhas duas filhas estávamos na sala assistindo televisão, quando minha mulher chegou da rua com uma carinha triste, sabia que tinha acontecido alguma coisa e, por isso, fui até ao quarto saber o que ocorrera. Ela chorando me abraçou e falou:

“-Terminei com o Jorge, estou muito triste, você sabe o quanto eu sou apaixonado pelo Jorge, mas nossa relação chegou a um estado que não dava mais para ficarmos juntos.”

Eu:

“-Mas você tinha me dito que estava tudo bem entre vocês dois, que você já tinha superado os vacilos dele.”

Cristina:

“-É…, eu pensei que tinha superado, mas ele continua um tremendo vacilão, ele tem a mim e a mulher dele, na hora que ele quiser, mas insiste em ser “um galinha”, eu até posso suportar o ciúme que tenho da mulher dele, mas a galinhagem dele é que não dá mais pra suportar.”

Eu:

“-Mas amor, quando você estava com o Felipe, eu me lembro de que ele ficava com outras mulheres e você nem ligava…, pelo contrario, você até fez ménage e uma troca de casais com ele e aquele casal amigo dele.”

Cristina:

“-São duas coisas completamente diferentes, o Filipe era só um pau gostoso, apesar de ser um amante fixo… Eu nunca amei o Filipe, e acho que por isso, terminei com ele.”

Eu:

“-E agora, o que você pretende fazer? Vejo que você ainda gosta dele…, será que amanhã, você não estará gozando na rola dele?”.

Cristina:

“-Claro que não amor, nossa separação é definitiva, eu nunca mais vou ficar com o Jorge, e para te provar isso, vou telefonar para a Carminha e contratar de sair com ela hoje mesmo, vamos sair para a noitada e pretendo meter muito para esquecer aquele fila da puta.”

Eu:

“-É isso mesmo amor, você tem mais é que sair e se divertir muito e esquecer esse cara, pois se ele não está te fazendo feliz, é melhor separar mesmo!”.

À noite minha mulher se arrumou toda, pediu para eu depilar a xoxota dela, se perfumou, vestiu uma calcinha de renda preta, um vestido preto curto, meias longas transparentes e um sapato de salto alto. A putinha ficou mais linda do que já é.

Às 21 horas a Carminha, amiga dela de farrinhas chegou, também estava linda, me beijou no rosto e falou:

Carminha:

“-Eu e sua mulher vamos arrumar uns caras bem gostosos e foder a noite toda!”.

Eu achei graça e ri da maneira que ela falou. A Carminha sempre soube da minha condição de corno e, uma vez, eu até já quis dar uns pegas nela, mas minha esposa não aceita que eu me relacione com outras mulheres. Ela costuma dizer que o maridinho dela só trepa com ela, e por ela nunca me negar sexo, termino concordando, apesar de não achar justo ela possa foder fora e eu não, mas quem manda aqui em casa, como vocês já devem ter notado, é ela, e eu, não questiono mais isso.

As duas saíram e só voltaram as 04h50min da madrugada, minha esposa e a Carminha foram diretas para o banheiro tomar uma ducha e depois de uns 20 minutos elas saíram do banheiro só de toalha. Eu já tinha visto a Carminha nua umas vinte vezes e ela não tinha vergonha de ficar nua na minha frente, por isso tirou a toalha e com aquela voz de quem tinha bebido muito falou: eu vou dormir com vocês, não vou incomodar, e sem cerimonias deitou do lado direito da cama deixando o meio para minha esposa que ficou sorrindo, depois tirou a toalha e deitou no meio, me deu um beijinho depois virou para a Carminha, encoxando a amiga, pela cintura, e eu fiz a mesma coisa com minha esposa, deitei e abracei a cintura dela, e dormimos até o dia amanhecer.

De manha senti uma mão na minha rola, abri os olhos e vi minha esposa me masturbando, ela sorriu quando eu abri os olhos e falou:

Cristina:

“-Amor, a noite foi maravilhosa, nós conhecemos uns caras, eu fiquei com um e a Carminha ficou com outro, depois de uns drinks fomos todos para um motel e ficamos na mesma suíte, trepamos de tudo quanto é jeito, dei pros dois caras, e a Carminha, também deu para os dois, depois cada uma ficou com um e foi tudo muito gostoso. Até dei a bundinha para um dos caras, doeu, mas foi muito bom.”

Eu:

“-Que bom vocês terem se divertido amor!”.

Ela me olhou com um olhar sapeca e falou:

Cristina:

“-Amor…, você tem o maior tesão na Carminha, não é?”.

Eu:

“-Você sabe que sim!…”.

Cristina:

“-Ela esta deitada de barriga para cima. Você quer pegar na boceta dela?”.

Eu:

“-Eu posso?”.

Cristina:

“-Claro que pode, eu não estou deixando, pega logo nessa bocetinha gulosa.”

Eu, todo nervoso, comecei a pegar na boceta da Carminha que não acordou, dedilhei e coloquei a ponta do dedo dentro dela, minha esposa com cara de safada me mandou enfiar mais fundo, eu enfiei dois dedos, e minha esposa já muito excitada, me mandou chupar a boceta da amiga dela e, eu já de pau muito duro, entrei no meio das pernas da Carminha e caí de boca naquela boceta linda que a Carminha tem, minha esposa começou a beijar a Carminha e ela finalmente acordou e perguntou:

Carminha:

“-Mas…, o que está acontecendo aqui?”.

Cristina:

“-Nós dois vamos te comer gostoso!… Eu vou deixar meu marido foder nessa sua bocetinha gostosa!”.

Carminha:

“-Finalmente!… Assim, o Roberto vai matar a vontade de me comer!”.

Minha mulher sorriu beijou a boca da Carminha mais uma vez e eu continuei a chupar a bocetinha da dela, ela gemia e mandava-me passar a língua no clitóris, eu obedecia, e ela arreganhava cada vez mais a boceta, aí, eu pedi permissão para minha esposa para foder aquela boceta maravilhosa da amiga dela. Minha esposa sorriu e disse:

Cristina:

“-Mete a rola nessa vadia, amor!”

Eu fiquei entre as pernas dela ajeitei a cabeça da rola na entrada da boceta dela e fui entrando devagar até encostar o saco na sua virilha, depois comecei a bombar bem devagarinho e, depois, intensifiquei as bombadas. Ela gemia feito uma cadela, até que gozei abundantemente na boceta dela, só depois da trepada, foi que minha esposa com cara de preocupada perguntou:

Cristina:

“-Amiga…, você está usando pílula?! É que não quero saber de marido meu engravidando amiga minha.”

Carminha:

“-Não se preocupe amiga, eu sempre uso pílula!, mas já que você liberou o maridinho, quero essa rola gostosa no meu cuzinho também.”

Eu que, apesar de já ter gozado, ainda estava de pau duro não pensei duas vezes, mandei a Carminha ficar de quatro e sem lubrificar a entrada, já fui logo metendo bem devagarinho no cu dela, até que depois de uns 5 minutos, eu consegui colocar tudo e fiquei bombando e ela gemendo, dizendo que estava doendo, mas que estava muito gostoso e, depois de mais de uns vinte minutos dentro da bunda dela, eu finalmente gozei, e deitamos, um ao lado do outro, e minha esposa ficou sentada na cama com uma cara de safada, de quem tinha gostado muito de ser corna pela primeira vez…

Minha esposa arrumou um amante fixo, o cara é casado, tem filhos e ela jura que está apaixonada por ele. Diz que o cara tem a rola mais perfeita que ela já provou e é perfeita para o sexo anal. Continuamos a ter relações sexuais com a Carminha, com uma novidade: A Carminha ficou grávida de mim e, como já tinha tentado engravidar muitas vezes e nunca tinha conseguido, ficou muito feliz em ser mãe e minha esposa ficou meio zangada com ela. Disse que ela tinha engravidado de propósito, e ficou algum tempo sem falar com ela, mas com o tempo, as duas voltaram a ser amigas e minha esposa até me deixa passar a noite toda com ela sozinho.

Isso acontece quando minha esposa vai dormir com o amante. A Carminha está com seis meses de gravidez e, a seu pedido, continuo metendo nela. É claro que faço com muito cuidado, e até quando ela me pede para meter com força, eu não meto com tanta força assim.

Minha mulher e ela continuam nos beijinhos e chupadinhas nos seios, dedinhos na xoxota, mas elas nunca mais treparam, como na noite em que saíram juntas com os dois caras.

Hoje sinto que sou muito mais marido da Carminha do que da minha esposa. Ela praticamente mora aqui em casa, e minha esposa vê que estou, a cada dia, mais ligado na Carminha, vê que sei até das pequenas manias que a Carminha tem, eu fodo muito mais a Carminha do que a minha esposa, e pretendo propor trazer a Carminha para morar conosco.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 1 votos)
Loading...

3 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Claudio

    essas duas são deliciosas demais!!! [email protected] meu Skype

  2. amancio

    uma delicia viver assim …também sou corno e muito manso adoro viver exatamente como esse marido do conto minha esposa também adora me fazer de manso e sou confidente das aventuras dela
    meu skype é : silvio.silva231

  3. jones

    qero come sua mulher e a carminha e vc tbem mete junto meu nro 019992394621