# #

Perdendo o Cabaço

1211 palavras | 6 |4.00

Gilson ou gigi era um adolescente de 13 anos de uma grande cidade brasileira nos anos 80, estudava em escola publica e nao tinha tido nenhuma orientação sexual.
Ele ainda nao se interessava por sexo mas o seu comportamento dava algumas indicações sobre seu futuro nessa área. Ele tinha amigos meninos e meninas. mas era entre as mulheres que ele se sentia mais a vontade, o universo feminino lhe fascinava, os assuntos eram mais interessantes do que os dos meninos que so gostavam de futebol e eram grosseiros e ficavam se xingando o tempo todo. Ah! as meninas não, elas eram mais educadas, sensiveis e interessantes. Ele tambem se interessava em observar o penis dos amigos, ao ir ao banheiro ou em qualquer oportunidade ele observava discretamente o pau dos outros meninos.
Esse comportamento chamou atençao, principalmente dos meninos mais espertos que começaram a se interessar por ele. Altair era um colega da mesma sala de Gilson, eram amigos e ate tinham alguns interesses em comum, como colecionar selos. Um dia ambos combinaram ir juntos ao correio onde altair pretendia comprar alguns selos. Gilson observava que ha um tempinho altair estava lhe tratando com mais atençao e tambem lhe olhando de um jeito diferente. Como a casa de altair era no caminho para o correio gilson ficou de passar lá. quando chegou Altair estava sozinho em casa, pois seus pais trabalhavam fora, convidou gilson para entrar e falou que gostaria de tomar um banho antes de irem. gigi concordou e ambos foram para o quarto dele , altair tirou toda a roupa enquanto os dois conversavam, altair permaneceu nu diante de gigi conversando com ele e manuseando sua pica. ficava acariciando a propria pica enquanto conversavam. gigi ficou um pouco constrangido mas nao falou nada. conforme altair acariciava a propria pica gilson observou que ela ficava maior e mais bonita. altair disse que gostava muito dele e achava que ele era interessante, perguntou se ele ja tinha namorado alguem e gilson mentiu que sim, quando ele perguntou quem era falou que era uma menina que ele nao conhhecia. altair conduzia o assunto para areas escorregadias:
– e sexo vc ja fez?
– nao, respondeu gilson.
– vc quer fazer hoje? perguntou altair
– nao sei, falou o menino
enquanto conversavam altair se aproximou de gilson que estava sentado na cama, apoiou uma perna sobre a cama e ficou se masturbando com a pica bem durinha ao lado de gilson. altair falava com voz doce e gigi estava muito nervoso, suas pernas tremiam e ele nao sabia o que fazer. altair prosseguiu:
– voce acha minha pica bonita?
gilson concordou balançando a cabeça positivamente.
– voce quer pegar nela?
gilson nao respondeu nada. altair ficou com a pica dura a poucos centimetros do rosto de gilson e continuou oferecendo a pica para ele:
– pode pegar é gostosa…tenho certeza de que vc vai gostar. pode ficar tranquilo nao vou falar nada para ninguem. eu sei que vc gosta de pica. pegue, ela está durinha para vc.
altair ia acuando gilson que tentava se afastar mas altair se aproximava dele com palavras doces e a pica dura. sem estar preparado para aquela situação o coração de gigi estava disparado, sua boca seca e as pernas bambas, apesar disso, sentia um frio muito gostoso na barriga.
altair era muito esperto e resolver mudar de tatica, se sentou ao lado de gilson e pediu que ele se acalmasse que estava tudo bem segurou na mao dele com carinho e disse que ele nao precisaria fazer nada que não quisesse, e que eles eram amigos e amigos tem que confiar um no outro. gig explodiu em lagrimas começou a chorar e altair tentava acalma-lo. gilson ficou mais calmo com as palavras de altair e tambem por ver que o pau dele tinha amolecido.
Altair levou ele ate o banheiro para lavar o rosto e a cozinha onde deu para ele um copo de agua com açucar. gilson estava mais calmo mas ainda fragilizado e altair o conduziu pela mao até o quarto novamente. sentou-o na cama e secou uma ultima lagrima que brotava no seu rosto. em seguida sem dizer palavra passou a despir gilson, desabotoou a camisa de gigi, baixou as calças dele e tirou a cueca, deixando o menino peladinho. altair gostou do que viu ele tinha a pele branquinha e lisa sem pelos, uma bundinha arredondada e firme e um pintinho bem pequenininho. altair colocou gilson de 4 na cama e o menino obedecia, pois ja estava sem forças, se posicionou atras dele cuspiu na mao e começou a lubrificar o cuzinho dele. gilson estava com o corpo todo tremulo como uma vara verde. altair cuspiu na pica abriu bem as pernas de gilson e começou a forçar a pica na portinha do cú. gigi estava imovel e paralisado, sentia muita dor mas procurava resistir. a dor foi muita e altair nao conseguiu penetrar, pediu que ele esperesse um pouquinho saiu e voltou com um creme hidratante. ficou enfiando o dedo com creme no cu dele para alargar e passou bastante no cu e na piroca. se posicionou novamente e começou a enfiar, gilson sentia muita dor . altair falava com carinho para ele aguentar firme, ele começou a chorar, mas dessa vez de dor, altair continuava a enfiar aquela piroca enorme no cuzinho dele. colocou ate o talo e falou para o menino, fique calmo que ja entrou tudo. altair começou a bombar a pica no rabo dele e apesar da dor enorme começou a sentir prazer. o menino estava feliz em receber a pica do seu amigo e se sentia ate orgulhoso por estar fazendo o amigo feliz. altair ao perceber que gilson estava mais calmo e gostando, tirou um pouco a pica para aliviar a dor dele. ele achou quue tinha acabado mas altair disse que iriam prosseguir e se ele ficasse relaxado entraria mais fácil e seria mais gostoso. gigi se posicionou de 4 arrebitou bem a bunda e relaxou. altair começou a dar estocadas longas e fodia aquele cuzinho virgem bem lentamente. gilson por sua vez mais relaxado começou a acompanhar as estocadas de altair com movimentos de quadril e percebeu que assim a pica entrava mais facil e gostoso. altair começou a aumentar o ritmo das estocadas e gilson gemia de dor e de prazer e rebolava no mesmo ritmo.
O macho estava ofegante, segurava nos quadris de gilson e puxava a bundinha dele em direçao ao seu pau, metia ate o talo em um ritmo muito forte, ate que explodiu de prazer no cuzinho de gilson. este ao ver seu cu cheio de porra ficou nervoso, mas altair trouxe papel higienico para ele se limpar. gilson ficou assustado com a dor que sentia e ao ver como seu cu estava largo. altair explicou para ele que era assim mesmo e conforme eles fossem trepando as dores iriam diminundo e o rabinho iria se habituando a levar vara. altair perguntou:
– e entao gostou?
gilson balançou a cabeça afirmativamente.
– entao vc quer voltar amanha para aprender mais coisas?
– quero sim.
– entao está combinado venha amanha logo apos o almoço.
– eu venho.

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 21 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

6 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos
  • Responder GG ID:1dai1djbzk

    Também perdi meu cabaço aos 13. Hoje sou casado tenho filhos mas a vontade de dar ainda é grande, também gosto de comer

  • Responder Marcos Roberto ID:8cipxftqri

    Eu tinha 13 também, mas o cara que tirou minhas preguinhas, era mais experiente, tinha 24 anos. E soube como me convencer, mesmo sabendo que eu queria dar, mas estava com muito medo, tanto de não aguentar a dor, quanto dele sair falando e eu ficar conhecido como o viadinho do bairro. Mas ele foi paciente, e super discreto, quando me via no meio da galera, me tratava normal, e nunca agiu diferente comigo. Até pra combinar o horário pra gente se encontrar, ele agia com muita discrição. Até a consumação do ato em si, demorou pouco mais de um mês e meio. A gente “brincava” muito, ambos nus na cama dele, mas ele dizia que só ia rolar quando eu realmente achasse que estava preparado. Enfim, um dia fui a procura dele, decidido a me entregar de verdade, eu queria muito satisfaze-lo, e a mim também, é claro.
    E finalmente naquele dia aconteceu, e não sei dizer qual de nós estava mais ancioso por aquele momento. Sei que cheguei na casa dele por volta das 13h, e quando saí de lá, passavam das 18. Não sei dizer ao certo, quantas vezes ele gozou no meu cusinho, mas lembro que trepamos em várias posições possíveis. Até os meus 15a, ele foi meu único parceiro.

    • GG ID:1dai1djbzk

      Meu cabaço também foi com 13 na quarta tentativa muito gostoso por sinal, pena que meu colega morava com o tio que o mandou embora, me casei mas gosto de brincar sigilosamente

  • Responder Roque adimirador de rola ID:8kqtansfia

    Muito gostoso este conto também cara eu estou gostando pelo cu sem ter rola enfiado eu também quero bjs kkkkk

  • Responder Done ID:g3jc2aj8k

    Adorei qual safado não gosta de comer um cuzinho virgens adoro comer um cuzinho principalmente dos novinhos de adolescentes novinho tenho uma rola de 19 cm [email protected]

    • Osvado ID:muitu0k0d

      Done come o meu cuzinho. Pode arrombar que eu aguento.