# #

Ela tinha razão

652 palavras | 0 |4.20

o fato que passo a narrar e o seguinte. quando tinha por volta dos meus 21 anos conheci através de um amigo uma garota.meu amigo me dizia que ela era uma mulher muito estranha pelo fato de que na sua relação não gostava de ser penetrada mas adorava mamar uma pica.
sai com ela quase um ano e se eu a penetrei umas treis vezes foi muito mas recebia mamada fenomenais e a menina me fazia gozar em sua boca e rosto pelo menos umas treis vezes
me lebrava muito o filme garganta profunda tal qual a habilidade daquela jovem em engolir meu pau de 21 ctm.ela gozava se masturbando enquanto me chupava.
mas acabou e acabei casando com uma mulher com que durou ate os meus 49 anos de idade.
solteiro novamente tive que começar tudo novamente a conquistas de mulheres
um certo dia estava em uma casa de dança e chovia muito e muvimento muito fraco um rapaz sentado a mesa ao lado puxou papo comigo.rapaz de boa aparencia uns treis anos mais novo que eu papo vai papo vem e a chuva aumentando e ele dizia ser de outro estado e transferido pro nosso municipio recentemente e ter deixado familia em sua cidade por problema de escola dos filhos.
chovia bastante e ele morava praticamente em um predio ao lado de onde estava=mos e me perguntou se nao gostaria de deixar a chuva passar e ficar-mos conversando em seu apto
aceeitei sem pensar em nada e fomos
la chegando ele nos preparou uma caipirissima e começamos a conversar ate tocar em assunto sexo
disse que nesse dia estava doido pra fuder mas a chuva acabou com minha intençao
ele botando a mao na minha perna disse que tb estava com muita tesao e como nao demonstrei ressentimento ele veio ate meu opau e deu um aperto
nada fiz e ele continuou apalpando ate arriar minha calça e segurar meu membro começou uma deliciosa punheta.
depois abaixou a boca e começou um fantastico boquete.quando percebia que eu estava preste a gozar parava e depois retornava
notando que minha bebida tinha acabado ele se levantou e foi ate a cozinha preparar outra
ao voltar ,ele estava nu e com o pau em riste ,um pouco menor que o meu mas muito ereto.Me deu o copo e ficou parado em minha frente com aquela piroca a quase meio metro do meu rosto.nao pude deixar de admirar pela promeira vez um pau ao vivo.
confesso que fiquei escitado e ele notando me pediu pra pegar o que o fiz sem a menor cerimonia.
que sensaçao de pegar numa vara que nao seja a sua.
ele disse mama vc vai gostar
quiz dizer nao mas o tesao falou mais alto.Puxei aquele pau ate o meu rosto e beijei a glande.ele segurou minha cabeça e forçou a minha boca .abri e recebi aquela cabeça quente e vermelha .estranho no inicio mas o sabor e cheiro que emanava daquela pica me fez sentir louco.suguei,lambi cheirei beijei e pasmem engoli ate o talo .nao sei como mas logo na primeiravez que mamo consigo engolir com extrema facilidade um pau de quase 20 ctm
cara tava bom demais ele fez mençao de recuar seu pau e eu igual a uma puta abocanhava e assim recebi uma golfada dse porra na boca e mais outra e assim bebi a porra dele todinha.
nessa noite nos chupamos varias vezes e durante alguns meses tb
ate hoje saio a procura de machos e chupo gom ganancia.ja fui penetrado uma vez mas nao gostei.O meu negocio e dar prazer com minha boca
ja mamei treis garotos surfistas de um balneario perto daqui e bebi muita porra.
Ela tinha razao ,mamar uma vara e a melhor coisa do mundo

⏩ O melhor site de desenhos animados pornô do 🇧🇷, HQs eróticas🔥

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 5 votos)

# #
Comente e avalie para incentivar o autor

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos