, , ,

Dei pro inimigo do meu marido 3 (a vingança)

Há 3 anos 9 ★ 0.00

Conto 1 e 2… Meu nome é Mariana e quero contar para vocês mais uma das minhas aventuras extraconjugais. Para quem não leu meus contos anteriores tenho 30 anos, sou loira, tenho 1,75m, um rosto que considero bonito e um corpo de chamar a atenção. Sou casada com um homem que amo muito, mas infelizmente, cai na besteira de me envolver sexualmente com um canalha, que é também um dos piores inimigos de meu marido. Bem agora vou contar como meu marido descobriu minhas aventuras e se vingou de mim e de meu amante da pior forma possível.
Depois de vir traindo meu marido por mais de seis meses eu e o Matheus já achávamos que nunca seriamos descoberto por meu marido, que Mateus sempre fazia questão de humilhar na frente dos outros. Aconteceu que Mateus demitiu uma secretária que sabia de varias das suas aventuras comigo, ela sabia também que ele gravava essas aventuras em vídeo e deixava em um armário no seu escritório. A secretária já tinha feito varias copias destas fitas que ela entregou ao meu marido sem ninguém saber, ai meu marido sabendo de tudo iniciou sua vingança.
Ele primeiro colocou escutas em nosso telefone pra saber quando seria o próximo encontro depois marcou uma viagem, onde ele avisou que ficaria por quatro dias ele viajou na terça-feira, então Mateus me ligou me chamando pra ir a casa dele no dia seguinte quarta-feira pra mais uma festinha sua. Descobrir depois de chegar lá que ele tinha chamado mais três colegas de trabalho do meu marido o Carlos e Renato que vocês já conhecem do conto anterior e mais o Fabio que já me conhecia de vista.
Quando cheguei fui logo agarrada pelos quatro e começaram a rasgar minha roupa, apertar meus seios e alisar minha buceta, isso eles sempre me chamando de puta, safada diziam também que meu marido era um corno. Quando estávamos no maior amasso a porta da casa de Mateus foi invadida por sete homens, todos usando mascaras e anunciaram que se tratava de um assalto, todos nós ficamos em pânico eu mais ainda, pois, aquilo poderia acabar na policia e como ia explicar ao meu marido.
Bem eles entraram nos imobilizaram e começaram a perguntar onde Mateus guardava o dinheiro, eles eram violentos, deram socos e tapas em todos limparam a carteira dos meus quatro amigos e também pegaram os cartões e senhas do banco. Um deles saiu com os cartões se dirigindo a caixas eletrônicos pra limpar as contas bancárias os outros seis ficaram.
Ai começou o sofrimento pra nós, um deles me chamou pra perto dele eu não quis ir e ele se levantou e desferiu dois tapas muito forte na minha cara e falou que enquanto esperavam iriam se divertir com os cinco, dois deles traziam na mão duas maletas que não dava pra ver o que tinha dentro. Dois deles me agarraram e me levaram para o quarto enquanto os outros quatros ficaram na sala com Mateus e seus amigos, quando chegamos ao quarto os dois me jogaram na cama e começaram a chupar meus seios, eles faziam isso com muita força querendo me machucar, mordiam os bicos do meu seio enfiavam a mão na minha buceta e diziam, essa puta ta gostando, veja como a buceta dela ta molhada, um deles me colocou de quatro na cama e começou a me chupar a buceta e o outro botou o cacete pra fora e me ofereceu pra chupar, no inicio não quis, então recebi outro tapa e fui obrigada a chupar.
Eles me maltratavam, mas a situação se não fosse desesperadora seria muito gratificante, afinal já era puta mesmo do inimigo do meu marido, mas os dois me chupavam com força e com violência me mordiam com força deixando marcas no meu corpo, e eu ali agüentando firme sem ter muito que reclamar.
Foi ai que, o que estava me chupando trocou de posição com o que estava oferecendo o pau pra mim, o pau dele era bem maior que o do outro cheguei a me assustar, quase não cabia na minha boca. Comecei a sentir um pau forçando a entrada da minha buceta, ele colocou a cabeça na portinha da minha buceta e empurrou com muita força, mas nem conseguir gritar pois estava engasgada com um pau enorme na boca. Ele comia minha buceta dando estocadas fortes e ritmadas, foi quando ele falou que ia comer meu rabo, primeiro ele enfiou dois dedos no meu cu e começou a lubrificá-lo um pouco com sua saliva, ai sem que eu espera-se ele colocou o pau no meu cu, atolando todinho dentro dele, sentir muita dor e acabei dando um grito e fui logo repreendida com um tapa na cara e outro muito forte na bunda que depois pude ver que ficou a marca da mão dele.
Ele meteu por mais de 15 minutos e depois anunciou que ia gozar e encheu meu rabo com sua porra, ele saiu de dentro de mim e falou pro outro que era a vez dele comer essa cadela safada. Imaginei que não ia agüentar aquele cacete enorme na minha buceta pois estava dolorida da tamanha a força que o outro me comeu, mas ele deitou e me fez sentar no seu pau, ele começou devagar deixando me acostumar com o tamanho daquele pau, foi quando ele me puxou com toda sua força atolando inteiro aquele monstro dentro de mim, cheguei a perder a consciência, mas fui acordado pelo outro homem com um tapa na cara e ele dizia você é uma puta que transa com seus quatro amigos e não ta agüentando dois paus e eles riam muito de mim. Senti-me muito humilhada e era o que eles queriam.
O que estava me comendo me puxava pra cima do pau dele com toda força sentia seu pau tocar meu útero, mas ele nem ligava pra dor que eu sentia. Foi ai que o outro homem disse que queria que eu o chupasse de novo, quando ele estava de pau duro de novo disse que ia me comer por trás mais uma vez e foi logo metendo, forçando a entrada que quase desmaiei novamente eles me fuderam assim por um bom tempo, o que estava no meu cu falou que queria gozar a minha boca e eles me colocaram de quatro.
Um fudendo minha buceta e o outro com seu pau na minha boca, eu já não sentia mais nada só torcia para aquela tortura acabar logo, o que tinha seu pau chupado por mim falou pro seu amigo que comesse meu cu, pois era muito gostoso e foi o que ele fez sem falar nada tirou o pau da minha xaninha e foi tentando enfiar no meu cuzinho, apesar do outro já ter feito um estrago nele o pau do outro homem era muito maior e foi difícil ele colocar dentro de mim, mas depois de muito trabalho ele foi entrando devagar sentia como se estivesse rasgando minha bunda, ele parou um pouco e depois começou um entra e sai que me fez gritar de dor e ele fazia cada vez mais rápido.
Eu gritava enquanto o outro me dava tapas na cara me chamava de piranha de puta e colocava pau de volta na minha boca, logo depois ele gozou enchendo minha boca de esperma que fui obrigada a engolir, o outro agora enfiava o cacete todinho dentro de mim e tirava e falava para seu amigo vem ver como esse cu ta arrebentado, fizemos um bom estrago nela e riam muito.
Eles me colocaram no chuveiro pra me lavar um deles ficou esperando eu terminar e me acompanhou até a sala. Meu corpo tava todo dolorido, meu cuzinho e buceta nem se fala tamanho foi o castigo que os dois deram neles. Até então eu não sabia o que se passava na sala com meus amigos, quando cheguei tomei um susto meu amigos estavam de quatro, dois deles com vibradores enfiados no cu, enquanto os outros dois, inclusive o Mateus era feitos de mulher de três caras, enquanto outro filmava e fotografava tudo, eles comeram o cu dos quatro, fizeram chupar, gozaram na boca de cada um, filmaram e fotografaram tudo.
Depois ainda fui comida mais vezes por eles. Quando iam embora disseram que tinham gravado tudo, se procurássemos a policia divulgariam todo material gravado. Eu sai da casa do Mateus levada por de seus amigos, cheguei em casa pensei no que ia fazer, então liguei pra meus pais que prontamente vieram ao meu auxilio junto com meu irmão, contei que tinha sido estuprada, torturada e roubada por dois homens.
Eles me levaram a uma clinica onde fiz todos os exames e voltei pra casa, eles ainda não tinha avisado a meu marido deixariam pra avisá-lo quando ele volta-se da viagem. Quando meu marido chegou contaram tudo a ele, depois ele veio e conversou comigo, e pra não desconfiar ele foi muito carinhoso como sempre, no outro dia chegou uma encomenda pra meu marido ele recebeu, tinha um a carta e algumas fitas de vídeo.
Ele leu a carta e ficou desnorteado chamou meu irmão mostrou a carta, depois fez o mesmo pra meu pai e foram assistir o que tinha nas fitas. As fitas continham quase todas as transas e surubas que rolaram com Mateus, o safado gravava tudo, meu marido ficou louco, minutos depois entraram todos no meu quarto, meus pais e meu irmão. Meu pai e meu irmão tinham um olhar de raiva e minha mão de vergonha, me contaram tudo, eu chorava muito, minutos depois entrou meu marido sem dizer uma palavra ele arrumou duas malas e quando ia saindo falei pra ele que o amava, eu estava desesperada.
Ele olhou pra mim disse que a vontade dele era de me matar, mas não faria só pela consideração que tinha pela minha família, que eu era uma vagabunda que ele nunca me perdoaria e saiu sem olhar pra trás.
Uma semana se passou e fiquei sabendo que as fotos e a gravação do assalto foram divulgadas na empresa onde meu marido e Mateus trabalhavam, Mateus e os outros que apareciam nas imagens pediram demissão e mudaram de cidade, meu marido pediu a separação, apesar da minha existência em me desculpar e pedir perdão. Depois que nos separamos ele veio até minha casa e me contou tudo. Que foi ele quem armou aquele assalto que foi ele quem mais me bateu e torturou naquele dia, falou que eu e Mateus tínhamos desmoralizado ele na empresa como um corno, mas ele me transformou numa puta perante toda minha família e Mateus e os outros ele transformou em viado perante todos onde trabalhavam.
Mesmo depois dele ter me contado tudo não fiquei com raiva dele, afinal eu tinha aprontado com ele primeiro. Meu marido depois me falou que estava de viagem marcada para o Estados Unidos onde ele iria trabalhar, que certamente aquela era a ultima vez que eu veria a cara dele. Depois disso tudo eu tentei o suicídio, hoje ainda sofro pela perda do meu marido, meu pai e meu irmão quase não fala comigo, hoje eu sei o mal que causei ao homem que eu amava e a mim mesma

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...

, , ,

9 Comentários

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos

  1. Henrique

    Estorinha pra boi dormir

  2. gilcalcinha

    sou casado e sou bi quado eta pequeno o mru irmso me comeu depois comecei a dar fui estrupado nun colegio interno depois sai casei e contei pata monhaulher que eu era viado ela aceitou hoje yenho seios e uso sutia e calcinha ja dei o cu para uns tres cachorro sou corno e quero dar o cu se alguem quiser eu dou to com um tesao danado no cu

  3. Jorge Ivan

    Amei seu conto, me chama no whatsapp 91 98922-8905

  4. oloco bixu

    Pior erro que pode cometer: dizer ao homem que vc o ama depois dele descobrir que você o traiu.

  5. PicHunter

    Parabéns pelo inusitado final.
    Finalmente uma estória que não termina com om corno manso conformado.
    PQP, que raro isso.

  6. minha vizinha

    A minha mãe tinha amizades com uma mulher próximo de casa. …eu era pequena e sempre ela trazia merenda para mim. ….nossa vizinha mais um pouco distante de casa. …até q ela conseguiu me seduzir e me levar para casa dela. ..eu já tinha mente madurinha e a minha buceta enchava e coçava e suava tipo gozo. …uma vez na ccasa dela …ela deixou umas revistas pornor em cima da comida afim q eu visse. ..e saiu e me deixou só. … a cachorra fez de conta que tinha saído ..a vaga me curiava. …entendeu. ….Eu sentei na cadeira e com suas revistas e fui olhando na segunda revista a olhando a minha bucetinha suava enchava coçava ficava tesudinha explorando para ser arrombada próximo das revistas a cachorra deixou umas velas dentro de um vidro passando os pés para cima …na hora q eu peguei as revistas já tinha visto. … bem na segunda revista descia minha mão e fui massageando minha buceta vendo as posições eu metia o dedão no meu cu. ….me levanto vou pegar uma vela ..no vidro ela com um olhio lubricado…pegano eu cheirei a vela o olhio bem cheirosinho volto para cadeira afasto o fundo da minha calcinha e enfiava a vela dentro do meu cabacinho metie e deixei a vela sem fazer o movimento do vai e vem. ….a vela bem grossinha deixava minha gruta arroiada bem tampado o meu cabacinho com a vela parada e enfiada eu olhava para a revista e com a minha buceta eu acolxava a vela. .. o olhio q tava na vela em poucos segundos minha buceta foi ficando gulosa dano pressão a vela entrava e saia sozinha um pouco quinho na terceira revista descia minha mão na vela e fui bombando cada enfiada minha buceta queria mais fui enfiando colocando mais para dentro no vai e vem o óleo da vela foi escorrendo para o meu cu. .esquentando e coçando muito só fiz levantar minha perna para cima damesa pus minha mão por baixo e com o meu dedão fudia o meu cu. ..a ccachorra entra…e me pegou. … tampando a minha boca e me levou para cama e chupá minha buceta mamava no meu grelo e fudia o meu cu com o DEDÃO GROSSO…

  7. cachorro bom

    JÁ com mais de oito anos casada ainda sem filhos. ….então ganhei um belo pastor halemao…muito pequeno ..o meu marido nada sabia há quanto ele chegou do seu serviço. ..fui apresentar o novo hóspede para ele. …Já foi logo dizendo joga fora se tornou inimigo do meu cachorrinho no primeiro olhar. ….com muita luta. .. fui conseguindo q ele ficasse. .ele nunca foi com a cara do meu cachorrinho o tempo foi passando ele crescia mais com medo do meu marido quando via ele se mijava carinhoso gostava de me lambê na cama adorava cheira minha buceta. ..e assim ele foi crescendo dando lambidas no meu cu e na minha buceta na minha cama. . Com dois e oito meses já era pauzudo …um dia deitado no chão eu alisando sua barriga ele foi descascando o seu belo batonzao minha buceta solitária deu um pânico na hora q eu na capa peniana e arregaçando mais saiu mais de 10cm para fora dava uma pica e meia a frente do corno ….na realidade nunca amei ele…..bem fui pegano no batonzao tentei engulhir ele todo passando da minha garganta vei o vômito fui no meu quarto peguei um creme hidratante .lubrifiquei o batonzao e por cima dele eu sentei com o meu cu …entrou marcia eu sentia topar lá no fundo. ..muito sensível vei o primeiro gozo sentia lá no fundo ainda continuava dura fui cavalgano minha buceta vomitava de desejo na segunda gozada saia um imenso..Nó…..e travou no meu cu. …e fiquei com engatada por mais de vinte minutos. ….Hoje é o pior inimigo do meu marido ….mais ele é melhor amante da minha vida. ..até hoje. …

    • Henrique

      Que nojo, repugnante, uma mulher dessa não serve nem pra esfregar o chão que eu piso

  8. Guigo

    Que homens inteligente, revelou VC de uma maneira mais dificil, revelar a vagabunda escrita dos infernos que é, em frente da sua família, sua maakara bonitinha caiu, fiquei muito feliz, agora está arrependida , por que náo pensou nisso, tem que se matar mesmo, agora o capeta está esperando no inferno pra te humilhar e transformar a dor que VC provocou em dor física em sua carne, nem merece viver sua vagabunda escrota