Fui Garota de Programa do Chefe do Meu Noivo 2

Parte 1… Olá pessoal, pra quem não lembra, passei por um mal bocado ao tentar iniciar minha vida como garota de programa, pois logo no primeiro encontro dei de cara com o chefe do meu noivo, e fui obrigada a fazer o programa com ele, deixando ele abusar do jeito que bem quis. Fiquei preocupada, pensando que ele pudesse contar algo para meu noivo, mas ao menos até agora ele não fez qualquer comentário sobre o ocorrido. Mas como já era de se esperar, ele armou novamente pra sair comigo, mandando meu noivo viajar, e ficar uma noite fora, justo quando sua esposa também havia viajado! Na quinta-feira, véspera de carnaval, meu celular tocou, numero estranho, fui atender, era ele….minhas pernas tremeram na hora! Ele calmamente, me explicou que meu noivo ia viajar, e que naquela noite, ele queria sair novamente comigo. Tentei argumentar, dizendo que não, que aquilo tinha sido um erro absurdo, mas foi em vão, ele respondeu autoritário “não vem com esse papinho de erro não, você gostou tanto que gozou da outra vez, e garanto que ta doidinha pra sentir de novo, então, só passa às 19:00 naquele mesmo motel, quarto 103”. Falando isso desligou o fone, fiquei mais uma vez petrificada com a situação, sem saber o que fazer. Minha cabeça martelava dizendo que não devia ir, mas minha buceta lembrava do que havia sentido….e me recomendava ir encontrar com ele. Passei a tarde apreensiva, refletindo, e decidi ir ao encontro dele, pois sabia que se não fosse, ele poderia me entregar. Tomei um banho depois do trabalho, coloquei uma calça jeans apertada sobre uma pequena calcinha preta, uma blusinha tomara que caia sem sutiã, salto nos pés, brincos de prata e fui ao encontro dele. Estava no táxi indo até o local, quando novamente meu celular tocou, era ele, pedindo pra eu não entrar, dizendo que passava às 19:00 em frente ao motel pra me pegar. Achei estranho, mas obedeci, ficando na frente do motel parada, recebendo buzinadas de carros que passavam. Derrepente uma Hilux preta parou em frente ao motel, baixou o vidro e vi que era ele, abri a porta e entrei. Me comprimentou com um beijo no rosto, e logo arrancou. Pedi onde iríamos, ele disse que era surpresa. Fiquei mais uma vez preocupada, pois não sabia o que esperar daquele homem. Em poucos minutos chegamos em frente ao prédio onde fica a empresa dele, ele foi entrando na garagem, olhei pra ele questionando, ele disse pra ficar tranqüila. Estacionou o carro, me olhou safado e foi abrindo seu zíper dizendo: “chupa aqui safada”. Fiquei espantada, e falei que ali não, alguém podia ver, ele rapidamente respondeu: “Vai ver nada, chupa e fica quietinha”, com o pau mole pra fora da calça. Olhei pros lados assustada, e me abaixei, começando a chupar o pau dele. A posição era um pouco desconfortável, mas ele não estava nem aí….segurava em meus cabelos enquanto seu pau endurecia em minha boca. Logo estava duro, e ele empurrava minha cabeça pra baixo, e depois puxava pelos cabelos pra cima, enquanto minha boca engolia o pau dele. Fiquei uns 10 minutos chupando, e ele só gemendo e me xingando de safada e gostosa, quando começou a tremer, segurando minha cabeça apertada contra seu corpo, seu pau dentro de minha boca começou a jorrar a porra em minha garganta, me fazendo até engasgar com a quantidade que saía…..inevitavelmente engoli boa parte, babando o resto sobre o pau dele!!! Ele me soltou…fui me erguendo e ele rindo saciado, passou a mão em meu rosto, me fazendo voltar a chupar o pau dele enquanto amolecia. Passei a língua, praticamente limpando ele…..ficando com a boca melada de esperma. Ele me deu uma toalha, que usei pra me limpar o rosto. Ele foi descendo da caminhonete, me chamando pra sair, disse que íamos subir no escritório terminar o serviço. Falei que não, que era melhor irmos em um motel, ele falou que não, que ali não tinha mais ninguém, e que era melhor subirmos logo! Entramos no escritório, realmente vazio, ele me levou até a sala dele, abriu o frigobar, tirou uma champagne e duas taças, me serviu, ficamos bebendo e ele me mostrando o escritório, até que chegamos à sala de meu noivo, um a mesa de madeira lisa, com cadeira de couro, um laptop no canto e uma foto nossa ao lado! Ele riu, colocando a taça sobre a mesa, e já entendi o que ele pretendia. Entrei também na sala, ele me colocou sentada na cadeira, ficou atrás de mim me massageando os ombros e as costas, me deixando extremamente relaxada, e ao mesmo tempo excitada. Puxou meu tomara que caia pra baixo, e enquanto me massageava, aproveitava pra acariciar meus seios. Ele me levantou, me virou, e começou a me beijar o pescoço, enquanto ia abrindo o zíper de minha calça, e baixo ela…..logo colocou a cadeira pro lado, e foi beijando meu corpo, enquanto deixou minha calça em meus pés, me deixando só de calcinha! Me pegou no colo me colocando sentada na mesa…abrindo minhas pernas, sentou na cadeira do meu noivo, se aproximou, afastando a minha calcinha pro lado, começou a me lamber novamente. Não demorou muito pra eu gozar naquela língua safada, ficando completamente molhada. Ele se levantou, baixou suas calças, já estava de pau duro novamente, começou a me penetrar devagar, pedi pra colocar camisinha, ele disse que não, que já tinha me comido uma vez sem, e que não precisava! Falei que ele era louco, ele nem deu bola, e começou a me comer assim mesmo….minha buceta sobre a mesa do meu noivo, exatamente na altura do pau dele. Ele entrava e saía com rapidez, e aquilo me deixava maluca, enquanto ele me dizia: “Vira a cabeça pro lado, isso, olha a foto de vocês dois safada, to te comendo na mesa dele sua puta”. Depois de uns minutos, ele sentou na cadeira, eu tirei a calcinha e subi no colo dele, enquanto eu cavalgava, ele batia em minha bunda, sugando meus seios que batiam em seu rosto. Eu rebolava ainda mais…me sentindo preenchida por ele. Ele me levantou, me colocando de 4 na cadeira, apoiada no encosto, ficou em pé atrás de mim e comia minha xaninha com rapidez e muita força, enquanto batia na minha bunda e dizia: “Nossa, que tesão, você é muito gostosa safada”. Ele metia rápido, enquanto eu ficava olhando de frente pra minha foto com meu noivo, meu dava um arrependimento, mas um tesão ainda maior, não me contive, comecei a me empurrar pra trás contra o pau dele pedindo pra ele meter mais: “Vai seu puto, me come, mete gostoso vai”, ele ainda mais louco que eu empurrava forte: “Toma sua puta, toma rola vagabunda”. Ele aumentou o ritmo, me fazendo gozar no pau dele, fiquei com as pernas bambas, mas ele não parava, bombava ainda mais. Tirou o pau da minha buceta, me dando um tapa na minha bunda: “Ajoelha, ajoelha rápido”. Me levantei da cadeira ajoelhando na frente dele, ele mal soltou seu pau, e novamente jorrou porra em meu rosto, melando minha bochecha, ele segurou o pau novamente, se esticou pegando o porta retrato e soltou mais um jatos, e alguns pingos sobre a nossa foto. Chamei ele de louco, ele ria e me esticou o porta retrato: “Lambe aqui, limpa bem pro corno não ver”. Eu completamente alucinada, passei a língua no porta retrato, deixando ele limpo, olhando com cara de safada pra ele, depois engolindo as gotas que suguei da foto. Ele riu e mandou eu me vestir, enquanto ele foi até o banheiro se limpar. Depois disso, descemos e ele me deixou em casa, dizendo que logo me ligaria novamente. Antes de sair, me deixou 150,00, dizendo que eu era garota de programa e merecia receber! Aquela sensação de medo dele me entregar passou, mas agora, tenho medo do que ele mais vai querer, pois é pervertido quando se trata de sexo. O fato é que gostei da ‘confusão’, por isso decidi continuar compartilhando com vocês. Agradeço aos comentários, espero que tenham gostado novamente. Beijos.

O Chefe do meu noivo foi meu cafetão!!
Chefe do meu noivo meu Cafetão denovo

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...