A Secretária Ninfeta

Esse é meu primeiro conto aqui, tentarei relatar aquilo que vem acontecendo comigo, ja a alguns anos, e vou começar com as mais recentes, tudo que relato aqui é a verdade pura. me chamo Marcos, tenho hoje 38 anos, resido em Araguaina-TO, sou casado, moreno claro penis mediano, 18cm, e o que vou relatar aconteceu em 2013. tenho um loja de auto peças e nesta época, as coisas começaram a apertar no escirtório, devido a essas questões de sped fiscal e etc. sendo assim, selecionamos alguns curriculos de garotas que deixaram os mesmos em nossa empresa e escolhemos uma garota de 18 anos de idade, magra, seios pequenos, rosto angelical, uma ninfeta pura. olhar de menina, jeito de menina. ela foi contratada, Marcia é o seu nome, ela começou a trabalhar e percebí que ela era meio timida, até ai tudo bem, só que os dias foram passando e sempre que eu dizia a ela que ela ficava mais bonita na cor tal e na roupa tal, ela no dia seguinte, fazia questão de ir vestida daquela forma, com as cores e roupa que eu a elogiava, isso me deixou com muito tesão, até que num sabado, logo pela manhã, eu mandei uma mensagem em seu whatsapp, dizendo que ela estava linda, e que algo em mim ficou assanhado. ela me respondeu perguntando que parte do corpo estava assanhado. eu disse a ela, num posso dizer, é uma parte intima: ela mandou um emotion de espantada: e eu retornei a ela, dizendo que se ela quisesse saber o que era, teria de me enviar uma foto de seu lindo rosto. pronto. o resto da manhã ela nao me enviou nada, pensei comigo. nao deu certo. mas fazer o que né, o tempo foi passando e eu trabalhando normalmente, mas imaginando o que se passava naquela cabecinha dela. como trabalhamos somente até as 13 horas do dia de sabado, já estava chegando meio dia e eu já havia desistido, quando chega uma mensagem dela: quando abrí, era a foto do seu rosto. logo depois chegou outra mensagem dela, dizendo que queria uma foto daquilo que ela deixou assanhado. nossa quando li, eu perguntei a ela, tem certeza? e ela devolveu sim. aquilo me deixou com muito desejo e corri ao banheiro e tirei a foto de meu penis e enviei a ela, permanecí no banheiro, aguardando sua resposta e depois de uns 5 minutos, eu já estava saindo, a reposta veio: ela disse: nossa, nao sabia que ele estava assim. eu disse a ela: você o deixou assim e perguntei a ela se ela já tinha visto um desses ao vivo, ela de imediato disse que só de um unico namorado que ela teve. perguntei a ela: quer ver ele? ela disse: uai tô vendo pela foto. eu disse: ao vivo, ela respondeu: melhor nao. então eu disse a ela, ok, sem problemas.
o expediente já estava terminando e o pessoal ajeitando pra ir embora, e marcia estava no caixa, terminando de fechar o mesmo para tambem poder ir embora. tem uma senhora que trabalha comigo seu nome é Maria e ela é que a estava ensinando, ela cuida de todas as coisas no escritorio e ficou somente nós 3 na loja, eu disse a maria que ela poderia ir e que eu fecharia a loja. ela agradeceu e saiu, ficando só eu e márcia. quando maria saiu, eu cheguei perto da marcia e ela estava calada, sem dá um piu, encostei perto dela e ela nao esbolçou nenhuma reação, então perguntei se ela estava termiando, ela só balançou a cabeça, dizendo que sim. eu me afastei um pouco e tirei lentamente minha calça e depois baixei a cueca e disse: o que isto aqui? ela olhou e quando viu voltou o rosto pro computador e disse: guarda por favor.eu disse: só guardo depois que você pegar nele, ela disse que nao, eu disse: então ele vai ficar aqui, ela falou: por favor, e eu disse: você já sabe as condiçoes, e ela depois de uns segundos, se levantou e olhou pra mim e disse,só pegar né, eu disse sim e ela pegou e tirou a mão rapidamente, eu disse: posso guardar então, ela disse, pode, eu fui levantar a cueca e ela baixou a mão e pegou nele novamente e depois olhou pra mim e disse: posso colocar na boca? nossa aquilo me enlouqueceu, eu nao disse nada, só disse a ela, faz o que você quiser, ela se ajoelhou e começou a chupar, nossa aquilo estava delicioso. ela tentava colocar ele todinho na boca, mas nao dava conta e engasgava, mas tentava novamente, depois lambeu meu saco, voltou a chupar a cabecinha dele e voltava a tentar engolir ele todo, aquilo foi deixando com muito tesão, levantei ela, dei uns beijos naquela boca linda, disse que ela era muito bonita, e fui tirar sua blusa, ela disse, nao, aqui nao. e eu disse o que foi, e ela disse, eu sou virgem e nunca fiz nada disso: nossa aquilo me deixou mais aceso, e eu perguntei a ela, então volta a chupar e depois a gente ver o que faz: ela ajoelhou novamente e disse: nun goza na minha boca nao, e eu disse, num esquenta, ela voltou a coloca-lo na boca e chupava como se fosse um sorvete, enfiava todinho na boca, ou que dava e depois tirava, ficava lambendo a glande dele e meu saco e depois enfiava todonho na boca, eu anunciei o gozo e ela tirou da boca e ficou me punhetando, quando eu disse> ta vindo, ta vindo, e gozei, os primeiros jatos bateram em seu rosto e ela tirou o rosto da frente e o restante foi pro chão, ela se levantou e caminhou em direção ao banheiro. eu fui junto com ela, nos lavamos e depois nos beijamos como se fossemos dois adolescentes. depois saimos e fomos embora. quando foi umas 17 horas eu mandei uma mensagem pra ela, perguntando se estava tudo bem e ela disse que sim, mas que o que fizemos foi loucura. eu disse: verdade e depois conversamos outras coisas que fica para o proximo conto.

A Secretaria Ninfeta II
A Secretária Ninfeta III

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 1,50 de 2 votos)
Loading...