Filhinha curiosa

Meu nome é Pedro, 36 anos, casado. Tenho uma filha de 11a chamada Laura. Tenho por habito dormir nú, minha esposa também dorme assim.
Minha filha me ve nú as vezes e nunca houve nada ate ontem de manha. Por dormir nú, deixamos a porta do quarto encostada. Minha esposa precisou sair cedo para o hospital e deixou a porta aberta. Na verdade nao sei se ela deixou ou minha filha que abriu.
Acordei com passos no corredor, estava dormindo meio com a barriga para cima, e percebi minha filha passando pela porta… uma… duas… tres vezes.
Fingi dormir para ver o que ela estava fazendo e na terceira vez ela parou na porta e ficou me olhando. Achei engraçado a curiosidade dela e deixei rolar.
Na verdade ve-la ali em pé de pijama, me olhando acabou me provocando e comecei a ficar excitado, tentei evitar mais o pau endureceu, nossa meu tesão estava crescendo e ela ali, olhando, dando um passo para dentro do quarto.
Minha filha é morena, ja tem pequenos seios, bundinha redondinha, bucetinha gorda e lisinha.
Não pude evitar por muito tempo e acabei deixando ela percebe que “acordei”. Ela no susto tentou sair do quarto e acabou caindo. Levantei correndo para ajudar e ficou ali pelado de pau duro ao lado dela.
Ao ajudar ela levantar acabei esbarrando o pau nela, na altura do barriga. Sorri para ela e perguntei o que ela estava fazendo em meu quarto. Ela começou a gaguejar e pedir desculpa, disse que estava tudo bem e voltei a perguntar ela disse que a mae tinha deixado a porta meio aberta e ela abriu um pouco mais por curiosidade que foi instigada pela amigas dela ao saber que eu dormia pelado.
Ela ainda envergonhada saiu do quarto e foi para o quarto dela, fui tomar um banho e coloquei um shorts. Depois de uma hora ela saiu do quarto dela, agora usando um vestido e ficou de pé no fim do corredor que da para a sala sem me olhar. Eu estava no sofá vendo TV a olhei e vi agora não mais minha filha e sim uma mulher surgindo… meu tesão voltou a querer tomar conta de mim e ela quebrou o silencio;
-Vai contar para a mãe o que aconteceu?
-Acho que não. o que acha?
-Pode ser nosso segredo pai.
-Sim pode sim. Respondi sorrindo e chamando para sentar ao meu lado.
Ela sentou e falou;
-Pai, posso fazer uma pergunta?
-Claro filha.
-Por que seu (ela guaguejou… ajudei falando “pau”) sim, seu pau cresceu.
-Não consegui resisti a uma menina tão linda olhando para ele.
-Então o senhor estava acordado?
-Estava sim.
O silencio voltou a tomar conta do ambiente e agora fui eu que puxei a conversa?
-E vc gostou de ve-lo crescer? ve-lo duro?
Ela fez que sim com a cabeça.
-Vc nunca tinha visto?
-Não pai nunca.
-Nem de um namoradinho
-Não pai eu sou BV.
-BV menina, o que é isso?
-Boca virgem pai, nunca nem beijei ninguem.
-Mas tem vontade? Gosta de algum garoto ja?
-Vontade eu tenho, mas não tenho ninguem em especial ainda.
-Se quiser posso de ajudar com isso.
-Vai me arranjar um namorado é? não vai dar certo, tenho medo de nao beijar direito.
-Na verdade estava pensando em eu ensinar vc a beijar.
Ela ficou vermelha, mas sorrio.
-Vc quer?
Silencio.
-Quer?
-Sim pai eu quero.
Me virei para ela e me aproximei, segurei o rosto dela. trazendo para perto tb e dei um selinho. me afastei e olhei para ela, sorrimos juntos. Voltei a me aproximar e agora beijando a boca pequena dela, ela fechou os olhos e começou a se entregar, minha lingua tocava os labios dela, ela abriu a boca e passei a beijar abraçando tb. minha lingua na boca dela, tocando a lingua dela. ela agora ja tb me beijando. Parei terminando com um selinho.
-Gostou?
-sim
-quer mais?
-quero
-me encostei no sofa e falei, vem agora vc me beija.
quando ela se virou para mim prendeu o olhar no volume do meu shorts ficando olhando.
-foi vc que deixou ele assim
-serio pai?
-sim. quer ver ele denovo?
-posso?
-pode, fecha a cortina.
Ela levantou e foi fechar a cortina.
Quando ela voltou sentou no sofa, me levantei e fiquei de frente para ela, dizendo para ela tirar meu shorts. Ela segurou pelo lados e começou a tirar. o elastico ficou preso no pau duro. quando escapou o pau pulou na frente dela. meu shorts caiu no chao. tirei e fiquei pelado na frente dela.
– nossa ele parece ainda maior
-toca nele, segura.
ela levantou a mao, tocou, segurou, a mao tremia. seu dedos fecharam em volta do pau segurando firme.
-Gostou?
-E duro pai, e quente.
-É sim, por vc que ele esta assim.
-Não doi?
-De ficar duro nao, doi se eu ficar excitado e nao gozar. quer me ajudar?
-Quero sim
Me sentei no sofa. fiz ela segurar novamente e segurando por cima da mao dela começei uma punheta. com o tempo deixei ela fazer sozinha e fiquei ali curtindo aquela maozinha subindo e descendo no meu pau. não resisti por muito tempo e logo gozei na maozinha dela, a porra voou caindo em minha perna, no chao da sala e na mao dela.
Ela continuou segurando ela mais um tempo… a beijei novamente. disse que tinha gostado muito. ela também falou que gostou. disse que ia tomar um banho e pedi para ela limpar o chao da sala.
Tomei o banho e pedi para ela trazer a toalha. quando ela abriu a porta me viu de pau duro novamente e perguntou por que ele ja estava duro. Respondi dizendo que queria mais. ela sorriu fui atras dela para o quarto dela.

no proximo conto sobre ela tb ficando nua e seu primeiro boquete.

Espero que esteja gostando. casadospzl35@gmail.com

Filhinha Curiosa 2

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,20 de 10 votos)
Loading...