Fodendo a mulher do fugitivo

Olá amigos venho aqui novamente relatar uma baita experiência que vivi.

Sou policial militar e numa sexta-feira à noite, minha companhia realizava um bloqueio para interceptação de veículos irregulares, apreensão de drogas armas e captura de fugitivos da justiça.

Muitos policiais empenhados nesse comando que era realizado numa avenida de grande movimento tudo ia bem quando nosso tenente mandou que um veículo PEUGEOT 307 PRETO e INSULFILMADO se dirigisse ao recuo na pista para checagem de rotina.

Tudo normal se não fosse o motorista do carro a ser averiguado, abrir a porta e sair correndo e juntamente à ele, uma garota que era passageira e o acompanhava, fazer o mesmo onde ambos acabaram abandonando o carro.

Ao perceber que ambos se evadiam comecei a correr atrás deles, o rapaz corria muito e por ser moreno poderia dizer que era o próprio USAIN BOLT dando pinote, deixando a moça um pouco mais atrás e se distanciando consideravelmente dela, como não sou mais nenhuma adolescente, reconheço que estava difícil conter aqueles dois, efetuei disparos de advertência para o alto com o intuito de intimidá-los, mas sem sucesso e eles logo se enveredaram por ruas próximas e uma dessas travessas ao segui-los, percebi que a mesma desembocava num imenso terreno baldio, com mato muito alto, não tive dúvidas adentrei o matagal tentando localizá-los com a esperança de vê-los desistir pois a mata era bem fechada sem contar os bichos que com certeza habitavam por ali e poderiam atrapalhar a fuga.

Fui entrando na mata e em certo momento parei para tentar escutar algo, foi quando percebi barulhos de choro, e era de mulher, fiquei em silêncio tentando localizar a direção desses ruídos e quando identifiquei a direção consegui ouvir barulhos de uma pessoa vencendo o mato não foi difícil alcançar e quando vi era a garota que tentava de todo modo fugir se lançando sobre o mato que com certeza à estava cansando, acelerei minhas passadas e quando cheguei atrás dela me lancei sobre as costas dela derrubando-a de bruços e eu caindo por cima dela.

Era noite e no matagal não conseguia ver nada, não havia mais nenhum barulho, naquela hora com certeza o vagabundo protótipo de USAIN BOLT havia conseguido escapar, mas como vagabundo covarde que é deixou sua parceira para trás para ser tornar presa de seus algozes, fiquei tentanto ver se havia barulho de alguém próximo mas não havia nada, somente o soluçar da mulher de malandro que estava embaixo de mim.

Percebendo que a situação estava dominada me coloquei sentado sobre as coxas dela, recolhi seus dois braços e algemei-a, foi quando ela começou a chorar mais alto pedindo socorro e nesse momento dei-lhe um forte tapa na cara, mostrando quem mandava na situação seguido de um:

– Cala a boca sua bandida filha da puta, você está presa!

Ao ouvir aquilo ela deve ter voltado a si, enquanto isso eu retirei minha lanterna tática para poder averiguar se ela possuia algo que pudesse ser investido contra mim e ao acender a lanterna fiquei estático ao ver a garota, uma morena clara, cabelos pretos, com idade aproximada de 26 anos, trajava um vestidinho preto bem solto, que durante a situação se colocou na altura das costas, ou seja, ela se encontrava de bruço, algemada com as mãos para trás, com um macho de 94 kilos sentado sobre suas coxas e com a bunda toda de fora mostrando somente uma tanguinha fio dental vermelha enterrada nas carnes de seu rabo aí o papai não guenta…

Ao ver aquela cena meu pau deu sinal de vida e ficou duraço, há tempos não me via em cima de uma fêmea tã gostosa como aquela e não havia como resistir ao tesão involuntário ao ver aquelas carnes meu cacete subiu e assim ficou.

Após ouvir que estava presa a garota ficou dócil e me disse:

– Pelo amor de Deus senhor não me prenda eu tenho uma filha pequena para criar que está em casa com minha mãe, por favor….

– Qual teu nome vagabunda?

– Me chamo Christiane senhor.

– O que tinha no carro, abre o jogo sua puta, deram pinote porque?

E aos prantos a garota esmo soluçando disse:

– Senhor, meu marido é usuário de maconha e ele havia acabado de ir buscar droga para seu consumo…

– Quanto tinha de droga no carro se racha logo caralho!

– 1 kilo de maconha senhor, era para ele usar aos poucos e isso pra ele duraria com certeza uns 6 meses….

– Ele é o que seu?

– Meu esposo senhor…

– Para de conversa fiada sua cadela, se ele fosse teu marido te deixaria como caça para a polícia?

Nesse momento a garota começou a chorar sentindo o baque da atitude do lixo de companheiro que tinha e disse:

– Eu não esperava isso dele, ele é o pai da minha filha e sempre me dizia que bateria de frente com qualquer um por minha causa….

E eu de forma rude conclui:

– Esse cú de burro não tá nem aí para você essa é a real, acorda ….

– Senhor o senhor tem razão mas por favor não acabe com minha vida, tenho minha pequena para cuidar e se eu for para cadeia tenho certeza que depois do que ele fez comigo hoje a menina ficará jogada senhor, ela só tem a mim no mundo….

E chorava copiosamente porém baixinho…..

Naquele instante confesso que fiquei com pena da garota, pois o cara que escolheu como parceiro e pai de sua filha a colocou naquela situação por conta de um prazer com drogas e quando o bicho pegou ele nem pensou duas vezes em salvar a própria pele deixando a própria mulher ser presa no lugar dele, meu dever me cobrava mas meu lado humano também e eu não dispunha de muito tempo pois em breve poderiam estar chegando meus colegas de farda a minha procura, por isos perguntei-lhe:

– Você é NÓIA também?

– Não uso nada senhor, nem bebida alcoólica e nem cigarro pode me levar para fazer exame se o senhor quiser….

Realmente a garota estava numa roubada que o frango a deixou e seu futuro naquele instante estava em minhas mãos…

– O carro está no nome de quem?

– O carro ele comprou financiado de um rapaz do interior não está no nosso nome não….

– O que mais tem dentro do carro?

– Só o tijolo de maconha senhor, pode confirmar eu vou lá com o senhor…

Nesse momento grudei-lhe pelos cabelos da nuca e deitei meu corpo sobre o seu para falar-lhe no ouvido:

– Sua puta você tá louca se eu te levar para lá agora você fica em cana por tráfico é isso que você quer?

E encostei meu rosto em seu pescoço deixando minha respiração acontecer sobre seu ouvido e agasalhei seu corpo com os meus 94kg por cima, com certeza ela sentiu naquele instante o que é ser agasalhada por um macho e ela com o rosto de lado me respondeu…

– Não senhor, não quero ir presa…

– E o que você quer?

Ela ficou parada e pensativa e pude sentir sua bunda dando uma leve ajeitada como se buscasse uma posição melhor para sentir meu cacete duro, que diante de toda aquela situação parecia uma barra de ferro pressionando as carnes de sua bunda, quando após um breve instante respondeu:

– Quero qualquer coisa menos ir presa…..

E nisso senti sua bunda dar aquela ‘piscada’ como quem chama para foder e disse-lhe:

– Vou resolver isso mas daqui por diante pode se acostumar com seu novo macho!

E me ergui, onde rasguei sua calcinha e em seguida saquei meu cacete para fora da farda e posicionei bem na entradainha de sua bucetinha dizendo-lhe:

– Se prepara safada, que agora tú vai ser fodida por um macho de verdade!

E segurei-a pela algema que unia as duas mãos e puxei-a contra mim cravando meu cacete duro em sua bucetinha apertada que naquele instante estava babada de tanta vontade de agaslhar um pau, entrei forte e fundo naquela putinha, segurando com uma das mãos a algema e com a outra os cabelos de sua nuca, bombando forte e dominando aquela garota que foi abandonada durante a fuga pelo próprio marido, naquele momento eu a dominei.

Christiane começou a rebolar no meu pau demonstrando estar gostando da transa foi quando começou a gemer dizendo:

– Me fode meu macho me fode gostoso que eu vou gozaaaaaaaaaaaaaaarrrrrrrr!

E eu percebendo que a cadelinha estava gozando soltei as mãos algemadas e dei-lhe vários tapas fortes na bunda:

– Toma sua puta, que daqui pra frente vc tem dono e seu dono sou eu!

E sua bunda estava quente de tanto apanhar a cada tapa sentia a pele quente, com certeza sairia dali com a bunda cheia de vergões e foi quando ela soltou

– Uiiiiiiiiii, delíciaaaaaaaaaaaa!

Deu uma última ‘mastigada’ no cacete com sua xoxotinha e literalmente arriou.

Eu estava prestes a gozar e foi quando deitei-me sobre ela puxei-a novamente pelos cabelos fazendo beijar minha boca para trás e bombando vigorosamente só escutei ela dizer:

– Não goza dentro pois não estou tomando remédio e estou no período fértil….

Não quis nem saber parece que naquele instante meu tesão aumentou e dei-lhe uma cravada de caralho que com certeza a cabeça bateu no útero só escutei ela soltando um:

– Aaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiii…….

E eu ejaculei forete dentro dela, soltei várias golfadas de esperma dentro daquela casadinha e não tirei meu cacete até a última gota ser despejada dentro dela.

Após tirar meu pau e guardar dentro da farda novamente, tive certeza de ter visto o marido da putinha num relance na mata, o mato fez barulho, ela também olhou procurando algo, com certeza ele nos observava e ao retornar o olhar novamente para ela me disse:

– Depois de uma dessas você pode até me levar presa que se foda aquele nóia corno…..

Eu já peguei a chave da algema fui soltando-a e disse:

– Quero você na rua e bem livre para te possuir gostoso muitas outras meu amor, vou te mostrar como um homem tem de tratar uma fêmea dessas e levantei-a onde demos um gostoso beijo de lingua e um longo e afetuoso abraço e terminei dizendo:

– Telefone rápido!

Ela me passou o número do telefone fixo de sua casa que memorizei na hora me pedindo para ligar na parte da manhã que me aguardaria, beijei-a novamente e falei:

– Vai Chris, pinote caralho!

E de forma rápida ela andou pela mata até sumir e eu regressei até a rua por onde entrei e havia alguns policiais por ali e ao me verem perguntaram:

– Porra Sergio tú tá louco cara de entrar nesse matagal sozinho atrás de traficante sozinho?

– Traficante? Como assim traficante?

– Abandonaram o carro com tijolo de maconha lá, o cara deveria estar armado porra tú tá louco cara!

E regressamos até o carro onde pude constatar que havia somente aquele tijolo de droga conforme Christiane havia me dito, percebi naquele instante que a garota era algo além do que eu esperava e com certeza outras fodas homéricas iriam acontecer entre nós, como de fato houveram….

CASAIS E GAROTAS que queiram se comunicar favor enviar email para SERGIOGROSSOCALIBRE@HOTMAIL.COM ; ou deixem seus emails por aqui. Marido corninho manso é bem vindo nas minhas amizades.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,00 de 1 votos)
Loading...