Filho da Mãe – Buscando Prazer

Após alguns dias refletindo sobre o que presenciei em minha casa ( 1ª conto) cheguei a conclusão que deveria investir na safada de minha mãe.
O problema era como chegar nela.Apesar de seu humor ter melhorado, pedir pra ir pra cama com ela seria delicado demais.
Tentei colocar meu planos em ação.Sai do banheiro só de toalha de banho pra ver como ela reagiria e o que eu consegui foi um xingo por estar molhando o chão.
Numa manhã acordei de pau duro ,coloquei um calção sem cueca e fui tomar café.
Não sei se ela não viu minha situação ou fez de conta que não viu.Tá certo que meu pau não era tão grande quanto ao de Sidney, mas também não era tão pequeno assim.
Desanimado, acabei por deixar de lado meus planos e me concentrar nas punhetas que me faziam delirar de prazer.
A noite, na sala de aula ,toda vez que Sidney faltava,eu sabia que ele estava na minha casa trepando com minha mãe.Não conseguia me concentrar nos estudos pois meu pau levantava e era obrigado a ir no banheiro da escola me acabar na punheta.
As vezes chegava a punhetar três vezes na mesma noite.Isso estava acabando comigo.Porém ainda iria piorar.
Num sábado a noite Sidney apareceu lá na minha casa as 20 horas com Lucão ( na verdade era Lucas, mas por ter 2.03,era apelidado por Lucão).
Lucão jogava Basquete por nossa escola e município.Tinha a mesma idade que Sidney, mas estudava no 3º ano do ensino médio.As meninas tinham medo de sair com ele,pois a última namorada dele ( acho que tinha sido a primeira também)espalhou na escola que o pau dele era imenso.
Estranhei que Sidney trouxera Lucão pois eu nem falava com ele na escola.
Minha mãe pelo contrario só faltou se jogar no colo dele.Pensa minha mãe deve ter 1.55 perto daquele gigante parecia uma menina.Eu que tinha 1.74 já me sentia pequeno.
Achei graça quando ele sentou no sofá e suas pernas enormes quase ocuparam toda a sala. A conversa estava animada ,mas por dentro eu xingava minha mãe ,chamando-a de piranha safada.Certo momento ela foi até a cozinha e Sidney disse que ia pegar um copo de água.Deveriam ter combinado algo pois voltaram dando risada.
Após um tempo os dois foram embora e fiquei na sala vendo um fime enquando minha mãe tomava um banho.
Ela voltou pra sala só de camisola.Quase pirei de tesão.Pensei que seria a minha noite.
Mas que nada,ela me deu um beijo na testa e disse que ia dormir.
Esperei um tempo,aumentei o volume da TV, apaguei as luzes e fui espiar .Queria vê- la de camisola deitada na cama mas o que vi foi muito melhor.Ela estava deitada na cama com as pernas abertas se masturbando.Como o abajur dela estava aceso,pude ver a bucetinha dela que estava depiladinha. Ela se contorcia e gemia de prazer.Coloquei meu pau pra fora e comecei a me punhetar. Queria abrir aquela porta e me jogar encima daquela putinha fogosa.Mas não tinha coragem.E se ela me expulsasse de casa.Ou fizesse um escândalo.Me contentei com a punheta..Quando estava quase gozando corri pro banheiro e enchi a mão de porra. Porra que podia estar escorrendo pela bucetinha dela.
Na semana seguinte, mais exatamente na terça ,Sidney faltou de novo e eu na hora do recreio, fui até a sala de Lucão pra ver se ele estava lá.Uma amiga dele disse que ele tinha faltado.
FILHOS DA …,Pensei comigo.Devem estar na minha casa fodendo minha mãe.
Mas será que ela agüentaria Lucão?Eu não acreditava que ela estava virando uma puta.
Dava pros dois e não dava pra mim?
Fui até a secretaria e pedi pra ligarem pra casa pra me dispensarem.Menti que estava ruim.
Quando minha mãe atendeu, me xingou perguntando se eu não agüentava uma simples dor de cabeça.Que homem que é homem agüenta qualquer coisa.Que desse jeito não ia arranjar uma mulher.Que mulher gosta de homem com atitude que não se entrega por uma simples dorzinha .e por aí foi.Escutei risos abafados e saquei que tinha alguém com ela.Na verdade minha ligação era justamente pra ver se conseguia descobrir algo.
Fiquei puto da cara,mas ao mesmo tempo imaginava a vagabunda dando para os dois.
Será que estavam fazendo dupla penetração.Antes de voltar pra sala fui até o vestiário e adivinham o que fiz.Me acabei na punheta e acabei gozando duas vezes seguidas.A porra jorrou longe na respingou na parede,Lavei meu pau na pia e voltei pra sala de aula.Quando cheguei em casa ela já estava dormindo.Aquele cheiro de sexo impregnava nossa casa.Senti raiva e tesão ao mesmo tempo.
Tinha que pega-los em flagra novamente. Mas como?Queria ver aquela piranha dando pros dois.A primeira vez deu certo.Iria desta vez arriscar mais e ficar debaixo da cama dela enquando eles fodiam. Iria gravar com meu toca fitas portátil.Seria tão fácil se naquela época houvesse celular.E dpois esfregaria na cara dela a conversa.
Na noite seguinte fiz a mesma coisa que tinha feito na noite em que ela estava com Sidney,mas desta vez fui pro quarto dela enquanto ela conversa no telefone com minha avó.
Eu já tinha até cochilado quando escutei risadas e vi os pés deles por debaixo da cama.Liguei o toca fitas.
Pelas vozes ,percebi que era o Lucão e minha mãe.
Olhava as roupas sendo jogadas no chão e escutava as conversas,
Mãe:Hoje vai com mais calma.Seu pau é muito grande e ontem fiquei toda larga.
Lucão:tudo bem.mas só se você dar o cuzinho também.
Mãe:Ta louco.Quer me matar com esse pauzão?
Lucão:mas pro Sidney vc deu.
Mãe:mas seu pau é muito maior que o dele.Já basta ter dado pros dois ao mesmo tempo.Nunca tinha feito sanduíche na vida.E os dois acabaram comigo.
Lucão:mas vai dizer que não gostou….gozou até pediu mais.
Mãe : claro que gostei.Mas vamos devagar senão não agüento.
A Cama balançava tanto que eu achei que ia desabar em cima de mim.
Como e pode ser tão vagabunda?Dando pra dois ao mesmo tempo…E eu nem chance?
Encima da cama ela gemia, mandava parar e meter de novo.A cada metida a cama ia pra frente e depois voltava pra trás.Eu não sabia se me preocupava com cama,toca fitas ou com meu pau que teimava em ficar duro.Eu esfregava minha mão por cima da calça.
Era ao mesmo tempo engraçado,dramático e o clima de sexo me deixava louco.
Depois de algum tempo escutei ela dar um gemido e dizer que ia gozar.
Lucão metia sem dó e gritou que ia tirar o pau pra ela engolir a porra dele.
Gozei e enchi minha cueca de gozo.Encima da cama lucão pediu pra minha mãe ficar de quatro que ele ia meter no cuzinho dela.Ela reclamava e dizia que não.Ele então disse que se não desse pra ele ia contar pro filhinho dela o que estavam fazendo.
Ela então disse:
Mãe:deixa ele fora disso.
Lucão:tu ta doida é pra dar pra ele também.
Mãe:quem ta louco é vc.
Lucão:ele deve ser virgem.Será que gosta de dar o rabinho?
Eu tava doido pra sair debaixo da cama e dar umas porradas nele.Mas eu ia apanhar feito um cachorro de rua.
Resolvi ficar na minha.
Mãe:eu não sei se ele gosta,mas se gostar vou respeitar,O pai dele gostava e foi por isso que me separei dele.Peguei ele com nosso vizinho..O acidente acabou com meu sofrimento.A gente morava junto apenas por aparência.
Meu coração disparou.Não esperava por isso.Estava chocado.
Lucão:sente meu pau entrando no seu cuzinho.A cabeçona ta dentro
Mãe:ai,ai ai.Tira que da doendo.
Lucão:cala boca que tu vai sentir o que é ter um cacete de verdade dentro de vv.
Mãe:ai.então mete tudo de uma vez seu gostoso.Acaba comigo.aiiiiiiiiiiiii
Lucão:então lá vai.
A cama foi pra frente e acho que p pau dele deve ter entrado todo.Houve um minuto de silencio e a cama começou a balançar.
Ficaram uns 15 minutos ( calculei) e ele gozou de novo.
Lucão:que rabinho gostoso.A porra ta saindo de dentro dele.Que visão linda
Mãe:seu puto.Acabou com o meu cú.Mas foi bom
Lucão:voltando ao assunto.Voce daria pro seu filho:
Debaixo da cama eu fiquei esperando ancisoso pela resposta.
Mãe:até daria.Se tivesse muito bêbada e com fogo na xoxota.
Lucão:fogo na xoxota tu tem.Só falta a bebida.
MÃE:KKKK quem sabe um dia.Falta coragem e tem que partir dele.Mas por enquanto tenho vc e Sidney.Não preciso de mais de nenhum pau.
Eu debaixo da cama estava de boca aberta com essa situação e conversa.
Mas já tinha um plano pra comer minha mãe.E não iria demorar muito.
Quando os dois foram ao banheiro sai debaixo da cama e fui ao meu quarto,pulei a janela e fui pro ponto de ônibus ( meu conselheiro).A gravação ficou perfeita.Mas como usa-la?
Se eu chegasse em casa e desse um flagrante neles, poderia virar um escândalo e uma tragédia( e apanharia de lucão e Sidney ).
Achei melhor ficar quieto e aproveitar a gravação em um momento só eu e minha mãe.
Criei um face: ruanfalcade@yahoo.com para quem quiser bate papo comigo.
Não enviarei fotos de minha mãe nem telefone porque isso se passou a muito tempo.
Criei esse face para conversar com pessoas que curtem ou já passaram por essa situação.
ABRAÇOS.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)
Loading...