Putinha estrupada

Sou casada, fiel ao meu marido, muito recatada, com filhos, atualmente com 31 anos. Vou contar o que me aconteceu, pois apesar de ser forçada a esta situação, passei a ficar com tesão por paus bem grandes. Viajavamos, meu marido e filhos, por uma estrada secundária quando furaram dois pneus do carro ao mesmo tempo. Estavamos ficando desesperados quando um caminhoneiro nos socorreu. Preferi eu ir com ele até o posto mais próximo a ficar sozinha com as crianças no carro, apesar de perceber que Pedro o caminhoneiro me devorava com os olhos. Ele era um homenzarrão atlético de cerca de 40 anos que chamava a atenção. Seguimos em frente e fiquei preocupada qdo ele entrou numa outra estrada secundária, parou o caminhão e disse estar morrendo de tesão por mim. Fiquei naturalmente assustada mas me tranquilizei pensando que o máximo que poderia acontecer seria eu ter que dar para ele…o que não seria uma má ideia. Mesmo assim olhei para ele e me fiz de indignada, mas ele não perdeu tempo e sem nenhuma cerimonia tirou o pau pra fora. Eu gelei, era enorme, grosso, e estava duríssimo com as veias salientes. Fiquei paralizada olhando aquele caralhão, pois nunca tinha visto um daquele tamanho. Ele notou minha atração e pegou meu pescoço e forçou minha cabeça de encontro aquela tora. Resolvi aproveitar e comecei a chupar aquele pinto imenso que mal cabia na boca. Chupei com vontade, pois era um pausão irresistível. Ele logo sentiu que eu estava gulosa e em seguida gozou com o pau inteiro na minha boca, esguichando a porra direto na minha garganta, era tanta porra que engasguei. Confesso que fiquei fora de mim e minha buceta ficou tão molhada que chegava a pingar, ele percebeu e enfiou dois de seus dedos e sentiu que eu realmente tinha gostado. Rindo, ele falou que agora seria a vez da boceta, olhei para aquele pauzão que mesmo após gozar continuava duro. Ainda fingi esboçar uma reação, mas com mãos fortes ele me pegou e me jogou na cama atrás dos bancos, tirou minha saia, e caiu de boca na minha boceta, lambendo e beijando minha boceta com muita vontade me levando ao delírio. Quando gozei gemendo alto ele posicionou a cabeçona do pau na entrada da vagina, aquele membro de mais de 25cm …, grosso, duro, começou a forçar, mas apesar de estar toda melada, molhada, o pau não conseguia entrar, pois ficava trancando de tão grosso que era. Eu gemia, berrava. num misto de prazer e dor. Ele apenas ria cinicamente e continuava forçando a penetração daquela tora na minha boceta. Pouco a pouco foi entrando e quando chegou na metade, parecia que não ia caber mais nada. Parecia que eu não aguentaria , porém ele começou um vai e vem gostoso e a minha boceta como que por encanto se abriu como eu nunca poderia imaginar, e aquele caralhão deslizou suavemente ate o fundo. Ele riu descaradamente dizendo que eu estava no ponto ideal e segurando forte a minha cintura passou a bombar com toda a força. Eu logo atingi outra dimensão, e comecei a ter orgasmos seguidos, sem parar e só querendo satisfazer aquele macho animal como ele estava me satisfazendo. Ele com os olhos brilhando continuava socando, tirando e enfiando novamente, bombando, eu sentia aquele caralho me arrombando, me arregaçando, e ele socava cada vez mais buscando gozar. Aqueles estavam sendo os melhores momentos da minha vida. Foi quando eu senti que ele ia gozar e me levou junto ao orgasmo mais forte e longo que eu jamais havia sentido, deixando-me completamente ligada a ele, sendo inundada por um mar de porra que transbordou de minha vagina. Ficamos imoveis por algum tempo ainda com o pau enterrado na minha vagina, quando ele começou a me beijar gulosamente e eu senti aquele caralho rapidamente crescer novamente dentro de mim….recomeçamos tudo de novo, me levando a loucura mais uma vez. Após termos transado loucamante pela terceira vez, acho que finalmente consegui satisfaze-lo. Nos recompormos e ele rumou o caminhão para chegarmos no posto. Nunca tinha imaginado que desejaria ter um amante, e lamentei ter que me separar dele. Ele pegou os pneus furados na carroceria do caminhão e se despediu com um longo e profundo beijo com sua lingua invadindo totalmente a minha boca. Chegando no hotel, após comermos algo pois estávamos o dia inteiro sem nada, subimos para os quartos, as crianças em um com camas de solteiros, e eu e meu marido em outro. Meu marido foi tomar um banho e quando entrei no banheiro e tirei a roupa para tomar banho ele me olhou espantado e perguntou o que tinha acontecido com a minha boceta. – Ah, foi o caminhoneiro que me estrupou e arregaçou.. Ele apenas falou: – Aquele filho da puta….. E ficou todo cheio de tesão e caiu de boca na minha boceta, chupando-a, após me virou e chupou meu cuzinho e me falou: – Então vou comer seu cu . Voltei a ficar cheia de tesão e de quatro no boxe do banheiro falei para o meu marido: – Vem, come o cu da sua putinha estuprada… Com força fez eu me apoiar na pia, empinando a bundinha para facilitar a penetração; lambendo meu cuzinho, enfiando a língua, deixando molhadinha, enfiou um dedo, depois outro e mais outro, preparando a penetração; colocou a cabeça e começou a forçar a penetração, foi difícil perder a virgindade no cu, não queria entrar. Comecei a relaxar e fazer força para fora e o cu foi se abrindo. arecia que eu era uma puta bem treinada. A partir dai o cacete foi entrando no meu cu até ficar entalado. Não entrava nem saia. Aos poucos fui me acostumando e o meu cuzinho desabrochou abrindo como uma flor. Quanto tempo durou não sei dizer, mas gozei várias vezes e ele gozou com estardalhaço, alagando minha bundinha com a sua porra. Me dei conta que tudo o que tinha se passado serviu para eu descobrir que eu era uma vagabunda, pois apesar do susto, nunca tinha gozado e curtido tanto na vida. Transformamos um susto em uma experiência maravilhosa que mudou o rumo de nossas vidas. Depois deste episodio, de comum acordo com meu marido tenho transado com caras de pau grande de vez em quando…e meu marido descobriu que gosta de assitir, para presenciar meus orgasmos de vagabunda gulosa.
E-mail= dpbig1000@yahoo.com.br

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 1 votos)
Loading...