A empregada o patrão e o marido corno

Atenção esse conto é totalmente verídico! Leiam com atenção. Eu já estava casada a uns quatro anos, foi quando fiquei desempregada não conseguia emprego de jeito nenhum a situação estava difícil em casa só com meu marido trabalhando, as contas atrasando faltando algumas coisas etc…enfim todo tipo de problema que essa situação acarreta. Foi quando minha cunhada me arrumou um “bico” de empregada doméstica para limpar o apartamento onde morava um senhor de meia idade entre 55/60 anos, ele era empresário tinha uma loja próximo ao prédio onde morava e era separado da mulher. Minha cunhada já tinha trabalhado pra ele e me indicou. Comecei a trabalhar normalmente chegava de manhã cedo limpava o apartamento arrumava tudo, depois fazia um almoço “simples” e por volta das 13:00hs ia embora, isso 3 dias por semana.
Às vezes ele chegava pra almoçar eu ainda estava lá, sempre pedia eu almoçar com ele, às vezes eu almoçava outras não. A situação em casa continuava difícil, meu marido e eu sempre nervosos por causa das dividas, o dinheiro nunca dava!!!! Foi quando um dia eu estava limpando o ap como de costume e o Patrão chegou, nós nos sentamos para almoçar normalmente, ele me disse se eu queria ganhar um dinheiro extra, eu disse claro que sim estou precisando muito. Ele disse não me leve a mal é só uma proposta, eu disse tudo bem! Ele falou, eu te pago R$150,00 pra você pegar no meu pau e bater uma pra mim!!!!!! Nossa eu fiquei muda na hora acho que perdi a cor as pernas amoleceram, não sabia o que fazer, se levantava, se saia correndo se xingava ele, fiquei estatica. Ele continuou… é só uma proposta seu marido não precisa ficar sabendo, mas tudo bem outro dia você me da reposta. Naquele dia eu fui pra casa pensando no que ele me disse, pensando no dinheiro afinal eu precisava…mas nunca tinha traido meu marido nem nunca pensado numa coisa assim. Dois dias depois voltei ao apartamento, estava com medo daquele velho tentar me agarrar a força mas acho que isso ele não faria. Ele chegou me comprimentou passou alguns minutos e perguntou: e daí você pensou na minha proposta? Eu balancei a cabeça positivamente. E então aceitou ou não? Eu disse com um voz bem baixinha. Aceito! Então vamos que eu estou morrendo de tesão! Fomos para o quarto ele tirou a roupa e já ficou totalmente pelado deitado na cama seu pinto estava meio duro, ele falou venha pode pegar bate uma punheta pra mim! Eu peguei naquele pau era grande comecei a bater, mas o pau não endurecia direito, ele me disse então…te dou R$200,00 se você chupar, fiquei olhando meio com nojo daquela situação, afinal fora o pau do meu marido nunca havia colocado a boca em outro, acabei chupando o pau daquele velho, ele ficou louco me chamava de puta de vagabunda de tudo quanto é nome, seu pau endureceu enquanto eu batia e chupava, ficamos alguns minutos nisso foi quando ele disse vou gozar…tentei afastar meu rosto mas ele me segurou e gozou no meu rosto no nariz no olho uma nojeira!!!!!!!!!!Depois ele me pagou o que tinha prometido e foi tomar banho eu me limpei e fui embora. Fiquei em casa o resto do dia pensando no que tinha feito meu marido chegou me deu um beijo na boca como de costume eu fiquei olhando pra ele pensando “eu chupei um pau agora meu marido me beija” que coisa estranha estava me sentindo um lixo! Quando ele viu o dinheiro perguntou que dinheiro era aquele. Eu disse que era de umas roupas que havia passado e era pago por fora. Demorei uns dias para voltar ao apartamento, quando cheguei ele disse: tenho outra proposta pra você! Quero te comer ele disse! Eu falei que não! Ele falou eu pago bem, quero comer você de todo jeito até seu rabo. Eu disse que não porque nem meu marido comia minha bunda eu nunca havia dado. Eu tinha 28 anos na epóca modestia a parte eu era muito gostosa tinha tudo no lugar, e uma bundinha linda, pelo menos todos os meus ex-namorados sempre falavam isso. Continuando…quando disse que nunca tinha dado a bunda ele ficou doido falou que pagava muito bem, me ofereceu R$ 500,00 eu disse não. Subiu a oferta R$ 800,00 afinal dinheiro não era problema pra ele! Foi quando comecei a pensar no que eu podeira fazer com o dinheiro iria me ajudar bastante. Ele percebeu e falou vamos,vamos eu sei que você precisa do dinheiro me pegou pelo braço e foi me levando para quarto, fomos tirando a roupa eu toda sem graça e ele todo tarado,ele começou a chupar minha buceta e depois fez com que eu o chupasse logo começou a me comer, seu pau era grosso eu senti a diferença em relação ao do meu marido, ele metia e chupava meus peitos ao mesmo tempo, mudamos de posição várias vezes, ai ele disse agora quero a bundinha, pegou um gel na gaveta passou no meu cú e enfiou o dedo “pra amaciar” afinal nunca havia dado o cú, comecei a dar uns gemidinhos…ele mandou eu ficar de quatro e colocou aquele caralho enorme no meu rabo, eu urrava de dor mas depois fui acostumando e comecei a sentir tesão, ele começou a me chamar de puta de vagabunda, você nunca vai esquecer que foi eu o primeiro a comer seu cú, agora você vai ficar doida pra dar o rabo e não vai poder dar pro seu marido senão ele vai saber que você já deu pra outro sua vagabunda! Quando ele disse aquilo me deu um tesão tão grande que eu disse vou gozaaaaaaar…gozei com um pau enfiado no cú pela primeira vez e foi incrível, um pouco depois ele gozou dentro do meu cú, apesar de tudo foi uma delícia. A noite em casa meu marido queria me comer tive que dar, ele percebeu algo estranho na minha buceta eu disse que era uma pomada que estava passando, mas quando meu marido estava me comendo comecei a lembrar do que havia feito à tarde com o velho do APÊ e o tesão foi aumentando estava doida pra dar o rabo de novo mas não pro meu marido senão ele descobriria o que fiz, aquela noite fui dormir com um tesão enorme de vontade de dar a bunda, bem que aquele velho disse que eu não esqueceria. No outro dia voltei ao apartamento, o velho me viu e perguntou: e ai deu o cuzinho pro maridinho,eu disse que não. Ele falou corno é assim mesmo todo mundo come menos ele, eu apenas dei uma risadinha…ele perguntou, quer dar o cú de novo? Eu apenas balancei a cabeça que sim. Fomos para o quarto e ele meteu no meu cú me fazendo gozar como louca, ele me disse tinha certeza que você era vagabunda desde o primeiro dia que te vi. Eu falei: não sou não! Ah!Não! Que mulher fica dando o cú pra outro homem enquanto o marido trabalha só as putas fazem isso. E sabe o que mais as putas fazem… Não! Elas dão pra um monte de homem, é isso que você tem que fazer dá esse cú pra outros homens. Eu ficava só escutando, pensando será que é isso mesmo que eu sou, uma puta? Tem uma casa de massagem que eu frequento já sou cliente antigo conheço o dono e tudo, vou levar você lá pra outros homens te comerem e você ainda vai ganhar dinheiro pra isso, você quer? Eu disse quero! E foi assim que virei puta hoje trabalho só na casa de massagem e ganho um bom dinheiro por mês, só trabalho durante o dia meu marido não desconfia até hoje, vários amigos dele já foram na casa de massagem e fazem questão de me comer, alguns deles até frequentam minha casa, o que me dá mais tesão ainda. Meu marido é louco pra comer meu rabo, mas eu não dou pra ele senão ele desconfiaria logo pois como dou ele todo dia já está meio lasciado. Apesar de tudo amo meu marido e não quero me separar dele. Só que preciso trabalhar e dar o cú pra alguém por que tenho um tesão enorme

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,33 de 6 votos)
Loading...