Traçada pelo adestrador e… rsrs

Eu sou morena e sei que sou muito bonita e gostosa! Me chamo Andressa, tenho 19 anos, cabelos pretos e longos, seios fartos e bumbum avantajado, por isso chamo muito a atenção dos homens quando passo pelas ruas. É impressionante como eu atraio caras pervertidos. Mas essa história que vou narrar foi minha primeira experiência dessa natureza! Vocês não vão acreditar…

De início, via aquele adestrador na minha rua ou na praça próxima a minha casa. Eu sou do tipo tímida, não sei ficar encarando e, por sentir um tesão enorme por ele, baixava o olhar quando o via. Ele nem tinha nada de especial, era um tipo parrudo, morenão forte, uns 39 anos, braço de quem pegou muito no pesado. Usava sempre bermuda jeans e camiseta preta, isso quando ele não estava sem camisa. Ele passeava com seus cachorros e sempre me cumprimentava. Eu, claro, retribuía, mas ficava com vergonha. Acho que ele notava e me secava com os olhos depois que eu passava por ele.

Um dia ele bateu lá em casa. Era uma visita para oferecer serviços de adestramento. Eu comentei que adorava cães, principalmente rottweillers e ele me disse que os criava e que tinha um macho, por quem tinha um carinho especial e que se chamava Mike! Ficamos conversando na frente do portão. Meu pai estava em casa e eu não queria que ele visse o Igor ali, de assunto comigo. Mas eu sentia que ele me queria. Eu também estava ficando com tesão nele. Via que ele enfiava a mão no bolso para que eu não percebesse o desenho do pau duro no jeans surrado apertado. Eu me sentia trêmula.

Então, ele me perguntou baixo se eu queria conhecer o rottweiller dele em sua casa. E, cinco minutos depois, eu já estava saindo de casa com a desculpa de dar uma “caminhada”. Encontrei o Igor dois quarteirões abaixo. Chegamos rapidamente na casa dele. Fiquei com medo do rottweiller, mas ele me garantiu que o cão dele era dócil como se fosse maltês. Realmente, o animal, apesar de assustador com seus olhos negros e pescoço grosso, era fofo. E estava com cheiro de banho. Comentei que aquele cheiro me agradava e Igor então me ofereceu uma ducha. Eu resolvi aceitar.

Eu e o Igor entramos no banho juntos e fomos parar meio molhados na cama. Estranhamente ele não tentou nada, mas seu pau duro me indicava que ele queria algo bem forte comigo. Com o passar do tempo, esse homem vinte anos mais velho que eu, sem saber, me fazia desejar ser penetrada por ele. Fui para a beirada da cama e tirei a toalha para enxugar os cabelos, para ver se ele viria até mim e me comeria gostoso. Nessa hora eu estava apenas de calcinha fio-dental e empinei bem a bunda para provocá-lo! Nisso, Igor se levantou nu e abriu a porta. Seu cachorro, o Mike, entrou no quarto me olhando. Fiquei assustada com aquele cão ali! Eu só de calcinha e aquele rottweiler imenso me olhando, com a língua de fora e babando muito! Ele então deitou no tapete aos meus pés, mas estava inquieto. Parecia que esperava algo acontecer…
Não dei muita atenção e continuei prestando atenção no Igor que, aos poucos, chegava encostando seu pau nos meus seios fartos. Foi quando então deitei de costas na cama. Eu estava completamente sem roupa e com as pernas abertas e relaxada, pronta para deixar Igor fazer o que quisesse comigo. De repente senti algo gelado no meio das minhas coxas. Mas não era Igor. Era o Mike! Seu focinho começou a cheirar minha bucetinha e mais que depressa começou a lambê-la com sua língua quente e áspera.

Eu nunca havia sentido aquela sensação antes e fiz um grande esforço para não soltar um grito. Tentei me levantar dali, quando então Igor me segurou com força, tapando minha boca e prendendo meus braços ao dele. Vendo que estava completamente rendida, ao mesmo tempo em que queria fugir dali, esperava por uma nova lambida do cachorro dele. Estava me contorcendo de tanto tesão. Eu sabia que não era certo, mas não consegui ter forças para sair dali. O cão me lambia cada vez mais, foi então que Igor colocou meus pés em cima da cama, fazendo com que eu arreganhasse ainda mais minhas pernas, levantando meu quadril. Nesse momento, Mike começou a lamber meu cuzinho. Delirei. Aquela linguona quente me levou às nuvens. Eu já não queria mais me livrar das mãos pesadas do Igor, mas sim curtir o banho de língua delicioso que estava tendo o privilégio de sentir.

Foi quando então Igor me colocou de quatro e enfiou seu pau na minha boca. Nessa hora eu, quase sem ar, estava chupando seu pinto e ao mesmo tempo sendo chupada por seu rottweiller. Enquanto eu estava louca depois de um fantástico orgasmo, Igor me segurou forte mais uma vez e enfiou o focinho de Mike na minha bucetinha. Fiquei louca e o tesão subiu a minha cabeça, soltei minha boca do pau do Igor e voltei a sentar na beirada da cama com as pernas completamente arreganhadas, quando então vi o pau do Mike, enorme e vermelho, para fora era incrível, realmente muito grande, eu não imaginava que um cachorro teria um pau enorme como aquele. Acho que foi a gota que faltava para liberar geral, então comecei a esfregar minha mão naquela pica e senti que estava dura feito pedra. Não aguentei e puxei o cão pelas patas dianteiras, levantei ele e escorei suas patas ao redor de meu corpo em cima da cama, quando ele quase alcançou minha buceta e começou com aquele movimento frenético. Igor então me ergueu subiu na cama e me fez sentar em cima dele de costas para ele e enfiou seu pau em mim, mas no meu cuzinho, assim fiquei de costas para o Igor e de frente para o rottweiller.

O rottweiller ainda não conseguia alcançar a minha bucetinha, então fui escorregando o quadril até que chegou pertinho e ele já batia a ponta fina e quadrada da sua pica em minha buceta. Enquanto gemia com o pau duro de Igor comendo meu cuzinho, eu resolvi ajudar Mike e, com uma mão abri bem minha buceta que estava encharcada e, com a outra, guiei aquela pica que me deixaria louca. Foi então que o cachorro, com o movimento de vai e vem, acertou em cheio minha bucetinha! Eu senti um prazer enorme, enquanto ele enfiava cada vez mais e mais forte! Igor me comia por trás e segurava meus seios, esfregando-os com vontade. Ele mordia meu pescoço, rosnando, imitando o Mike. Senti que o nó do cachorro começara a crescer dentro de mim e fui ficando cada vez mais louca, senti que os dois iam me rasgar, pois estavam me arregaçando toda, mas eu estava adorando e comecei a gemer de prazer. Senti vários orgasmos ao mesmo tempo, um atrás do outro.

Igor continuava com suas estocadas em ritmo acelerado e o cão também me comia rapidamente. Até que enfim senti seu gozo escorrendo, Igor também gozou em mim. Logo depois nos separamos, mas fiquei presa ao Mike por alguns minutos até que ele se desprendeu de mim. Então, nesse momento, Mike começou a lamber o gozo que escorria em mim por todos os lados. Eu aproveitei e abri bem as pernas, quando ele novamente me deu um banho de língua maravilhoso que me fez gozar mais uma vez! Eu dessa vez já sabia como fazer e abri com minhas mãos minha bucetinha. Mike então me lambeu e lambeu e lambeu e eu me deliciei. Aquele cachorro tarado parecia gostar daquilo! Ao mesmo tempo, Igor colocou novamente o pau em minha boca e eu mamei loucamente!
Eu confesso que fiquei muito excitada e, apesar da loucura da situação, deixei rolar até o final. Igor gemia enquanto seu rottweiller me apertava, me lambia e arranhava a minha pele. Igor então gozou em minha boca e eu bebi todo o leitinho que ele tinha despejado ali. Percebi que Igor e Mike já deviam ter feito isso muitas vezes antes. Eles me comeram muito gostoso. Depois desse dia, fizemos várias vezes isso, eu e o adestrador e o Mike, mas com o cachorro eu fiz algumas vezes sozinha. Se você tem vontade com um cachorro eu confesso que é uma loucura, mas é uma delicia, só precisa encontrar o cão certo e bem cuidado rsrs… bjos!!

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 4,00 de 1 votos)
Loading...