fui estuprada e gostei!!

Meu nome é Vitória e tenho 20 anos…Na época do acontecido tinha apenas 14, apesar de ser jovem sempre tive um corpão de dar inveja a muitas mulheres mais velhas…Cabelos longos e loiros, olhos claros, seios durinhos e avantajados, coxas grossas e bumbum arrebitado.Tudo isso conquistado com anos de dança que sempre foi a minha paixão.
Eu sou filha única e em casa só morava eu, meu pai e minha mãe…Meu pai sempre trabalhou o dia inteiro e minha mãe cuidava da casa.Eu sempre fui muito curiosa e há algum tempo havia começado a sentir coisas estranhas acontecerem comigo, certa vez fui dormir na casa de uma prima minha e vi ela e seu namorado transando…Desde esse dia não sosseguei mais, tudo que estava relacionado a sexo me interessava.
A casa ao lado da minha estava desocupada a alguns meses e certo dia ao sair para ir para o colégio de manhã notei que a porta que dava para a entrada da casa estava aberta, quando cheguei em casa fui direto para a cozinha almoçar e ouvi minha mãe conversando com alguém sobre o novo vizinho, ouvi ela dizer que era um coroaço que aparentava ter uns 30 e poucos anos, que tinha os cabelos mais ou menos grisalhos, um corpo sarado, queimado de sol e que era muito charmoso e misterioso…Quando ouvi aquilo me deu um arrepio no corpo inteiro e logo parei de comer e fui correndo pra porta ver se ele estava lá fora, mais não estava.
Passado alguns dias estava voltando do colégio quando senti uma mão quente encostando no meu ombro e ao virar me deparei com um homem, logo vi que era meu vizinho pois vi nele tudo o que minha mãe havia citado alguns dias atrás.Não consegui disfarçar e dei uma regulada de cima para baixo nele…Ele não ficou nem um pouco sem graça e logo em seguida me perguntou se eu era a garota que morava ao lado da casa dele, pois já havia me visto entrar lá, se apresentou como Eduardo mais que podia chamá-lo de Edu, disse que era professor de biologia e educação física e que ainda estava meio perdido naquela cidade.
Conversamos um bom tempo, fiquei sabendo varias coisas sobre ele e ele sobre mim e assim foi todos os dias no caminho da volta da escola…Sempre o encontrava e vínhamos conversando.Minha mãe nem desconfiava disso e sempre que estávamos juntas ele fingia que nunca tinha falado comigo, eu achava meio estranho mais preferia não ligar.
Uma vez estava voltando do ensaio do meu grupo de dança, estava vestida com uma mini saia e um tope com as marcas do biquíni aparecendo, foi quando notei um carro preto parar em minha frente, só quando ele abaixou o vidro que pudi perceber que era o Edu…Achei estranho ele estar ali, parecia que estava me seguindo, foi quando ele me ofereceu uma carona e eu aceitei numa boa.No caminho ele vinha calado e quando falava era meio grosseiro confesso que fiquei com um pouco de medo…E fiquei com mais medo ainda quando o vi entrar em uma rua que não era caminho para onde nós morávamos.Perguntei se ele ia passar em algum lugar antes e ele não respondeu, parou em frente uma casa meio esquisita e disse que ali morava a irmã dele e me perguntou se agente podia ir até lá pra ele dar um oi, eu disse que sim e quando entramos o Edu na mesma hora trancou a porta, só ai percebi que na casa não tinha ninguém e me dei conta do que ele estava querendo fazer.
Ele me tomou nos braços e disse que se eu me comportasse direitinho não ia ser tão ruim, eu tentei gritar mais ele não deixou tampando minha boca com as mãos.Fui para o quarto me esperneado no colo dele, senti vontade de chorar e confesso que até caíram algumas lagrimas.Quando consegui abrir a boca disse pra ele que morria de medo do que ele queria fazer comigo afinal ainda era virgem e que ele estava me assustando, pois nunca esperei que ele fosse assim.O Edu me respondeu com um sorriso malicioso e disse q eu sendo virgem era melhor ainda, que sempre me vigiou, que me achava super gostosinha para minha idade e que estava louco para comer minha boceta.
Quando ele veio me beijar a primeira vez neguei, mais era um beijo tão gostoso e quente…Fiquei imaginando aquele beijo em outro lugar.Lembrei da minha prima transando com seu namorado e comecei a me soltar mais.O Edu começou a tirar meu tope e logo deu de cara com meus seios durinhos e com os biquinhos também…Ficou louco e começou a chupar cada um deles e me chamando de deliciosa, aquilo me dava um enorme prazer de ficar arrepiada no corpo inteiro, ele olhou pra mim e disse “ta gostando né vadiazinha, eu sabia que você ia adorar, pode deixar que na hora do meu pau entrando na sua bocetinha eu não vou ter pressa”.
Eu não respondi afinal estava gostando mesmo…O Edu foi descendo e beijando cada parte do meu corpo, tirou minha saia e minha calcinha preta de rendinha caindo de boca na minha bocetinha, ele chupava o meu grelinho e enfiava a língua bem lá no fundo, me dava tapas na coxa…Eu chegava a pingar de tão molhada que fiquei, comecei a gemer alto dizendo pra ele não parar e ir mais fundo, o Edu me dizia “vou engoli sua bocetinha sua danada, quero tomar todo esse suco de xaninha”.Eu não aguentei e pedi pra ele tirar a roupa, quando tirou me deparei com um pau imenso e com a cabeça latejando de tanto tesão, a principio paralisei mais logo depois ele disse “vem chupar vem danada, cai de boca não tenha medo”, eu não pensei mais nada e fui com tudo de boca no pau dele, sabia que estava fazendo do jeito certo, pois ele gemia que só vendo…Estava adorando aquele pau gostoso, ele o socava na minha boca e me puxava pelos cabelos, me forçou a chupar as suas bolas e ate que foi gostoso.
O Edu estava meio grosseiro, me empurrou na cama e começou a enfiar o dedo na minha boceta, disse que era muito suculenta, ele cuspiu dentro dela pra ficar mais molhada e disse “agora você vai sentir o prazer que é um homem dentro de uma mulher”, começou a enfiar aquele pau enorme em mim, eu fechei os olhos e arranhei as costas dele, achei que ele fosse brigar, mais ele disse “arranha mais sua vagabunda, putinha do papai, porque agora você vai sentir o meu cacete te arrombando”, aquele pau enorme me machucou um pouco, mais depois quando entrou eu estava nas nuvens…Eu estava fora de mim e dizia “me fode vai gostosão, me fode inteira bem rápido que eu quero sentir esse pau entrar e sair da minha bocetinha”, e quanto mais eu falava mais ele me fodia, me pegou de quatro e começou a chupar meu cu e logo depois me comeu de quatro, me fudendo bem forte, o Edu me arrombou inteira e por fim chupou a minha boceta denovo, me fez bater uma punheta bem gostosa pra ele e gozar na minha boquinha, eu no queria engoli achava nojento…Mais o Edu me deu um tapa na cara e disse que era pra mim engoli tudinho, ai tive que fazer o que ele havia mandado.
Depois desse dia eu e o Edu nos encontramos toda semana, sem ninguém saber é claro.Já tivemos varias experiências e a que eu mais gosto é quando ele chama outro cara e agente faz uma dupla penetração maravilhosa!É isso ai gente, a minha história é real pra quem quiser acreditar.Quem não quiser tudo bem também, quem tem que saber da minha vida sou eu mesmo.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 5,00 de 2 votos)
Loading...