Estupraram minha namorada

Bom, o que aconteceu e será relatado aqui foi um fato que realmente aconteceu. Descreverei minha namorada, mas eu não irei me descrever. Eu tenho 22 anos e ela 18, ela tem o cabelo castanho liso mas pinta de vermelho, fica uma cor muito linda, um castanho avermelhado, ela tem um corpinho perfeito, mas nada dessas coisas de sarada, 1,64m, tem pernas lindas, uma bunda redondinha e perfeita, seios mais do que médios para o tamanho dela, perfeitos, lindos e durinhos.
Certo dia depois de 6 meses de namoro, resolvemos fazer sexo no carro pois nunca tínhamos feito juntos ainda, então fomos para uma rua atrás de um condomínio fechado que raramente passa algum carro, meu carro tem insulfilme 100%, de noite então não se vê nada la dentro, mas eu ainda estava com meu vidro aberto, pois ainda estávamos nos beijando, ela estava com uma blusinha de lycra e uma sainha jeans, tirou a calcinha e a jogou no banco de traz, eu a estava de pau duro, ela abriu meu zíper quando ouço atrás de mim: Ae fica quietinho e abre a porta ! Minha namorada esboçou um grito mas ela mesmo se interrompeu muito assustada, olhei para traz e tinha um cara que devia ter uns 30 anos apontando um 38 cromado para mim, ele continuou: Vai, abre a porta e sai do carro, a menina fica. Eu saí e vi que tinha com ele mais dois caras, um parecia um cara de uns 16, 17 anos no máximo e o outro me deixou mais perplexo ainda, era um senhor de mais de 60 anos com certeza. O cara da arma pediu para minha namorada pular para o banco de traz, ela já estava chorando e foi para o banco de traz, me mandou para lá também, e ela ficou abraçada comigo chorando e morrendo de medo, então o velho entrou pela porta do passageiro e sentou lá, o mais novo foi para o banco de trás com agente e o cara com a arma foi até o banco do motorista, fecharam as portas e ele ficou olhando o painel e achou maravilhoso o carro ter ar- condicionado, fechou os vidros, ligou o carro e colocou o ar pra gelar, logo ele apontou a arma pra mim e disse: Seguinte cara, se você tentar reagir ou impedir de fazermos alguma coisa eu mando bala, mas antes vou machucar ela e você, e se ela não colaborar vamos bater nela e bater em você e depois eu atiro em você beleza ?! Concordamos no ato, já sabendo o que iria acontecer, mas não podíamos fazer nada, ela só chorava, os três começaram a tirar a roupa, eu mal conseguia tirar o olho do assoalho do carro de tanto pavor, quando o cara da arma manda o mais novo que estava com agente no banco de trás tirar a roupa dela, ela ameaçou reagir e ele só apontou a arma pra minha cabeça, ela então ainda chorando não fez nada e o cara tirou a blusinha dela e então tirou a saia dela, ela já estava lá peladinha do meu lado e os outros dois ja estavam com a mão no pau, quando o cara já com as mãos nos seios dela disse: Anda gostosa abaixa aqui e dá uma chupada bem gostosa vai ! Ele segurou na parte de trás da cabeça dela, ela ajoelhou no banco do carro e começou a chupar o pau dele, eu não tinha coragem de olhar, só ouvi o barulho do tapa na cara dela, e ele mandando ela chupar direito senão apanhava muito mais, logo ele dizia: Isso, assim mesmo gostosa, chupa assim direitinho que ta uma delicia, vai usa a língua também senão vai apanhar na cara, aeeee assim isso vai chupando ! Então o cara da arma mandou ela parar e mandou o cara chupar a bucetinha dela, ele não gostou muito da idéia, ele queria mais chupeta, mas ele obedeceu, ela sentou no banco e ele com a cabeça lá embaixo começou a chupar e lamber a buceta dela, depois de quase um minuto o cara da arma disse: Pronto, já deve estar boa, vem pra cá senta de frente pra mim com as pernas uma de cada lado ! Ele passou a arma pro velho, e ela não foi na hora, o cara deu um grito com ela e então ela foi tremendo e chorando fazer o que ele tinha mandado. Ele começou a puxar ela contra ele, segurou ela pela cintura e mandou ela colocar o pau dele na buceta dela, ela morrendo de medo fez o que ele mandou, colocou na reta e na hora ele puxou ela para baixo mandando o pau nela e dizendo: Vai putinha isso, cavalga no meu pau, vai sobe e desce vai anda ! E ele ficava chupando os seios dela e mordendo. Ela fechou os olhos e ficou subindo e descendo, enquanto ele segurava ela pela cintura pra puxar ela até o fim e entrar o pau inteiro, durante isso ele ficava lambendo e mamando os seios dela. Tive coragem de olhar e vi que o pau do cara devia ter uns 18 cm, o meu tem 13 cm, e ele entrava todo, mas dava pra ver que a posição não estava muito confortável para ela, então o velho começou a reclamar avisando que tinham combinado de sortear quem ia gozar nela, que ele não poderia gozar agora, aí ele mandou ela sair de cima, quando ela estava saindo, o velho devolveu a arma pro cara e sentou ela no colo dele, colocou o banco bem pra traz, colocou ela de costas pra ele veio puxando ela pela cintura o pau dele entrou de uma vez na bucetinha dela, ele puxou ela com tudo até a bunda dela bater na barriga saliente dele, ele ficava puxando ela com força e empurrava também , ela dava pequenos gemidos de dor, ele estava fazendo com muita força … continua …

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(Média: 2,50 de 2 votos)
Loading...