Gatinha Assanhada

11-08-12 0 ★ 0.00

Olá, me chamo Luiz (nome fictício) sou meio loiro, olhos pretos e 1,80m de altura, e estou aqui para contar a vocês uma coisa que aconteceu comigo em alguns meses, comecei a trabalha em uma faculdade há nove meses e a mulher do RH me chamou muita atenção, não só minha como da maioria que trabalha por lá, passaram se alguns meses e fomos nos aproximando cada vez mais e sempre a achei muito atraente, ela tem mais ou menos 1,65m de altura cabelos pretos (na época, agora ela ta meio loira), peitos meio termo mais muito gostosos e uma bunda muito gostosa e uma cinturinha de deixar qualquer cara louco.
Bom tudo começou quando a faculdade inventou de fazer um amigo invisível para comemorar o final do ano, fiquei sem ideia de presente e a Laura (nome fictício) me disse que iria me ajudar com a escolha do presente, então disse a ela que me acompanhasse até a loja que minha mãe tem, passamos a tarde todos juntos e conversamos bastante, trocávamos olhares quentes e dava pra perceber que ambos se queriam, com o passar do tempo a gente foi ficando mais íntimos e resolvi chamar a Laura pra dar uma volta no sábado a tarde, ela me disse que poderíamos ficar em seu apartamento fazer alguma coisa e beber uma cerveja, foi ai que tudo começou, cheguei em seu apartamento e logo começamos a ver um DVD de musica tomando uma cerveja, e conversa vai conversa vem, começamos a falar de relacionamentos e outras coisas, e nessa conversa ela me disse que estava carente e com falta de carinho, não deu outra já soltei uma assim: _”Não seja por isso, estamos aqui você e eu solteiros, porque não nos damos uma chance?” Ela me olhou com um olhar meio bandido e disse:_”Você acha que se não fosse por essa chance, você estaria aqui?”. Quando ela disse isso, logo olhei pra ela e dei um beijo em sua boca sem pensar duas vezes e fui dizendo a ela que achava ela muito gostosa  e que sempre buscava demonstrar isso pra ela, ela me surpreendeu, disse que já sabia que eu era louco nela e que também me achava muito atraente e que me desejava muito também, os beijos foram ficando cada vez mais quentes e com muita excitação, nisso já nem lembrávamos de filme nem de nada, só queríamos curtir o momento, e com tudo isso começamos a tirar a roupa ali mesmo no sofá, eu beijava seu pescoço enquanto minha mão percorria seu corpo já quase nu e ela mordendo as minhas orelhas e ia falando safadezas no meu ouvido, foi ai que vi que por trás daquela mulher séria no serviço tinha uma devassa doida pra foder, quando vimos já estávamos completamente nu, e ela disse em meu ouvido bem baixinho:”-Me fode, mais vai com carinho que agora eu sou toda sua.” Fiquei completamente louco  comecei a chupar sua boceta com muita vontade, que bucetinha mais linda ela tinha, enquanto ela gemia de tanto tesão passando a mão em minha cabeça, fiquei por ali durante uns 20 minutos ou mais, quando senti seu corpo tremer, ela gozou e me disse: -“Agora é minha vez.” nos beijamos e trocamos de lugar e ela começou a me chupar, que boca mais macia e molhada a dela, ela percorria sua língua por todo meu pau me deixando louco de tesão, as vezes forçava sua cabeça para dar uma engasgadinha nela, ela dizendo que amava aquilo, depois de alguns minutos chamei ela pra ir pro seu quarto, chegando lá começamos um 69 sensacional, chupava ela freneticamente e ela também me chupava com muita vontade, de repente ela parou, ficou de quatro, me olhou e disse: -“Me come vai, mete bem gostoso nessa vagabundinha aqui.” Não pensei duas vezes em realizar seu pedido, coloquei meu pau dentro de sua bucetinha que estava quente e molhada, sua boceta era apertadinha e muito molhada, enquanto eu metia ela olhava  pra trás e mordia seus lábios e fazia uma cara de safada e gritava:-“Mete vai gostoso, mete nessa cachorra aqui, ai que delicia.” e isso ia me deixando mais louco ainda, depois coloquei ela sobre meu peito, de costa pra mim e comecei a meter enquanto ia acariciando seu peitos deliciosos que estavam com os biquinhos durinhos de tesão, beijando sua boca e sentido o cheiro do seu perfume, passou-se mais alguns minutos e ela virou e falou: -“Fica quetinho que agora é comigo.” Ela se virou de frente pra mim e começou a cavalgar muito gostoso, ela rebolava e jogava seu cabelo pra um lado e pro outro, e dizia no meu ouvido: -“Ta gostando tá?, ta gostando de comer essa vagabunda?.” ela ficou por ali por mais alguns minutos e eu disse pra ela: -“Vem cá gostosa, chupa esse cassete aqui, deixa ele bem molhado.” ela não pensou duas vezes, agarrou meu cassete e começou a chupar não aguentei por muito tempo e anunciei que iria gozar, pra minha surpresa ela disse: -“Goza na minha boca gostoso, goza aqui que quero sentir teu gosto seu puto.” fiquei loco e logo soltei vários jatos de porra em sua boca ela não se fez de rogada e não deixou cai uma gotinha se quer, disse ainda assim: -“Huuum que delicia de leitinho, quentinho e gostoso, quero mais depois, não vai de deixar ficar sem isso por muito tempo não heim rsrs.”, assim caimos na cama, ambos satisfeitos e como estávamos satisfeitos, é assim que termino por hoje, em breve mais um conto de nós dois em uma festa na casa de sua amiga.

Avalie esse conto:
PéssimoRuimMédioBomExcelente
(0 Votos)

Nenhum comentário

Talvez precise aguardar o comentario ser aprovado
Proibido numeros de celular, ofensas e textos repetitivos