Como Conheci e gostei de Zoofilia

Olá caros leitores, eu me chamo Camilly (fictício), e o que vou relatar aqui aconteceu no ano passado, e realmente foi o que aconteceu comigo, sou uma menina comum, moro em SP capital, ainda tenho 17 anos, mas não sou mais virgem pois a perdi com um ex namoradinho meu a mais ou menos 2 anos, sou branca, cabelos loiros, olhos verdes e não me considero ter um corpão, sou uma menina comum!
Tudo começou, quando meu pai resolveu comprar um sítio para veraneios e fins de semana, ele cresceu em uma Fazenda e sempre teve amor pelo campo, minha mãe paulista da gema é a mais cidade e eu fico no meio, gosto tanto de um quanto do outro.
Depois de algum tempo de busca, papai conseguiu um sítio muito bem localizado, perto de Igaratá – SP em uma vila de sítios na beira do asfalto para a cidade que fica bem próximo, ou seja, não era um lugar de difícil acesso, pois o nosso sítio era o segundo para chegar ao asfalto coisa, de 500 metros por uma estrada de chão bem simpática, cheia de árvores que faziam sobras até o asfalto, e logo na saída da estradinha havia um ponto de ônibus que ia para a cidade. O sítio era lindo, assim que papai fechou o negócio ele nos levou parar conhecer, um lugar enorme e muito bonito com uma casa confortável e um piscina fora o terreno, cheio de árvores que tinham fim em um rio que passava no fundo de quase todos os sítios, mamãe por um milagre de deus foi juntos achou legal, mas preferia a cidade assim disse ela kkk, papai ficou muito feliz, quis tirar uma semana do trabalho para ficar no sítio, eu que estava de férias, tbm fui com papai para ficar com ele por lá, mamãe por sua vez não iria, pois iria ter muitos plantões no hospital onde trabalha, e como ela mesma diz, época de férias é quando as pessoas fazem mais besteira kkk.
Fomos embora pra casa e nos programamos eu e papai para voltar na semana das férias dele que seria em 3 dias, em casa papai estava muito animado e eu tbm, pois arrumamos as coisas e compramos mantimento para casa do sitio, chegando o grande dia seguimos felizes para curtirmos as féria, chegando lá comecei a limpar a casa meu pai em ligar a energia e a internet que ele já havia feito o pedido, os dois primeiros dias dois só trabalhamos, mas depois começamos a desfrutar do sítio, conhecemos o terreno inteiro, e passeamos pela vizinhança para conhecer os novos vizinhos, meu pai fez novas amizades, assim como eu tbm conheci várias meninas e meninos da minha idade, e até WhatsApp de alguma meninas mais legais eu peguei kkkk, no último dias de férias do meu pai, ficamos na piscina curtimos bastante. Foi quando pedi para ele se eu poderia ficar mais uns dias no sitio para pode passar mais tempo com minhas novas amigas, ele preocupado até aceitou mas com uma condição, que ele arrumaria mais alguém para aumentar a segurança do sítio, e tivemos algumas ideia porém nenhuma iria ser boa o suficiente, quando ele estava quase desistindo de permitir, tive a ideia de trazer um cachorro para ficar de guarda e me fazer companhia e me proteger caso algo acontecesse, ele aceitou e no outro dia foi a procura de algum que pudesse servir, e comprou um ROTTWEILER lindo enorme muito manso, e disse que era mais para assustar pelo tamanho do que realmente atacar, já que por não me conhecer direito não era seguro ter um cachorro bravo comigo aqui sozinha. Durante o último dia em que meu pai ficou lá comigo confesso que fiquei com medo do cachorro, mas ele se mostrou muito calmo, manso e brincalhão comigo como papai havia dito, que só tinha tamanho mesmo kkk, então me senti mais a vontade de ficar com ele, quando chegado quase a hora do meu pai ir embora, eu o cachorro que ainda não tinha um nome, já estávamos muito mais próximos que ele até me seguia pra onde quer que eu fosse, papai achou muito bom nosso relacionamento, se sentiu seguro de me confiar a ele kkk, papai checou todos os meio de comunicação e me pediu cuidado, e disse que no outro dia iria ao banco sacar dinheiro para o caso eu precisar de algo, concordei nos despedimos e ele foi embora, tranquei tudo e fui pra dentro de casa, chamei o cachorro para entrar e ficar comigo dentro de casa, tranquei a casa toda e fui para o WhatsApp chamar minhas novas amigas, para passar o dia na piscina comigo que seria um sábado.
No dia marcado apenas duas das meninas que chamei iriam poder ficar comigo na piscina, Marcela e Ana Júlia ambas com 16 anos assim como eu, Marcela é branca meio gordinha e muito simpática, Ana Júlia é uma morena linda parece uma Índia e bem engraçada, cresceram juntas e conhecem quase todos aqui na vizinhança.
No dia seguinte logo quando acordei limpei a casa prevendo a chegada delas prendi o cachorro, imaginado que ele poderia estranha-las.
Quando elas chegaram fomos direto para a piscina, conversamos, mergulhamos e nos divertimos até quando meu cachorro escapou não sei como, e correu na direção da piscina e pulou na água de uma só vez, as meninas se assustaram e eu tbm pois não esperava isso, mas ele só queria brincar e quando percebemos isso nos acalmamos e começamos a brincar com ele, até que a Marcela deixou escapar algo sobre um fato recentemente acontecido na Vila que deixou todos perplexos! Marcela disse:
– Ana Júlia ele parece com aquele cachorro que foi pego com a menina né?
Eu curiosa perguntei:
– Que menina? O que aconteceu?
Elas então me contaram que a alguns dias atrás, uma menina da vila tinha sido flagrada transando com um cachorro grande pelos pais, fiquei chocada com a história e no início não acreditei, e elas insistiram que era verdade e ainda completaram que depois do fato muitas pessoas ficaram sabendo e ela foi mandada para longe e a família havia se mudado de lá, fiquei curiosa queria saber mais sobre o fato e se era possível uma mulher ter relação com um cachorro.
No fim do dia elas foram embora e eu fiquei ainda mais curiosa, nessa noite nem fiquei no WhatsApp, comecei a pesquisar sobre o assunto na net, achei muitos vídeos que comprovaram minhas dúvidas de que era bem possível, e me fez conhecer a zoofilia, mas levantou outra “Será que é prazeroso? ”
Continuei minha pesquisa, encontrei vários e vários contos, li muitos só que a maioria eram mentirosos e pouco pareciam ser reais, e os que pareciam ser mesmo verídicos me deixaram ainda mais curiosa, queria falar com algumas pessoas que reais que praticam, fui investigar no Face e encontrei perfis voltados para a prática e achei até alguns grupos, tive contato com algumas mulheres e até homens, e muitos fakes tbm! Só que por medo de relevar a identidade ou algo que pudesse expô-los de alguma forma os reais praticantes eram muito fechados e arredios, não davam muita conversa e eu entendi, frustrada voltei para os contos e vídeos curiosa para saber se era mesmo prazeroso ter relação com cachorros. Eu vi vários contos, e neles pude perceber o que era especial na zoofilia para nós mulheres, não era somente dar para um cachorro, e sim algo mais profundo, algo que hoje em dia talvez seja muito difícil de se ter, algo do tipo MACHO E FÊMEA ou seja puro instinto que os homens (volto a repetir TALVES) não conseguem dar as mulheres hoje em dia, pois o homem busca apenas prazer e o cachorro não, é por extinto animal, ele vai te foder não porque ele quer prazer e sim porque ele é macho e a vê como uma fêmea receptiva a ele , confesso que essa altura já não era mais só curiosidade e sim um misto de curiosidade e tesão, sentindo minha calcinha molhada ao ler os contos, imaginava como seria ser Fêmea de uma cachorro enorme como o que está lá fora, porem nada que descobri satisfez muita curiosidade, decidi que iria sentir eu mesma em minhas entranhas o que era ser um fêmea ou uma cadela mesmo por assim dizer, e com isso já selecionei o macho que iria me fazer cadela, já que ele estava sempre comigo não poderia perde a oportunidade.
Me masturbei muito para conseguir dormir, já me programando para o outro ir buscar o dinheiro que meu pai iria me dar para alguma coisa que precisasse e depois iria ser cadelinha oficialmente, e nessa hora tive a ideia para o nome do meu cachorro, e o batizei de Crush kkk.
Fui para a cama com o Crush nos meus pensamentos e dormi, no outro dia acordei com uma ligação do meu pai combinado comigo onde iríamos nos encontrar, ele sairia na hora do almoço e me encontraria no terminal de ônibus, confirmei e fui me arrumar, deixei meu Crush solto e fui ao encontro de meu pai, chegando ao ponto de ônibus fique mexendo no celular e como o ponto de estava vazio tive a ousadia de ler um conto de zoofilia, estava até sentido um fogo e a calcinha a ficar úmida, afinal eu estava muito ansiosa para voltar para ao sitio logo querendo muito meu Crush me comendo bem gostoso como lia nos contos.
Quando de repente vejo do outro lado da rua um mato bem fechado e bem alto mexer, fiquei assustada sem saber o que era, foi quando surgiram dois cachorros, eles estavam juntos e passaram pra o lado da avenida que eu estava tentando fugir do sol que estava muito forte, os dois se refugiaram na sobra do ponto onde eu estava sentada, foi quando percebi que era um casal e a fêmea estava no cio assim como eu kkk, e o macho insistia muito em comer ela, então tive a ideia de que se o bom é ser cadela, estava ali a chance de ver como ela reage no cio ao macho querendo come-la.
Peguei o celular e comecei a filmar disfarçadamente, pois o ponto estava vazio e eu louca de tesão óbvio kkk. Ele ficava rodeando, cheirando e lambendo, ela soltava alguns gemidos mas se mantendo quieta deitada, deixando o trabalho apenas para ele, que impaciente cheirava ela toda e a lambia muito, de repente ele começou a passar a pata nas costas dela insistindo para que ela ficasse em pé, depois de algumas tentativas falhas, ele finalmente conseguiu e voltou a cheira-la que se manteve quieta, e ele continuou cheirando e lambendo ela como se estivesse fazendo um carinho nela, seguindo até a base da sua calda que ela intencionalmente tirou do caminho expondo suas genitais, ficando em sentido contrário do outro quando ele começou a cheirar a genital da cadela, ela empinou a bucetinha expondo pra que cheirasse e lambesse com vontade, foi quando ela fez um coisa que mexeu ainda mais comigo e com o cachorro que lambia sua bucetinha inchada, com um louco gemido e ansioso, ela foi cheirando em direção da pica do pau dele, que imediatamente parou de lambe-la e ficou todo alerto pra ela, e eu chocada morrendo de tesão sentia meu corpo pegando fogo com um suor frio e minha bucetinha piscar de tesão.
Enquanto ela cheirava ele voltou continuava a lamber ela, curiosamente quando chegou na pica do macho dela, cheirou e deu uma lambida bem tímida nele, fui a loucura junto com o macho, que sentido isso deu a volta ficando atrás dela e foi logo montando nela, que ficou quietinha apenas manteve-se empinada achei de mais pois até a calda ela colocou para o lado para não atrapalhar a penetração, nessa hora senti muito prazer em saber como uma cadela se comportava na cruza, o cachorro abraçou sua traseira com vontade e bombeou procurando sua entrada e ela é manteve quietinha, e eu louca de tesão vi o ônibus se aproximar e rapidamente escondi o celular e tratei de levantar para embarcar no ônibus, confesso que tive dificuldade de levantar com as pernas bambas e tremula kkk, embarquei no ônibus e fui ao encontro do meu pai, chegando no terminal, quando desci do ônibus avistei o carro do meu pai se aproximando chegamos quase juntos kkk.
Fui ao encontro dele, que me abraçou e beijou na testa me perguntando:
– Você está bem, querida? Está pálida Kkk.
– Não pai, não aconteceu nada é só o calor mesmo kkk.
Rimos juntos e ele me deu o dinheiro, nos despedimos e cada um foi para suas obrigações, ele com a empresa e eu com meu Macho kkkk *-*
Papai foi embora e eu voltei ao terminal tomei o ônibus de volta para o sítio, que não demorou nada e já estava no ponto de descida. Quando atravessei a avenida ainda dei uma olhada em volta para ver se encontrava os cachorros, porém não tive sucesso, então segui para o sítio, mas quando me aproximei uns 300 metros ouvia o meu cachorro latindo e bem inquieto, confesso que só de ouvir o meu futuro namorado latindo voltei a ficar molhadinha kkk.
Quando cheguei no portão do sítio entendi o porque ele estava tão inquieto, o casal de cachorros estavam grudados em frente do portão, o meu Crush deve ter assistido a cruza toda e deveria estar com tesão assim como eu, entrei no sítio e suas atenções se voltaram pra mim sua futura cadela, como estava toda suada e com o odor forte kkk (por que será né), tive a ideia de ir tomar um banho antes de ir ser cadela, só que meu Crush não parava de me cheirar acho que o cheiro forte do meu cio mexeu com ele, era muito visível o interesse dele em meu odor, ainda mais por aparentar ser de uma Femea, o que fez ele se aproximar ainda mais de mim, cheirando o ar em minha direção, quando parei na porta para tirei minha sapatilha ele cheirou a minha perna que, na hora senti um arrepio e até soltei um pequeno gemido, e cheirou minha bunda tbm foi ai que eu percebi, não iria aguentar mais, tinha que ser a cadela dele e logo, corri pra dentro de casa peguei um vestido fino que tinha e coloquei tirando a calcinha é claro, e tendo a noção de como ela estava encharcada ficando apenas com o vestido rosa fui ao encontro do meu macho, quando o vi ele parece que já adivinhava o que viria a seguir, e tive a ideia de que se era pra ser cadela, ia ser no mato como a cadela no ponto e me veio em mente até o lugar certo, na beira do rio no fundo do terreno de casa, um lugar deserto e seguro que iria me deixar mais cachorra o possível, fui brincando com ele, em sentido o rio ele me seguindo pelo mato, e minha mente a essa altura na delirava com a ideia, e minha buceta piscava e transbordava escorrendo pelas minhas pernas todo o meu tesão, acho que por estar contra uma brisa do rio ele sentiu meu cheiro forte e começou a me seguir mais próximo e cheirando o ar, nessa hora tive a certeza de que o banho seria uma má ideia, pois o cheiro natural do meu suor é mais estimulante pra ele, junto com o cheiro da minha buceta e de meus fluido que escorria nas minhas coxas, quando cheguei no meio do caminho ele se aproximou e mais de mim cheirando minha bunda, quando senti seu focinho não tive como continuar andando, parei e empinei abrindo as pernas e me apoiando nas coxas, foi quando aconteceu algo que quase me fez gozar, ele e entrou com seu focinho embaixo do vestido alcançado minha bunda sem proteção, cheirou até encontrar meu gozo escorrido pelas pernas e seguiu até chegar na minha buceta piscando que estava piscando, foi nessa hora que ele deu uma lambida gostosa com sua língua áspera, não consegui segurar o gemido huuuuuuuummmm, meu tesão foi além da imaginação loucura total, ele começou a correr em minha volta como se já tivesse conquistado sua fêmea (e de fato conquistou) que tinha encontrado, juro que quase me abaixei e dei pra ele ali mesmo, mas me contive e me recompus e comecei a brincar com ele correndo para chegarmos no rio logo , quando chegamos embaixo de várias arvores na beirada do rio fiquei impressionada com o cenário da nossa cruza kkk, me sentei no pé de uma árvores perto de um mato alto onde ninguém iria nos ver, ele correu e veio em minha direção ficar na mesma posição e conferindo sua cadela, ele deu a volta e me cheirou toda, meus cabelos e meu rosto aceitei todas as lambidas ele cheirou meu corpo todo se aproximando das minhas coxas eu abri as pernas e ele voltou a lamber minha buceta encharcada, até meu cuzinho entrou na brincadeira, e eu já gemia alto de prazer não conseguia mais ficar quieta, foi quando ele começou a ser mais incisivo assim como o macho do ponto fez, passou a pata na minhas costa e soltando gemidos finos, obedeci meu macho sem demora, me coloquei de quarto ele me rodeou foi até minha bunda quando ele começou a me lamber eu empinei muito e fiquei olhando para trás louquinha vendo meu macho me lamber, ele ficou alerta e correu ao meu redor brincando e parou na minha frente, lambeu minha buceta inteira e foi seguindo em direção a minha bunda, quando ele chegou e começou a lamber meu cuzinho, lembrei da cadela e olhei por baixo dele, e vi o tamanho do que estava a minha espera, sua pica só com a pontinha fina pra fora fui me aproximando devagar, cheirei e passei a ponta da língua na pontinha, senti um gostinho adocicado *-* nessa hora ele ficou alerta e deu volta em mim, me medido quando ficamos frente a frente e nos olhamos nos olhos, senti um calor enorme e percebi que era naquela hora que eu seria cadela dele, ele terminou a voltou na minha bunda passou a língua no meu cuzinho e na minha buceta que estava a escorrendo e pingando de tesão, fechei os meus olhos, fiquei de quatro e empinei quase jogando a bunda no focinho dele, ouvi dois gemidos finos e impaciente, quando de repente senti um corpo peludo e quente, seus pelos em contato com minha pele da uma espécie de arrepiou por choque kkk, era ele montando em mim, senti a pontinha do seu enorme pau (parecia ser grande) encaixando em minha buceta e suas patas segurando minha cintura com força, fui ao delírio.
Comecei a sentir ele bombar a entrada da minha buceta (rosada e inchada de tesão) as vezes, a ponta da sua pica me cutucava minha bunda inteira, resolvi me empinar mais, mesmo de olhos fechado gemia gostoso, até que de repente ele começou a cutucar perto da minha entrada molhada da minha buceta outra vez, e de uma vez só acertou até o fundo, gritei muito pois o nó quase me abril ao meio, me fez sentir muita dor que logo foi substituído pelo prazer, nessa estocada gozei muito forte e ele em um ritmo alucinante me fodia me fazendo se sentir a maior cadela da vizinhança, gozando na pica do meu Crush, de repente senti aquele nó inchar ainda mais na minha buceta ardeu muito, mas estava muito satisfeita por ter matado a curiosidade e vontade de dar pra ele, foi muito prazeroso, quando ele parou de bombar, ficamos grudados enquanto ele descansava, nossas respirações estavam pesadas e rápidas me sentia uma verdadeira cadela, vi o quanto era ótimo ser fêmea de um macho canino.
Fiquei ali engatada com ele por cerca de 30 a 40 minutos sentindo jatos, jatos e jatos de porra invadindo meu útero, preenchendo ou inundando todas as lacunas da minha buceta que só pertencia a ele naquele momento, estava alucinada, deslumbrada pelo sentimento de prazer, mas que em um movimento brusco tirou de dentro de mim toda aquela tora, nessa hora doeu demais, pois ele ainda estava com o caralho dele apenas desinchado mas muito duro ainda, foi nesse momento que constatei que devia ter uns 23cm (se não tivesse era bem próximo disso) deitei no gramado vendo minha buceta escorrendo muita porra do meu macho, chamei ele que prontamente veio e ficou bem pertinho de mim, comecei a chupar o pau dele sem nojo nenhum pois ele me proporcionou um prazer imenso como jamais havia sentido, e ele lambendo toda a porra que escorria da minha buceta, passamos ali mais uns 30 minutos descansando, foi quando resolvi ir pra casa, passamos a fazer isso todos os dias que fiquei no sítio até voltar para a minha antiga rotina, hoje tenho meu Crush morando comigo, ainda não completei a maior idade, mas nada impede que mesmo em casa ou no sítio me impede de me divertir com ele, sempre arrumo um jeitinho para cruzar com meu macho, ainda mais em época de férias da faculdade, ai que entro no cio mesmo kkkkkkk. Passamos a ter uma relação muito próxima de Dona e Cachorro kkk, mas quando estamos sozinhos sou sua cadela, pois essa é a graça a zoofilia, e sempre que cruzamos me mantenho no meu papel de Femea, tento agir como cadela mesmo.
Mais quando não estamos só, sou a Dona Amorosa do Crush *-*
Assim foi o começo da minha história que dure muito anos… beijinhos e lambidas kkkkk
Espero que gostei e gozem!
E-mail: elatop99@gmail.com