Amandinha pequena delícia cavalgou no pau do tio

Depois da minha primeira vez com a Amanhadinha em Menina Amandinha, dei banho e brinquei de sexo, a vida seguiu normal, eu na minha loja, a mãe dela trabalhando no boteco do lado da minha . A Amanda sempre ia na minha loja e continuava sentando no meu colo depois do que aconteceu, não falou nada, estava tudo ótimo, o problema é a que cada vez que ela sentava, a rola ficava bem dura, e eu já roçava pra ela sentir, e a minha princesa nunca reclamou, muito boazinha e comportada. Nesse tempo a mãe de Amanda já confiava muito em mim , e um dia , a mãe dela ficou com seu boteco aberto até altas horas da noite, ela já estava meio cheio de cachaça na cabeça, já tinha largado a filha comigo, a pequena dormia num colchonete que tinha na minha lan house, deu pena da menina, já passava da meia noite e a mãe lá tomando todas. Como a minha loja já estava pra fechar, resolvi pedi a chave da casa da delas , para colocar Amanda na cama, fechei a loja, peguei a chave, e com a delícia pequena em meu colo , dormindo levei até em casa. Naquele momento não estava pensando em nada sexual, queria era colocar a pequena na cama, tinha muita afeição e carinho pela menina, tanto que nunca fiz nada forçando ela, sempre fui com carinho e afeto. Chegando na casa dela, abri a porta, entrei no quarto dela, era uma casa bem pequena, de um quarto, as paredes no tijjolo ainda, realmente Amanda e a mãe era bem pobrinhas. Coloquei ela na cama apagada e ia sair de fininho, Amanda me viu saindo e meio sonolenta falou :

– Tio me deixa sozinha não, fica aqui até mamãe voltar..
– Dorme lindinha, o tio tem coisas pra fazer ainda, vou pra casa tomar banho.
– Toma banho aqui tio, fica aqui, não gosto de ficar sozinha em casa…

Falando com aquela voz de sono e a carinha amassada, eu fui na cozinha, e fiz um nescau pra ela, com biscoitos e dei pra ela comer. Depois de comer ela deitada na cama, e eu numa cadeira de plástico, ficamos vendo filme, estava passando um filme de terror e fantasmas no SBT e ficamos vendo, Amandinha segurava minha mão, dizendo que tava com medo mais queria ver. O filme acabou, resolvi tomar um banho, sai da sala quando Amanda disse meio assustada :

– Vai pra onde tiooo?
– Vou tomar banho, tô cheio de calor.
– Não tio, tô com medo do filme ainda, não quero ficar sozinha.
– Era só um filme, acende a luz e me espera aqui…
– Não tio, vou ficar no banheiro esperando você acabar..
– Mas ,mas, vai ficar lá? Não vai tomar banho sua sujinha?
– Não vou ficar lá esperando..

E realmente ela foi pro banheiro e dessa vez , ela sentou no vaso, e ficou me olhando tirar a roupa, a partir daquele momento, tudo mudou, o tesão subiu, eu tirei a bermuda e a cueca bem na frente do rosto dela, já pensei na sacanagem, e o cacete endureceu rápido e pulou muito duro bem na frente do rostinho dela, ela deu um sustinho leve e eu fiquei ali parado na frente dela, de pau duro na frente daquela lindeza infantil, fiquei punhetando , ela só manjando a piroca, pedi pra ela segurar, dessa vez ela segurou bem , aquelas duas pequenas mãozinhas me acariciando, depois da nossa primeira vez, ela estava menos tímida, ela meio que punhetava sem eu pedir nada..só alisando meu caralho, eu já estava desejando aquela menina de 8/9 aninhos de novo, moreninha, magrinha, carinha de menina sapeca.
Pedi pra ela botar a boca na rola, ela deu uma bocada leve, mas não gostou de mamar, como aconteceu na primeira vez , não forcei, preferi deixar ver o que ela deixava eu fazer, eu disse :
– Amandinha vem aqui pro tio tirar sua calcinha?
– Tá bom tio, você vai esfregar o pinto aqui na minha pepeca?
– Sim amor, lembra da outra vez, era gostoso, vc gostou?
– Era diferente tio, mas eu sentia coisas , eu acho que gostei…
– Deixa eu passar o meu pau em você tá? O tio vai cuidar bem..
– Sim tio , eu deixo…

Eu tirei a calcinha dela de uma vez só, dessa vez era uma calcinha meio rosa, com desenhos de gatinhos, ela vestia vestia um shortinho amarelo, que tirei de uma vez com a calcinha, logo a bundinha magrinha dela tava de fora e fiquei apalpando , e a bucetinha continuava bem fechadinha, pequena, mas quentinha, como eu me lembrava, não aguentei , coloquei ela na cama, abrir as perninhas, fiquei mexendo na bucetinha de criança dela, com as mãos, logo o grelinho ficou mais inchado, e fui de línguada , na bucetinha, ela tava meio com cheirinho de suor, mas dava muito tesão, a pica parecendo que ia explodir de porra, eu punhetando ajoelhado na cama, chupando aquela pequena delicia,ela ficava com o sorriso aberto, e dava umas risadas assim meio longas, demonstrando que tava gostando..isso me deixava com mais tesão, saber que a pequena curtia o lance. Então com a rola já latejando dura, deixei ela abertinha na posição, e pedi pra ela arreganhar a xoxotinha com as mãos , enquanto, pincelava e deslizava a cabeça da pica naquela bucetinha mirim , esfreguei tão gostoso, no movimento bom, não muito rápido, e nem muito devagar, ela rindo e eu gemendo, já saindo líquido da cabeça do meu pau, ficava esfregando nela. Resolvi que queria ela cavalgando, deitei na cama, e disse pra ela vir com a xaninha em cima da cabeça do meu pau, meu desejo mas ao mesmo tempo tinha medo, era de enfiar a rola nela, mas Amanda era bem pequena pra idade dela, e muito magrinha, eu gostava demais dela e não queria machucar ou traumatizar ela, por isso coloquei bem em cima da cabeça devagar, segurava sua bunda, ela colocou suas mãos nos meus ombros, e cavalgamos gostoso, o pau desliziva tão gostoso no grelinho e na bucetinha, era perfeito, delicioso, resolvi ousar um pouco, dei uma forçada na pepeca, e consegui colocar a pontinha cabecinha da rola, menos da metade da cabeça. entrou um pouquinho..mas entrou, depois voltamos a esfregar com força, minha rola já estava pulsando demais, quando não aguentei, jorrei porra na bucetinha dela , foi muito leite, ela se assustou de novo, com tanto leitinho, corri pro box com ela, tomamos banho. Depois coloquei ela na cama, fiz cosquinhas na barriga, brinquei com ela, e logo pegou no sono, acabei que dormi lá e a mãe só chegou de manhã chapada de pinga. Enfim, sempre fiz com ela e com outras sem forçar, com carinho e cuidado, se fizer assim elas sempre vão adorar, seja carinhoso, não force. Quem quiser trocar material, historias silvia.souza@yandex.com