fui molestada na cocheira

Meu nome é Iris tenho 32 anos, sou casada com 2 filhos. Tenho desejos sexuais selvagens e loucos e acho que isso é devido as minhas experiências na infância com meu padrasto.
Eu tinha 8 anos e morávamos em uma região de sitio em Jundiaí e eu era muito inocente como qualquer criança da minha idade. Minha mãe cuidava da casa enorme dos patrões do sitio, enquanto meu padrasto cuidava dos animais e da cocheira onde os animais ficavam. Meu padrasto era um homem pervertido e viciado em pornografia e começou a sentir desejo por mim. Me mostrava pornografia e dizia que eu precisava saber como um homem faz com uma mulher… e enquanto eu estava vendo as revistas ele acariciava minha bucetinha por cima do shortinhos que eu sempre usava… eu sentia cosquinha e achava que aquilo era gostoso e deixava. Um dia fui na cocheira e fraguei ele batendo punheta com uma revista na mão e fiquei perplexa com o tamanho do pau dele. Ele muito safado pediu pra mim masturba-lo e foi manipulando minha mão sobre aquele imenso pau… De repente ele disse que precisava fazer eu sentir uma coisa deliciosa, e perguntou se eu confiava nele. eu disse que sim com a cabeça e então ele tirou meu shortinho junto com a calcinha e me deitou sobre uma mesa de madeira rustica que tinha na cocheira… fiquei deitadinha só de camiseta e sem calcinha, ele levantou minha blusa e começou a massagear meus peitinhos que estavam brotando… aquilo era gostoso e eu deixava… daí ele abriu minhas pernas e os olhos dele brilhavam fixos na minha bucetinha… perguntou pra mim se podia dar um beijinho nela, e eu disse que sim, mas não sabia o que ele iria fazer… ele abaixou a cabeça sobre minha xoxotinha e começou a cheirar ela como um louco, depois começou a passar a lingua de um jeito que eu me retorcia toda como uma cobra… começou a me chupar o grelinho massageando meus peitinhos e me chamando de putinha gostosa… aquilo era selvagem demais pra mim… olhei para o lado e vi os animais da cocheira agitados… os cavalos relichavam como loucos, acho que sentiam o cheiro da minha bucetinha pois eu havia tomado banho um dia antes, então o cheiro dela era forte… e meu padrasto me chupava deliciosamente, depois me mandou ficar olhando dentro do olho dele, e eu fiz… ele me chupava com aquele olho arregalado de tarado e eu me entreguei aquela pratica desconhecida e explodi um esguicho de gozo na boca dele… ahhh que delicia nunca me esqueço daquilo… ele riu e deu a ultima lambida de baixo pra cima bem devagar e me mostrou todo o meu gozo sobre a lingua dele e e engoliu, e então disse: voce gozou na minha boca sua putinha gostosa, agora é minha vez.
e então começou a esfregar aquela tora enorme na minha bucetinha e no meu cuzinho ele esfregava como um louco e eu começei a sentir tesão de novo. o pau dele foi ficando melecado com a baba da minha bucetinha e ele falava: olha como sua bucetinha ta molhando meu pau… e foi esfregando e esfreando e ele falava: se voce for minha putinha vou dar tudo o que voce me pedir… é só deixar eu fazer o que eu quiser com voce… e eu estava adorando tudo aquilo e a proposta tambem… então eu disse: eu deixo !!! então ele disse: então todo dia voce vem pra cá que eu vou te fazer gozar gostoso, mas perto da tua mãe voce fica longe de mim, entendeu: e eu disse sim com a cabeça… ele falava tudo isso enquanto esfregava o pau sobre meu cuzinho e bucetinha arreganhados pra ele… até que ele falou: olha bem agora que eu vou gozar sua vadiazinha gostosa e fica com a boca aberta: eu abri a boca eu olhei e ele mirou o pau sobre a testa a minha buceta e saiu um jato enorme de porra quente, que chegou até meu rosto e entrou na minha boca… e ele disse, não cospe, engole !!! e eu fiz olhando pra ele… e a partir disso tivemos muitas experiencias que eu irei relatando com o tempo… só de lembrar estou me masturbando