fui molestada na cocheira (parte II)

Autor

Eu já havia virado a putinha do meu padrasto !!! Não escolhi aquilo, mas eu aceitava e gostava… ele se tornou viciado em mim, como um maniaco … queria toda hora me tocar, dava um jeito de encostar o pau (sempre duro) em mim… colocava revista pornografica em lugares que eu fosse encontrar pra ficar folheando. muitas vezes ele colocava um espelho no vitrô do banheiro pra ver tomando banho… quando algum cavalo do sitio estava de pau duro, ele me chamava e dizia: olha pra aquilo.. ele ta igual a mim de tesão… eu corria, porque aquilo era intenso demais pra mim, uma menina de 8 anos de idade, mas tudo isso mexia profundamente comigo, me dava sensações selvagens… eu sentia meu corpo arder de tesão e sempre pensava na expressão do rosto das mulheres nas revistas pornograficas, percebia que elas sentiam deliciosos prazeres com o ato sexual, então eu fui permitindo sentir cada coisa que me acontecia.
Um dia após chegar da escola, minha mãe como sempre não estava… pois vivia na masão dos patrões … eu almocei e coloquei um vestidinho e quando fui abrir meu guarda roupa, havia uma revista pornô la dentro que meu padrasto havia estrategicamente deixado pra eu ver… fiquei folheando admirada de ver aquelas fodas deliciosas… as mulheres arreganhadas com cara de puta, e aqueles caras com uma rola enorme enterrando o pau na buceta delas… aquilo foi me deixando com desejo e minha bucetinha pingava, senti meu grelinho coçar.. passei o dedinho e fechei os olhos quando de repente meu padrasto entrou e fragou o momento… levei um susto, mas ele com a maior cara de safado riu e falou pra mim: VAI AGORA NA COCHEIRA QUE TO TE ESPERANDO !!! e saiu olhando pra mim, mechendo no pau por cima da bermuda.
esperei uns 5 min e fui.. com o corpo ardendo de tesão, mas me fazendo de bobinha… Quando entrei na cocheira ele estava lá… pálido, suando e me olhando com um olhar devorador… ele sentou numa cadeira e me puxou pela mão… abaixou o meu vestido até meus pés e ficou olhando hipnotizado minhas tetinhas que ainda estavam apontando em desenvolvimento… começou a lamber meus mamilos e a chupar como um morto de fome… daí abaixou minha calcinha e começou a tocar minha bucetinha… ele alisava ela tão gostoso… sentia arrepios… ele falou: Ta toda molhadinha, ta com tesão né safada? e foi siriricando minha bucetinha e chupando meus peitinhos.. depois ele começou a cheirar os dedos que ele tava me tocando e parecia que ele cheirava uma droga, ele cheirava e fechava os olhos saboreando o cheiro da minha buceta… daí levantou e sentou me na cadeira… ajoelhou no chão e abriu minhas pernas e falou: vou chupar ela e quero que voce arreganha ela pra mim… eu obedeci e arreganhei minha buceta pra ele o maximo que eu podia… ele começou a me chupar de uma maneira deliciosa… ele tinha um jeito com a lingua que era maravilhoso… ele dava umas linguadas na buceta inteira, depois mexia freneticamente com a lingua de lado sobre meu grelo que ficava duro de tesão, parecendo que ia pular pra fora…. e não era só isso.. ele exigia que eu olhasse pra ele… ficavamos olhando um no olho do outro, ele exigia que eu ficasse atenta a cada perversidade que ele tinha… e eu fazia exatamente como ele pedia… e me realizava !!! ele cuspia na minha buceta e o cuspi escorria até meu cuzinho e ele lambia de volta… e a respiração dele parecia de um animal…. ofegante… até que num momento frenetico da lingua dele no meu grelo durinho, eu explodi um gozo que meu olho revirava e gemi como uma cadela… Ele como sempre muito safado riu, e deu a ultima lambida de baixo pra cima e mostrou todo o meu gozo na lingua dele e enguliu e disse… agora voce vai me chupar igual voce sempre ve nas revistas… continuei sentada na cadeira e ele se levantou e tirou a pica pra fora… nossa aquilo era imenso… era uma pau que tinha as veias saltando pra fora, com a cabeça grande igual um cogumelo e brilhava… segurei com as mãos aquele mastro e comecei a punhetar olhando no olho dele (como ele gostava),,, os olhos dele brilhavam… parecia um lobo…. ele disse: põe ele na boca e chupa e fica olhando pra mim… comecei a chupar aquela tora imensa que quase não cabia na minha boca… minha boca ficou escancarada e eu fui socando aquele pau gostoso pra dentro da minha boquinha… ele começou a enfiar o pau mais pra dentro da minha boca e eu comecei a engasgar… ele amava isso, e fazia mais e mais… meus olhos saiam lagrimas de tanto engasgar e ele continuava…. segurando meu cabelinho por tras da cabeça e metendo na minha boca num ritmo de foda de vai e vem… as vezes ele segurava o pau no fundo da minha garganta por alguns segundo, depois tirava e saia aquela rola toda babada e ele batia com o pau no meu rosto e enfiava de novo na minha boca… começou a meter de novo na minha boca e dessa vez começou a esfregar o biquinho da minha tetinha… minha tetinha ja tava doendo e ele não parava… falava coisas depravadas tipo: chupa o pau do teu padrasto minha enteadinha gostosa… escolhi voce pra ser minha putinha entendeu?? e sei que voce gosta… sei que voce é uma putinha… voce é minha… chupa meu pau sua vagabunda…. chupa chupa chupaaaaaaaaaaa …. e de repente deu um gemido alto… quase um grito… e soltou aquela porra quente dentro da minha boca… era tanta porra que escorria da boca pro meu queixo e caia nos meus peitinhos… e ele gozava como um louco… tudo aquilo era promíscuo e depravado, mas eu amava tudo aquilo… senti o gosto pegajoso e denso de toda aquela porra quente e depois que ele tirou o pau, continuou segurando meu cabelo e me mandou engolir…. engoli e ele me mandou lamber o pau dele até ficar limpo e eu fiz… depois ele fez uma coisa que nunca nenhum outro homem jamais fez comigo… começou a me beijar a boca e a lamber o esperma que estava sobre parte do meu queixo e que havia escorrido nos meus peitinhos… então olhou pra mim e disse: só voce pode satisfazer meus desejos mais loucos que eu tenho… agora vai pra casa tomar banho e fica me esperando, que vou comprar um presente pra vc… e assim ele me comprava e assim eu aceitava …. logo volto a contar como foi nosso primeiro anal…
iriscinder@gmail.com