O Negrão do WhastApp

Olá, jogo futebol de salão toda segunda feira, uma turma legal de muito tempo, nesta segunda um amigo trouxe um convidado negrão, alto, sarado, 34 anos, mora no exterior e estava à trabalho, ruim de bola, tudo normal, acabou o jogo e fomos para o vestiário, 15 caras suados e querendo tomar banho, resolvi esperar esvaziar o vestiério, quando voltei o Lúcio entrou comigo, tiramos os uniformes e não acreditei no tamanho da pica do cara, ele percebeu e começou a rir com cara de safado, vendo aquela pica gigantesca, falei nossa você deve ter muitas mulheres, elas devem ficar loucas, ele revelou que a mulherada corre dele por causa do tamanho, papo vem papo vai, acabei ficando excitado, para disfarçar fiquei virado de costas pra ele, vendo minha bundinha ele disse que as melhores fodas eram com gays, ai perguntei, eles aguentam isso tudo?. Ele riu e disse que com calma tudo fica gostoso, ele perguntou se eu queria dar uma pegada, falei que não e que estava apenas curioso, nos vestimos e fomos com o pessoal beber umas brejas, Lúcio sentou-se ao meu lado e ficamos conversando com todos, na hora de ir, ele pediu para me adicionar no zapi zapi, no dia seguinte ele mandou uma foto de seu pau duro, disse que era para aumentar minha curiosidade, ficamos falando de putaria a semana toda e ele sempre elogiando minha bunda, na segunda seguinte ele passou endereço do hotel e disse que estaria me esperando pra irmos ao futebol juntos, sabia que isso ia acabar em sexo, no caminho comprei ky e preservativos, quando cheguei ele insistiu para que subisse na sua suite, quando abriu a porta, estava só de toalha e já vi o volume escondido, ele disse que era pra eu entrar e pegar, nunca tinha visto nada igual, grande, quente, duro, macio, comecei a punhetar seu pau e ele já foi mandando eu chupar, ajoelhei e comecei a fazer o serviço, ele pegou a sacola que estava ao lado e viu o que eu tinha comprado, sorriu e disse que sabia que eu estava afim, o tesão foi crescendo e já não tinha mais medo, estava entregue, preces a ser empalado, tinha feito uma surpresa pra ele, estava de fio dental, pedi pra ele ficar me encoxando, e quando viu minha bundinha lisinha ele ficou louco, puxou minha calcinha de lado e caiu de língua no meu rego, fui às nuvens, enfiava a língua e dois dedos, estava preparando o caminho, com os dedos enfiados mandou eu ir rebolando até o quarto, deitei com a bunda pra cima e ele começou a lubrificar meu anel, que esta hora já estava piscando de tesão, encostou a cabeça e foi forçando, não entrava, a dor era insuportável, foi quando deitou na cama e mandou eu ir sentando, quando passou a cabeça, esperei meu cú se acostumar, e fui cavalgando, uma coisa era imaginar levar um pau daqueles, outra é realmente aguentar, sentia que estava sendo rasgado por dentro, depois de uns minutos, ele me virou e pegou de frango assado, tirava tudo e enfiava de uma vez, que loucura, comecei a tremer, sentia que estava totalmente entregue aos seus prazeres, ele realmente sabia comer um cuzinho, gozei com o monstro atolado, que delícia, depois ele me virou de quatro e me comeu pra valer, parecia que ia sair pela boca, ele anunciou o gozo e pedi pra ele gozar fora, tirou seu pau e me lambuzou todo, cai desfalecido na cama, sentindo um vazio imenso dentro de mim, fomos ao banho e ele mandou lava-lo todo, quando limpava seu pau, comecei a chupa-lo e logo já deu sinal de vida, tentou me comer no chuveiro, mas não entrava, fomos pra cama e com o gel, entrou tudo, ele me batia na bunda e me chamava de vadia, estocava pra valer, gozamos mais uma vez, depois ele queria saber se tinha dado pra algum amigo da quadra, disse que não, porque ninguém sabia que gostava de virar putinha. Ficamos mais de uma hora contando nossos casos e antes de ir chupei ele ate gozar na minha boca, afinal as camisinhas que comprei não cabiam no seu pau e já tinha levado ferro sem proteção, um leitinho a mais não ia mudar nada….
jhonnyfree42@hotmail.com ………..Sp.-SP