Doce Priminha Novinha Parte 2

Continuando o relato de Doce Novinha Parte 1
Após aquele dia com minha priminha, eu fiquei doido, me masturbava muito por ela, desenvolvi meio que uma paixão, tesao muito grande, apesar de eu ter meus 15 anos e ela apenas seus 9, mas seu corpo era perfeito, pelo branca, cabelos lisos negros, e a boca carnuda bem vermelhinha, como se ela tivesse nascido para que os homens fossem sucumbir aos seus pes…
Comecei a ir mais vezes na casa dos meus parentes, em festar, aniversários, com o intuito de encontrar ela novamente sozinha brincando. Certo dia aconteceu novamente, fomos convidados para uma festinha, algo simples como almoço em família, até ai tudo bem, quando ela chega com um vestidinho lindo azul, curto, linda, já fiquei de pau duro, ela me abraçou forte, meu pênis duro foi em direção ao seu queixo, pois eu estava em pé, e ela foi brincar.
A tarde depois do almoço, todos já se dispersaram então fui atrás dela, ela estava no quarto, com mais dois primo de mesma idade, sentei no sofá que tinha la e comecei a conversa com sua mae, a mae dela vai para outro lugar e pede para eu reparar sua filha, fiz em prontidão. Sentei ao seu lado no chão e comecei a conversar com os priminhos ali, brinquei junto, contava piadas e tal e todos riam, então certo momento quando estavam todos intertidos, voltei para o sofá, puxei ela pela mão para sentar em meu colo e ali ficou, quando senti aquela bundinha redondinha, durinha com aquela calcinha de algodão macia branca sentada em meu pau, quase gozo, segurei pelo quadril dela e pressionava para baixo para ir de encontro ao meu pau, e ela com a boneca na mão penteando o cabelo dela, isso me deu mais tesão, como pode, tao novinha e já´sabendo disfarçar bem. Peguei um lençol que estava no sofá, e cobri nos dois sentados, dizendo para todos ali “vcs não estão com frio não? A gente ta morrendo ne (falei o nome dela)”, então cobri nos dois e coloquei minha mao na sua bucetinha lisinha, então comecei a masturbala, neste momento, ela fechou os olhos, deu um gemidinho e largou a boneca, fiquei com vontade de meter o pau no cu dela naquele momento, mas os dois priminhos viram o jeito dela e olharam, gelei mas disconversei e ficou tudo bem.
Não aguentando mais de tesão, coloquei sua calcinha de lado, e coloquei ela de lado no sofá, comigo deitado atrás dela, nos dois cobertos não iriam desconfiar, então fui roçando sua bucetinha com meu pau, já tava todo melado, e eu devagarzinho naquela buceta novamente, so a cabcinha roçando mais eu já não aguentava mais, foi quando cobri nos dois e larguei um beijo na boca dela, pegando na sua buceta, eu queria arrancar seu lábios, lábios que até hoje, mesmo com a minha segunda esposa ainda não proveio lábios tão macios e lindos.
E tirei rápido o lençol por que podia da merda, já estava demais, e fui p banheiro me masturbar, meu espanto que ela foi atrás , com seu jeito de quem não sabe de nada, desfarçando, quando eu olhei ela estava me olhando, com meu pau na mao, já cheio de gozo e ela sorrio, pedi para ela chupar meu pau daquele jeito mesmo, e ela chupou, ficou duro na mesma hora e eu não sabia mais o que fazer então olhei para ver se tinha alguém e fechei a porta do banheiro, coloquei ela na pia e rocei de novo meu pau em sua buceta, naquele momento não liguei para mais nada, tava tocando o foda-se para tudo, então fiz um pouquinho de força e entrou a pontinha do pau, e mais uma vez com força entrou mais um pouco, so que meu pau por ser pouco grande dueu, ela gemeu diferente, saiu um pouquinho de sangue, decidi para e bati outra punheta na sua bucetinha, limpei ela e saímos dali.

Quer quiser pode mandar email para discreto-tarado@bol.com.br