Menina da feira – parte 2

No mesmo dia a tarde a Joyce me ligou agradecendo o celular, e eu perguntei se ela tinha gostado de passar o domingo comigo, e ela além dizer sim falo quando podia me ver, combinei com ela que na segunda eu podia e ela disse que estudava de manhã e a tarde era tranquilo, combinei de pegar ela próximo a escola.
Cheguei na esquina e fiquei olhando a criançada saindo com uniforme, vi ela olhando em uma esquina me esperando, fiquei com receio e liguei, ela atendeu eu disse que ia pra outra quadra pra ela entrar no carro, expliquei e fui.
Ela chega eu abro a porta, ela entra rapidinho esse lance de proibido deixa mas excitado o momento, os vidros pretos eu vou e do um beijo no rosto dela.
Oi Joyce, tudo bem?
Tudo sim tio.
Não deu problema o celular (pois ela chegar em casa com um celular podia ser suspeito)?
Eu deixo ele no silencioso e só vejo escondido, lá eles nem ligam para mim, so o chato do meu tio mas só quando estamos sozinhos e eu evito ficar perto dele.
Que bom assim eles não perguntam como você conseguiu.
Nessa conversa chegamos em minha casa entro com o carro na garagem portão grande ninguém vê.
Você esta linda nesse uniforme Joyce (calça legue azul da pra notar a marca da cacinha infantil que ela está usando, noto que desse vez ela usa um sutiã tipo bojo e camiseta branca do colégio).
Credo to não tio e feio esse uniforme.
Então tira, falo abrindo a porta da casa.
Há tenho vergonha tio.
Assim que entramos abraço ela por traz, já de pau duro e falo no ouvido dela, mas ontem vd fico nuazinha pra eu te chupar.
Ela sorri e diz, é mesmo. Nisso passo a mão na ppka dela por cima da calca e sinto o rachadinho ela se encosta mas em mim e eu beijo o pescoço dela, a viro e beijo na boca, ela se solta mais a vontade, mas do nada para e diz to com fome eu não almocei ainda.
Do uma risada e falo tenho pizza vou esquentar pra vc, (noto que no fundo ela quer mas tem vergonha), vamos pra cozinha esquento uns pedaços de pizza, equanto ela come pergunto coias sobre nossa primeira vez: ontem o que mas você gosto de fazer comigo?
Ela meio tímida diz há tio tudo.
Tudo não e resposta fala ai. Há gostei de quando você chupo minha ppka (ela fala rindo de cabeça baixa com vergonha) e ficar esfregando ela no seu …. (ela não completa a frase e eu digo no meu pinto), e ela é rs no pinto .
Nisso ela derruba coca na camiseta dela.
Eita, e melhor tirar a camiseta pra secar eu digo. Ela diz e mesmo, e tira a camiseta ficando so de sutiazinho, após comer a pizza, puxo ela e começamos a nos beijar.
Vem Joyce vamos aqui (puxo ela pra sala) e e vou tirando a calça dela deixando ela so de calcinha, passo a mão na ppka por cima da calcinha noto que ela está úmida, massageio e ela diz: quero fazer xixi tio.
Deixo ela ir, observando ela se levantar, olho o corpinho dela de costa, ver ela de roupa intima e tão sexy quando nua, vou atrás e vejo ela fazendo xixi, e isso me excita e falo não se seca pois quero sentir o cheirinho.
Ela sorri e diz ta bem, mas ai vai molhar a calcinha tio.
Eu digo: já tire ela aqui mesmo. E ela já sentada no vaso, se levanta e deixa a calcinha no chão, pego ela pela mão e vamos pra cama.
Ela já vai tirando o sutiã e o peitinho tamanho de um morando aparece e eu já tiro toda a roupa e começamos a nos beijar ela de barriga pra cima e eu desço e vou pra ppka dela, nossa o cheiro de xixi e o gostinho e excitante, chupo o grelinho e massageio a barriga dela enquanto chupo subo as mãos no peitinho, noto ela mas a vontade pois meche a cintura enquanto a chupo, viro ela de costa abro o cuzinho e meto a língua com saliva no cuzinho dela e vou passando a mão entre a bucetina e o cuzinho.
Fica de 4 Joyce. Ela se posiciona e eu começo a passar o pau na buceta e cuzinho, passo a cabeça na ppka e noto que ela realmente e virgem ainda, mas sinto ela empurrando o corpo de encontro a meu pau, pois deve ta gostando com muito tesão, a cabeça chega a encaixar de tão lubrificada ela ta pois chupei e melei bem a ppka dela.
Posso comer sua bucetinha Joyce?
Ela gemendo diz, pode sim vai devagar que ta gostoso.
Seguro ela pela cintura e forço a entrada, ela geme e abre bem a perna, nisso vai entrando e ela dizendo aii aii aii, mas é um ai com dor e prazer.
Começo um vai e vem devagar e vou acelerando aos poucos, acabo por gozar muito rápido, pois comer uma bucetinha assim olhando ela de 4 e gemendo e tesao demais, gozo e seguro ela ela geme de prazer acho que a porra esguichando dentro dela faz um lance bom pois do umas estocandas qd acabo de gozar e ela empurra a bunda de encontro ao meu pau.
Tiro devagar o pau e ela relaxa e se vira de barriga pra cima, noto o pau melado com um pouco de sangue, a Joyce ofegante de prazer.
Deito do lado dela e do um Celinho e digo, doeu?
Sim um pouco mas foi bom demais, mas ta ardendo um poquinho e nossa sai sangue mesmo.
Rs que bom que vc gosto, eu amei Joyce e faço um carinho e um beijo de leve.
Vem vamos tomar um banho pra se limpar.
Nos lavamos e ofereço uma pomada pra aliviar a dor e ardência, pomada vaginal.
Explico para ela usar e evitar que as pessoas vejam. Ela diz tudo que fica na mochila eles não mexem, vou colocar em baixo dos livros.
Do 30 reais pra ela, mas ela não quer diz que gosta de mim, mas insisto e digo que não estou pagando nada e pra ela gastar na escola.
Ela pega e ficamos na cama se beijando e conversando, pois a primeira vez arde e doi um pouco, depois a levo embora.
Espero que tenham gostado… farei continuação e quem gosto deixa e mail ou me mande um hesstomas123@gmail.com