Me fuderam a força, e acabei gostando

oii. eu sou a isaah, tenho 17 anos, e tenho outros contos aki.sempre fui mto safada, e talvez se deva ao corpinho q tenho… tenho um corpinho gostoso (segundo algumas pessoas…) seios de médios para grandes, bunda firme e gostosa, coxa meio grossas, tenho cara de ser mais nova, e uma buceta apertada, apesar de já ter sido fudida por caralhos bem grandes. vou relatar algo q aconteceu a menos de um ano, dpois do q aconteceu nos ooutros dois contos.
um dia de muito calor, eu fui pra escola com o uniforme, mas levei uma mini saia e um top mais curto, pois o uniforme era mto quente. logo q terminou a aula, fui para o vestiário trocar de roupa. antes de trocar de roupa, vou em um dos chuveiros q tem ali para dar uma refrescada. tiro toda minha roupa e levo somente uma toalha, q eu sempre deixo no meu armário, para dias q tem aulas de educação fisica. enquanto eu tomo banho, uma amiga minha chega e toma banho tbm. eu nunca tinha visto ela nua, mas ela tinha um belo corpo. nunca fui atraida por mulheres, mas nakeles dias eu tava com mto
tesão. fikei observando, e fikei ali até ela terminar. não comecei nada com ela, pois ela era mto amiga minha, e eu não qria arriscar perder uma amizade, nem de ficar mal falada pela escola. então, qdo ela foi embora, comecei a me masturbar, tanto com o dedo, qto com o chuveirinho. gozei rapidamente, de tanto tesão q eu tava. o q foi uma sorte, pois menos de cinco minutos depois de eu me recompor chegam 5 garotas um pouco mais velhas. tinham corpos maravilhosos tbm, mas resolvi ir embora logo, pois eu tava com fome, precisava almoçar.
coloquei minha mini saia q batia na altura dos joelhos, meu top sem sutiã, pois eskentava mto meus peitos, q eram um pouco grandes, e pensei : eu to morrendo de tesão, minha xana tá molhada o dia inteiro, acho q vou ficar sem calcinha. fikei pensando se valia a pena, e resolvi ir sem calcinha mesmo, pois mesmo q sem perceber, sempre gostei de me exibir, principalmente nessas questões. sai do vestiário, e reparei q vários garotos ficavam olhando pra mim. claro, com as roupas q eu tava usando. os meninos da minha escola não estão acostumados a ver as garotas usarem roupas curtas por lá, pois o uniforme era obrigatório, dificilmente uma menina entrava com outras roupas, principalmente curtas dakele jeito. recebi vários elogios, e alguns comentários maldosos, o q só aumentava meu tesão. senti meu liquido escorrendo pelas minhas pernas, mas não podia nem tentar limpar, pois o pátio tava cheio. fikei esfregando uma perna na outra, pra impedir q o liquido ficasse visivel para os outros. saindo da escola, tomei o habitual caminho q eu fazia pra ir pra casa, q ficava a alguns quarteirões da escola. eu tava louca pra chegar em casa, pois eu tava morrendo de fome, e qria chegar logo pra trepar com meu pai ( como eu já contei em outro conto). então peguei um atalho q eu nunca tinha pego, pois me falavam q era perigoso, cheio de barrancos. mas a pressa era tanta q eu nem liguei, pois sempre brinquei de pular muros, então pensei q não tinha risco algum. fui indo, e tava quase deserto, não tinha ninguém, a não ser eu e uns rapazes q estavam na minha frente, andando lentamente. fui passando por eles rapidamente, e ouvi eles cochichando um para o outro, mas não parei pra escutar realmente. fui subindo (era um morrinho) e eles iam me seguindo, pois havia muitos caminhos, e eles iam pelos mesmos q eu. e se aproximavam cada vez mais. continuava meu caminho sem ligar muito pra eles, até q mais ou menos no meio do caminho, eles começam a mexer comigo : “ihh olha só! a gatinha tá sem calcinha!” maldito dia q eu fui sair sem calcinha. eu tava com tesão, mas não qria fuder com akeles completos estranhos. eles continuaram mexendo comigo, até q chegamos numa parte q havia uma casinha abandonada. eles começaram a me chamar pra ir lá conhecer a casinha, pra ir junto com eles, mas eu disse q tava com pressa. eles disseram q ia ser rapidinho, q eu ia gostar, e disse q realmente não dava e comecei a apertar o passo. só q um deles me agarrou pelo braço e começou a me puxar pra casinha. mesmo q eu conseguisse me livrar do q tava me segurando, tinham mais 10 caras com ele, e pareciam q estava indo ou voltando para um jogo de futebol, pelo fisico deles. eu não tinha a menor chance. mesmo assim, continuei tentando me soltar dele. ele era mto forte, apertava meu braço mto forte. acabaram me levando até dentro da casinha. por fora era um completo “lixo”, toda coberta de musgo, com uma aparencia miseravel. mas dentro tinha iluminação, as paredes estava perfeitas e tinha até um colchão ali! como se quisesse responder minha pergunta, o cara q tava me agarrando disse: “pronto, aki ninguém vai achar a gente. boa idéia, thiago, usar esse lugar pra situações como essa” disse me comendo com os olhos. começaram a tirar as picas deles de dentro dos shorts, enquanto tiravam minha roupa. eram enormes, a maioria era negro, e os brancos era mto super bem dotados. dois deles colocaram ao mesmo tempo o pau deles na minha boca. comecei a chupar, sem escolha. estava meio suados, mas fikei com minha buceta molhadinha ao receber akelas picas enormes. chupei com gosto, e eles acabaram gozando na minha cara. outros dois começaram a esfregar o pau na minha xana, e no meu buraquinho. eu disse :”não na minha bunda não!” eu tava com tesão, mais meu cu não tava pronto ainda pra recebe pica, principalmente dakele tamanho. eles nem ligaram, só taparam minnha boca com mais pica, e começaram e me fuder sem dó. dei um berro, q ficou abafado por causa do pau na minha boca. fui tentando tirar akele pau da minha boca, mas não conseguia. berrava e me engasgava pq a pica dele batia no fundo da minha garganta. mesmo assim, o cara gozou na minha boca. tavam fazedo fila pra meter em mim, o q foi uma sorte, pq se não eu ia ter q chupar mais um. agora eu já não sentia mais dor, era só prazer. eram dois metendo em mim ao mesmo tempo, e um começou a fazer uma espanhola nos meus peitos. o pau dele era tão grande q chegava na minha boca, pelo menos a cabeça. eu chupava o pau dele, e qdo a cabeça ia pro meio dos meus peitos, eu falava:
– mete mais forte, mais fundo! me fode toda seu puto! goza logo q eu to gozando!!!
gozei duas vezes antes de gozarem na minha buceta. o q tava me fudendo pelo cu tirou o pau de dentro da minha bunda e gozou na minha buceta também.
-filho da puta, vc qr ser pai antes da hora é? gozou dentro da minha buceta!
– ora, uma patricinha e puta q nem vc com certeza deve ter dinheiro pra comprar pilula né?
eu ia responder, mas bem na ora, meteram no meu cu e na minha buceta ao mesmo tempo. em vez de sair uma resposta malcriada q era pra sair, saiu um gemido de prazer q mais parecia um gritinho. eles ficaram maluquinhos e toda vez q iam gozar, não importa onde estivessem, na minha bunda, nos meus peitos ou na minha boca, eles colocavam o pau na minha buceta e gozavam dentro. q tipo de brincadeira era akela q todos gozavam dentro da buceta? não q eu estivesse reclamando, tava delicioso, mas se eu não soubesse q tinha umas pilulas da minha irmã em ksa eu tava ferrada. mas deixei eles gozarem la dentro. foi maravilhoso sentir a porra de todo mundo dentro do meu utero, quentinho. ficamos umas duas horas metendo ali, até q eles disseram q tinham um jogo pra ir.
– mas fica tranquila, guria. a gente se encontra outro dia pra fuder de novo.
e sairam da casinha, me deixando lá, toda suada e lambuzada, nuazinha. coloquei meu uniforme, pq meu top e minha mini saia tavam tudo sujo e lambuzados de gozo q espirrou em cima. me limpei de todo o gozo com meu top, e fui pra casa, suando e pingando porra pelo meio da perno, caindo tudo na calça do meu uniforme. se observassem bem no meio do meu uniforme dava pra ver tudo molhado ali.
cheguei em ksa, meu pai e minha irmã preocupados com meu atraso, mas eu disse q havia ficado na escola até mais tarde pra fazer um trabalho. eles aceitaram, pois era época de pós provas, e eu precisava do trabalho pra melhorar minhas notas.
espero q tenham gostado. me add no msn, to com windows live agora no notebook… isaah_bellee@hotmail.com